Sexo e videogames sempre tiveram uma história complicada, mas de alguns anos para cá temos visto cada vez mais jogos abordarem sexualidade de forma inteligente e inspirada, especialmente nas cenas independente e LGBT. Strange Flesh é um desses jogos: um beat ‘em up erótico gay (e gratuito!) aos moldes do clássico Streets of Rage, sobre Joe, um homem estressado e deprimido pela vida no escritório, que chega em um bar e é enfeitiçado pela fumaça do charuto do bartender.

Criado por membros da comunidade furry, o jogo nos coloca no controle do bartender brutamontes que invade a mente reprimida de Joe para enfrentar suas frustrações, inseguranças e vícios, personificadas na forma de diferentes versões suas, objetos de trabalho e figuras de opressão. Nesse processo de (re)descoberta sexual, você precisa libertar sexualmente as diferentes versões reprimidas de Joe, seja na base da dominação, com golpes convencionais, seja com seus poderes carnais, despertados pela fumaça de seu charuto. Você pode seduzir o inimigo com um “shotgun kiss” (um beijo em que uma pessoa passa a fumaça de um cigarro para a boca da outra) ou com baforadas de fumaça no ar.

Quando a barra de vida do oponente está reduzida e você o elimina com os poderes de sua fumaça, ele se “transforma” em um fetiche sexual, geralmente envolvendo acessórios de couro e dildos. Se o jogador estiver com sua barra de excitação cheia, é só partir pra ação, o que rende animações em pixel art tão divertidas e bem feitas quanto explícitas. Enquanto isso, os inimigos observam atentamente, tentando disfarçar suas ereções.

A amplitude de possibilidades é tão grande, especialmente para um jogo do gênero, que me peguei descobrindo diferentes animações e combinações depois de terminá-lo uma vez, o que leva em torno de 40 minutos. Considerando os diferentes finais alternativos, há um bocado para explorar em Strange Flesh.

Mais do que ser uma abordagem totalmente nova e inventiva para um gênero tão desgastado, Strange Flesh é um jogo com uma mensagem bem positiva sobre libertação sexual. Os cenários e animações belíssimos em pixel art e a deliciosa trilha sonora eletrônica são outras características notáveis. Não é sempre que temos bons jogos gratuitos como este.

Strange Flesh pode ser baixado gratuitamente em seu site oficial (NSFW). Seus criadores pedem por contribuições de qualquer valor para continuar desenvolvendo jogo similares.

As imagens abaixo possuem conteúdo erótico (NSFW) e não são indicadas para menores de 18 anos, ok?