Com músicas, batalhas, comida e cosplayers, Zelda Day 2014 reuniu fãs em São Paulo

Dica de navegação: Para ver as imagens acima em tamanho completo basta clicar nelas. Você também pode navegar pela galeria usando as setas do teclado.

Aconteceu no último domingo (28), em São Paulo, a mais recente edição do Zelda Day, um evento organizado por fãs de The Legend of Zelda, que se reúnem para ver pessoas vestidas de personagens da franquia, ouvir músicas dos jogos sendo tocadas ao vivo, participar de sorteios e socializar com indivíduos de gosto similar. A impressão andando por lá foi a de que o Zelda Day SP cresceu em relação ao ano passado. Além de mais pessoas espalhadas pelo local, em torno da estátua do Cão Pastor Alemão no Parque do Ibirapuera, era visível o aumento de lojinhas improvisadas, montadas pelo gramado, que vendiam artigos inspirados nos títulos, como ocarinas, pingentes, doces, velas e bottons.

Apesar de possuir um grupo por trás de sua realização, o Zelda Day é feito sem nenhum apoio financeiro de alguma empresa. Por conta disso, a maior parte dos prêmios entregues ao final do dia, em um sorteio, são comprados pelos próprios organizadores, que desejam ver a data crescer e, quem sabe, chamar a atenção da própria Nintendo. As únicas exceções disso são itens doados por alguns daqueles que foram lá para venderem artigos baseados no universo de Zelda e alguns jogos de Wii, 3DS e Wii U, cedidos pela Gaming do Brasil.

Logo no início da tarde, um grande grupo se reuniu na área central do gramado e tocou, com violinos, violões, ocarinas, castanholas e outros mais músicas de vários jogos de The Legend of Zelda. O mais interessante é que novas pessoas chegavam carregando seus instrumentos, prontamente se unindo à roda. O resultado foi uma espécie de jam session, focada nas inúmeras canções que nos acompanharam por diversas aventuras em Hyrule. Um pouco mais ao longe, um outro grupo se enfrentava em disputas de Batalha Campal, culminando em um confronto entre um Link e um Dark Link.

O público no entorno fazia torcida e brincava junto, em certo momento replicando o som de apitos característicos de quando Link está próximo da morte, quando o cosplayer vestido como o herói foi atingido pelo Dark Link. Em meio a tudo isso, esse pedaço do parque era um local rico para os interessados em fazer street passes. Muitos dos presentes tinham um 3DS, o que levou também a algumas partidas da demo de Smash Bros. pelo gramado.

O Zelda day foi um evento bastante agradável e muito acolhedor para os que estavam presentes. Espero que ele só venha a crescer e chame cada vez mais a atenção daqueles que são fãs da franquia.