É engraçado pensar que muitos que estão lendo este texto agora só descobriram o projeto Overloadr há algumas horas (ou dias?). Foram meses de trabalho intenso, reuniões, conselhos e paciência para o nosso site tomar forma. Mas foram anos de jornalismo para nos sentirmos confiantes em pular nessa jornada independente.

A bem da verdade é que o Overloadr é “apenas” a capa para tudo o que acreditamos ser correto no jornalismo de games, e não o objetivo em si. O projeto focará muito em vídeo, logo, nosso canal no YouTube e Twitch são pilares extremamente importantes para você acompanhar o que fazemos. Serão gameplays comentados – por enquanto são dois: o Shuffle e o focado em nostalgia Retroscópio -, transmissões ao vivo semanais, reportagens em vídeo, mini-docs e tudo o mais que for interessante.

Também aprendemos que podcast é provavelmente o melhor jeito de conversar com você, leitor (ouvinte/espectador), então não teremos apenas um, mas dois programas em áudio. Um focado apenas em games – o querido MotherChip – e outro para “essas coisas da vida”, rondando temas da cultura em geral e abrindo nosso leque de convidados. Ambos serão semanais.

Já em texto, nosso intuito é a busca por coisas exclusivas. Não que você não lerá as notícias mais importantes da indústria, mas sempre estaremos atrás de entrevistas, análises, reportagens e artigos únicos, que você só encontrará no Overloadr.

E como qualquer ser pensante, não dispensamos boas músicas (inclusive, já anote o nosso canal no SoundCloud onde encontrará nossas playlists musicais) e companhias, e nada melhor do que festas para unir as melhores coisas da vida. Então, sim, faremos festas com frequência, em diferentes formatos, com diferentes ideias. Já conseguimos lotar a Chopperia da Liberade, um dos 10 melhores bares de São Paulo, segundo o The Guardian, com aproximadamente 300 amantes dos joguinhos, para beber, cantar e socializar. E, para nós, isso nada mais é do que uma evidência da necessidade de celebrarmos nossa cultura – afinal, jogar sozinho às vezes é um pouco chato. Então pode esperar que faremos de tudo para arrancar você da frente do videogame para festejar o videogame!

Ah, algo que é preciso deixar claro neste nosso primeiro encontro: primamos pela honestidade com nossos leitores. Tudo o que ler, ver e escutar virá com aviso, quando necessário, sobre nossa relação com jogos e entrevistados. Caso nós tenhamos investido no Kickstarter de um jogo que queremos fazer um review: estará bem claro no texto que o fizemos. E se formos amigos de um desenvolvedor (é invariável, somos pessoas e acabamos gostando de outras pessoas)? Também deixaremos em letras garrafais a nossa relação. E fazemos isso pois, acima de tudo, primamos pela confiança que você deposita em nós e acreditamos que nessa relação jornalista/leitor a honestidade faz toda a diferença.

Reforçando essa ideia de proximidade com você, ali no canto superior direito, na barra de “Mais”, temos dois links importantes: “Sugira um conteúdo”, para você nos enviar coisas que acha legal e que valem a pena uma investigação maior; e o “Fale Conosco”, para nos enviar críticas e conselhos para tornarmos o Overloadr no seu site predileto.

No canto inferior direito você tem um link rápido para todas as nossas redes sociais e canais, facilitando a comunicação. No mesmo canto, inclusive, você pode colocar seu e-mail para receber uma newsletter semanal sobre tudo o que produzimos no site.

E agora que você já tem uma boa ideia do que é o Overloadr e o que pode esperar dele, é bom conhecer quem falará sempre nele:

Heitor de Paola (esq.), Henrique Sampaio (centro) e Caio Teixeira (dir.)

Heitor de Paola (esq.), Henrique Sampaio (centro) e Caio Teixeira (dir.)

Caio Teixeira – Diretor de Negócios
Há mais de 8 anos no jornalismo de games, foi Editor Executivo do Arena, um dos criadores do podcast Games on the Rocks e protetor do mantra “se ver que vai cair, deita”.

Heitor de Paola – Diretor de Conteúdo Multimídia
Escreve sobre videogames há 7 anos. Passou por lugares como Gamerview, Nintendo Blast, Rolling Stone e Arena, é um dos criadores do Lektronik e Vice-Miss Bumbum por dois anos consecutivos em Taubaté.

Henrique Sampaio – Diretor Editorial
Com 9 anos de jornalismo de games, passou pelas principais revistas de games e portais de internet do País. Às vezes tem dificuldade para entender piadas.