Acompanhado de seu indispensável bonequinho do Blanka, além de uma intérprete, Yoshinori Ono, produtor de Street Fighter, deu uma entrevista coletiva durante a BGS 2015.

Um dos burburinhos recentes envolvendo Street Fighter V, a substituição do Cristo Redentor para uma estátua similar ao troféu da Copa do Mundo, na fase do Brasil, foi uma “liberdade artística”, segundo Ono. Para ele, a taça, dentro do momento atual, faria sentido na reconstrução do cenário, livremente inspirado no bairro de Santa Teresa, no Rio de Janeiro.

Outro detalhe de Street Fighter V que chamou a atenção foi o novo visual alternativo (e sexy) de Ryu, que além de ostentar uma bela barba, mostra mais de seus músculos, o que certamente vem agradando o público feminino e gay. E, ao que parece, essa era a intenção de Ono e sua equipe. “A maior parte dos fãs são rapazes, mas adoraria chamar mais a atenção do público feminino”, acrescentou.

bearded-ryu-2

Ono quer atrair a atenção de mais mulheres com Street Fighter V. Considerando este Ryu, ele certamente está conseguindo.

Não hesitei em perguntar se ele ja havia jogado o “Street Fighter de rodoviária”, aquelas versões não oficiais e modificadas que eram facilmente encontradas em bares e rodoviárias no Brasil, durante a década de 90. Hadoukens duplos, ritmo acelerado e saltos exagerados eram algumas das maluquices que tornavam essas versões tão notáveis. “Eu joguei e achei bem elaborado. Serviu até para eu entender o que o público estava querendo. Essas versões, inclusive, acabaram nos dando inspiração para outros jogos, como X-Men: Children of the Atom e Marvel vs. Capcom“, revelou. “Não estou dizendo que o público deve fazer versões modificadas de nossos jogos, mas somos sempre receptivos à sugestões e melhorias.”

Mas o destaque da entrevista foram as “trolladas” de Ono, que parecia se divertir à beça respondendo as perguntas com as histórias mais estapafúrdias. Veja o que ele disse quando perguntamos sobre…

…a ausência de Blanka e sua substituição por Laura, a nova personagem brasileira:
“Ele me contou por telefone que estava cansado, e pediu que Laura o substituísse desta vez.”

…a razão para uma nova roupa para Ryu:
“Ele colocou a antiga para lavar.”

… as versões antigas modificadas de Street Fighter:
“Não comprem jogos piratas da Capcom. Mas de outras empresas, podem comprar sim.”

Foto: Marina Val

  • Lucas Vinicius

    Essa roupa do Ryu vai vir para o Brasil ou vai continuar exclusiva da loja lá?Não vejo ninguem perguntando.

    • Henrique Alves

      Na vdd não é exclusiva as roupas, a exclusividade é ganhar na loja pela pre-venda. Todos vão poder comprar as roupas no jogo. Acha que a capcom vai deixar de ganhar dinheiro com algo?

      • Lucas Vinicius

        Cara num sei como essas paradas de exclusividade funciona pq tipo para que vc vai comprar na pré-venda se esse bônus vc pode liberar no jogo em si.

        • Caio Cesar Rodrigues Lins

          Liberar no jogo com Fight Money… não eh desbloqueável apenas… eh comprada seja com dinheiro real ou in game… e o dinheiro in game pode se preparar para horas e horas de jogatinas e possivelmente online.

          • Thales Pedrosa

            Fora que eles só prometeram 100% gameplay liberável com dinheiro online. Boa parte das mudanças estéticas devem ser pagas (a la League of Legends).

  • Eu sempre achei que essa substituição do cristo pela taça é uma simples questão de direitos autorais. Sim, tem de pedir autorização pra igreja para o uso da imagem do Cristo (imagino que para a representação em jogos também).

    Se o filme do pandilha não foi autorizado, acho que “Street Fighter” tb não seria: http://oglobo.globo.com/blogs/juridiques/posts/2014/07/08/a-polemica-sobre-uso-da-imagem-do-cristo-redentor-541979.asp
    Outro texto sobre o assunto: http://www.publicitariossc.com/2014/06/direitos-de-imagem-voce-pode-estar-mais-por-fora-que-imagina/

    E claro, se você quiser pedir autorização é só preencher esse formulário explicando o seu projeto Hahaha: http://cristoredentoroficial.com.br/uso-de-imagem

    • Xua

      Ou é pra nunca nos esquecermos do 7 a 1

  • Kuroki Satoshi

    … as versões antigas modificadas de Street Fighter:
    “Não comprem jogos piratas da Capcom. Mas de outras empresas, podem comprar sim.”

    Yoshinori Ono, MITO!
    HUAHUAHUAHUAHUAHUAHUAHUA

    • Rafael Martins

      SFV – 99R$
      Fallout 4 – 250R$
      Pode ter certeza que eu sigo esse conselho! ausahsuahsuahsuahs

  • Fake do Luiz

    Sem blanka,,, com tanta ”novidade” bem que ele podia voltar

  • Xua

    Esse negócio de personagens masculinos feitos pra atrair o público feminino é tentar fazer fazer certo do jeito errado….mas pelo menos é certo…sei lá , japão

    • Kayo Torres

      É exatamente o que é feito com todas as mulheres do Street Fighter só que ao contrário

    • José Cordeiro

      Penso o mesmo. Se você começa a “objetificar” também os personagens masculinos ganha-se a liberdade de “objetificar” femininos, certo? É um passinho de leve pra trás na discussão em voga sobre liberdade criativa vs formas de construir e representar os personagens.

      Mas ficou um visual foda.

  • rodrigo

    Ta um Ryu barbie, um Ryu pai, que te abraça e te beija, Hetero…

  • Bolsomito Incorruptível

    Esse Ryu ai é um Ryu macho só isso

  • slashrick

    “Não comprem jogos piratas da Capcom. Mas de outras empresas, podem comprar sim.” hahahah eu tive que rir! XD

  • Rodrigo Sales

    Ryu lumbersexual