A Sega sempre soube abraçar tendências musicais e culturais em seus jogos e trilhas sonoras (algo que explorei a fundo neste texto). Embora não tenha sido creditado, inúmeras evidências indicam que Michael Jackson trabalhou em diversas composições de Sonic the Hedgehog 3, lançado em 1994. O uso de samples, a linha de baixo com uma pegada R&B e as batidas que remetem ao pop e hip hop da época reforçam a ideia do envolvimento de Michael Jackson (que matinha uma relação próxima com a Sega) na produção da trilha do jogo.

Uma das mais notáveis músicas desta trilha acompanha a Launch Base Zone, última fase do jogo. Com uma atmosfera industrial e tecnológica, as duas variações da música carregam fortes elementos de hip-hop, incluindo samples de scratching (o vai-e-vem do vinil, feito por DJs) e vocais frenéticos e constantes (“GO”), além do baixo destacado.

Com base na música de Launch Base Zone, fui atrás de batidas que canalizassem sua energia e atmosfera, reimaginando como ela soaria nos dias de hoje, a partir da minha própria interpretação musical. O resultado foi a primeira mixtape da série Mixloadr, carregada de UK garage: elementos de dubstep, house, techno e hip-hop se misturam para uma setlist intensa, hipnótica. Destruidora mesmo.