Relembrando os 20 anos do PlayStation com 20 jogos memoráveis

Nesta quarta-feira (03) o PlayStation comemora seu  20º aniversário. O console não apenas marcou a entrada da Sony no mercado de videogames como transformou para sempre seu ecossistema. Além de contribuir para o amadurecimento da linguagem dos videogames, que antes de sua chegada ainda era um meio bastante juvenil, o PlayStation, contra todas as expectativas, se tornou a maior referência de consoles de sua geração.

Para relembrar essa trajetória, selecionamos e comentamos os 20 jogos mais marcantes do console – o que não foi muito fácil, dada a quantidade de jogos bons que ele possui. Acompanhe na galeria acima.

Veja também:
– PlayStation 4 ganhará edição especial em homenagem aos 20 anos do PlayStation
– Vídeo celebra os 20 anos do PlayStation

  • Michel Lichand Mendonça

    Oooooh não consigo parar de cantar o tema do Crash Bandicoot.

  • Dracco Haroldo

    ISSS 98 ta escrito futebel(desculpem =( )

  • Disputa com o SNES o posto de console com maior número de grandes jogos.

  • Só jogão! O pior que dessa lista toda eu só não to lembrado desse Wipeout. Apesar de amar o SNES, eu acho que o Playstation 1 foi responsável não só por criar ótimas franquias que temos hoje, mas também de amadurecer outras que vieram de gerações anteriores a sua!

    Ei, Teixeira, quero te chamar pra gravar o meu podcast(cdfcast) sobre FFT! xD

    • FFT é o melhor jogo de todos, cacete.

      • Rodrigo Souza

        Concordo!

  • Gustavo Freitas

    Ah… Meus amados MSG e Parasite Eve…Quantas tardes de domingo com chocolate, rufles e coca!!!

    Quanto ao FFVII é uma das maiores decepções da minha vida. Não pelo jogo, ele é muito bom, mas sempre tive problema com as medias (piratas ou originais). Deve ser algo espiritual, porque não é possível…

    Outra menção honrosa é o Siphon Filter. Como era divertido torrar os inimigo dando choque xD.

    • Heitor De Paola

      Syphon Filter para sempre terá a melhor rebolada dos mundos dos videogames.

      • Gustavo Freitas

        Rebolada? Juro que não lembro disso…

  • Henrique Ribeiro

    Bela lista!!!

  • M_Tulio

    Vagrant Story S2

  • Anderson Silva

    Caramba joguei todos estes jogos. o PSX foi um dos melhores consoles que já tive. O único pesar que tenho deste época foi que não comprei nenhum deles (era pirata), mas isso ficou para trás.
    Outra coisa é já fazem 20 anos, me senti velho agora. hahahahaha

  • William Dal Carobo

    Ainda bem que Chrono Cross ta ai, senão e eu já ia vir chorar aqui UAHEUHAEUAEHAE

  • Armoderic

    Excelente lista!

    Alguns dos jogos que eu mais gostava do ps one:

    – Suikoden (I e o II)
    – Lunar (Lunar Silver Star Story, Lunar Eternal Blue)
    – Xenogears (mesmo com aquele segundo cd zoado)
    – Grandia
    – FF (VII, VIII, IX)
    – Final Fantasy Tactics
    – Vandal Hearts II (mesmo com o sistema de turnos simultâneos que me deixam quase louco)
    – Star Ocean
    – Chrono Cross

    • Alexandre Barbosa da Silva

      Cara… como se joga Vandal Hearts 2? kkkkk O sistema dele nunca fez muito sentido pra mim. O jogo parece muito bom, mas eu simplesmente não consigo acertar os golpes quando quero acertar kkkk
      Dos outros que você falou, todos excelentes. Xenogears e Grandia são obras primas.

      • Heitor De Paola

        Tinha algumas coisas que demandavam repetição, pedindo que você voltasse em fases para subir de nível e conseguir pontos (se não me engano) para poder transferir as habilidade de suas armas para armas novas.

        No combata em si havia uma manha. Se você conseguisse prever qual seria o próximo inimigo a atacar (algo que ficava mais simples quando sobravam poucos) você podia mandar seu personagem andar e atacar o quadrado que estava atrás dele. Isso porque a IA SEMPRE quer te atacar nas costas para causar o máximo de dano. Assim, é possível prever isso e pegá-lo de surpresa.

        • Armoderic

          É verdade, quando reduzia o número de inimigos ficava mais tranquilo, o tenso, pelo que lembro era o início da batalha. Alias, tinha uma coisa bem irritante, você podia dar search em uns baús, o que em si no meio da confusão já era difícil, mas o pior era para acessar um fim, você precisar dar um search um um quadrado qualquer de um mapa no qual não tinha chance de voltar atrás caso viesse a descobrir depois. Ainda sim, era um bom jogo, eu curtia a história.

        • Alexandre Barbosa da Silva

          Nossa… essa estratégia nunca tinha me passado pela cabeça haha. Mas é um bom jogo? Vale a pena jogá-lo ainda? Eu gosto muito do primeiro Vandal Hearts e a história do segundo parece bem legal, além de que eu acho o estilo visual do game muito bonito mesmo E eu vi uns chefes enormes em umas imagens de divulgação na época do lançamento que me deram muita vontade de jogar.

          • Heitor De Paola

            Olha, é difícil te dizer com certeza porque faz mais de uma década desde a última vez que o joguei. Me lembro da história ser interessante e de ter bons momentos. Creio que foi o primeiro jogo que tratou do assunto de prostituição a que tive acesso, mesmo que brevemente.

            A única coisa, como Armoderic mencionou acima, é que é BEM difícil você conseguir pegar por conta própria o melhor final, além do fato de que o jogo não explica direito algumas das suas mecânicas. Assim, eu acho que se você for jogar não fará mal ter um guia ao seu lado.

          • Alexandre Barbosa da Silva

            Valeu pela dica. Vou dar uma chance a ele então, depois que terminar Fire Emblem Awakening e ficar órfão de um RPG tático. Talvez jogar no PSP, um pouquinho de cada vez. Vou seguir o conselho e dar uma olhadinha num guia antes de jogar.

  • Alexandre Barbosa da Silva

    Meu Top 3 de RPGs do PS1 é FFVII, Chrono Cross e Vagrant Story… Chrono Cross é fantástico. Me desculpem os fãs, não me matem, mas na minha opinião ele é melhor que Chrono Trigger (que também é excelente, não me entendam mal, só acho que o segundo melhora em praticamente tudo, incluindo o sistema de batalha, os chefes e tem uma história anos luz mais densa e um mundo mais vivo). Nunca vou esquecer a primeira vez que enfrentei o Dario (acho que ele irmão do Glenn e era possuído por uma espada) numa ilhazinha. Se não me engano ele é totalmente opcional, mas é uma das batalhas mais desafiadoras e inesperadas do jogo.

    Na lista só adicionaria Wild Arms, Grandia e Xenogears.

  • Ramon Fernandes

    Breath of Fire 3 🙁 … mentira, eu e mais 3 pessoas jogamos esse jogo

    • Fabiano

      4!

  • Antonio Carlos Figueiredo Silv

    Agora por favor façam um retroscópio de algum desses por favor!!!

  • Pingback: Acompanhe nossa transmissão ao vivo de Crash Bandicoot 3: Warped()