Titan, o MMO em que a Blizzard estava trabalhando há cerca de sete anos, teve o seu desenvolvimento cancelado. A informação foi dada por Mike Morhaine – CEO e co-fundador do estúdio, em uma entrevista exclusiva ao Polygon.

“Nós tínhamos criado World of Warcraft e nos sentimos confiantes de que sabíamos como fazer MMOs. Então nós decidimos fazer a coisa mais ambiciosa que podíamos imaginar. E isso não funcionou.” Segundo Morhaine e Chris Metzen, vice-presidente da Blizzard, tomar a decisão de cancelar o título não é nem um pouco fácil, porém foi necessária. “Nós não encontramos a diversão. Não encontramos a paixão,” comenta Morhaine. “Nós falamos sobre como colocamos Titan através de um período de reavaliação e, na verdade, o que nós reavaliamos foi se esse era o jogo que nós realmente queríamos estar fazendo. A resposta é não.”

As experiências recentes da empresa com Hearthstone e Heroes of the Storm mostraram que a Blizzard não precisa se focar apenas em jogos de grande escala para ter sucesso. “Talvez nós possamos ser o que nós queremos ser e inspirar grupos dentro da empresa a experimentar, serem criativos, pensarem fora da caixa e se arriscarem a fazer coisas que possam animar outras pessoas,” disse Metzen. “Talvez elas não precisem ser esses blockbusters de verão, colossais.”

Seja lá quais jogos passarem a ser desenvolvidos na Blizzard agora, a certeza é de que, ao menos por agora, eles não serão MMOs. “Eu não diria que nós nunca mais faremos um MMO novamente,” falou Morhaine. “Mas o que eu posso dizer é que agora, não é nisso que queremos gastar nosso tempo.”

  • Guilherme

    finalmente a continuação de rock n roll racing pode sair!!!

  • André Rossi

    Que eles continuem fazendo games ambientados no universo do WOW, como o Hearthstone . Bem melhor do que investir em outro MMO.

  • Fabiano

    Na verdade é porque eles não têm mais tanto dinheiro quanto naquela época e MMORPG já não é mais o big deal de antigamente. E o que mais tá dando ninheiro hojem em dia é justamente jogo para smarts e MOBA.

    • Guilherme Gondin

      A parte de MMOs não renderem tanto é de fato, mas a Blizzard tem muita grana, todos os jogos recentes dela foram sucessos, e ela é parte da Actvision, então grana é o que não falta.

      • Fabiano

        Eles têm muito dinheiro, mas estão lucrando cada vez menos. E se eu não me engano a Blizzard e a Activision pertencem ao mesmo grupo mas são administrados mais separadamente, pode ver que os jogos das duas nunca convergem. Você não precisa usar seu login na Battle.net em CoD ou Skylanders, por exemplo. Posso estar falando muita bobagem, sou só um jogador, mas é isso que acaba parecendo pra mim.

      • Matheus Rodrigues

        Acho que no caso do MMO deles ainda rende uma boa grana, se você analisar com uma mensalidade minima de 15 reais (até um pouco menos) no Brasil, sendo que deve ser uma das mais baratas (Do resto indo de 15 dólares pra cima), com uma base de pelo menos 7 milhões de jogadores ainda, deve render uma boa grana, apesar dos gastos com desenvolvimento e manutenção serem altos.

        Mas acho que é o momento de eles investirem em novas franquias ou renovar antigas como Rock n Roll Racing, Lost Vikings e etc.

  • Matheus Rodrigues

    É já dava pra ir notando pelo a “distancia” que a Blizzard vem colocando no WoW, apesar de manterem as atualizações, Patchs e etc, era bem perceptível que eles iriam para de investir nessa frente e acho que perceberam a visibilidade que MOBAs vem tomando, tirando o fator do Card Game deles que é bem legal e ganhou bastante visibilidade.

    Acredito que eles devem explorar os universos de Starcraft e World of Warcraft ainda, afinal é onde eles investiram muito, criando toda a lore dessas duas franquias que carrega uma legião de fãs. Eles tem capacidade e mente criativa o suficiente para fazer algo (Jogos, Midias) diferente.

  • A Blizzard é uma empresa um tanto diferente de se analisar. Os jogos dela demoram muito para sair, mas isso não significa que eles estão/foram cancelados, apenas eles fazem as coisas bem feitas.

    Todavia, o cancelamento do Titan pode ser causado pela grande mudança no cenário de MMO. Possivelmente a Blizzard fez as contas de quantas pessoas já deixaram de jogar WoW e que os jogos online mais rentáveis hoje estão se transformando naqueles que possuem dispositivos móveis.

  • Filipe Ritto

    Word of HearthStone

    • Bill T.Prefect

      Excel of HearthStone

      • Filipe Ritto

        Power Point of HearthStone

  • Ricardo Leite

    Ok…
    Mas agora, o que era o Titan? =)

  • Gabriel Raposo

    Meu deus, 7 anos!!
    Isso é muito tempo!!

  • Matheus Rodrigues

    Pelo o que eu estava lendo de pessoas (Desenvolvedores) que tiveram contato com o jogo, parecia algo como uma versão Sci-fi futuro próximo da Terra, em que as pessoas tinham profissões normais durante o dia, e durante a noite ou nas horas vagas participariam de uma guerra fria ocorrendo entre diversas facções existentes, sendo um FPS MMO.

    Possuía classes como Ranger, Jumper, Titan, Reaper e Juggernaut com suas habilidades especiais e itens específicos, e o mundo era dividido em dois “mundos”, “real world” e “shadow world”, onde a primeira era usada para socializar e trabalhar, já segunda é onde você pode matar inimigos e participar de deathmatchs com objetivos tradicionais como “Capturar bandeira”.

    Foi dito também que as cidades eram bem vivas, cheia de eventos a interação com os NPCs era bem diferente do que temos hoje, pois o NPC se adapta aos clientes que são mais frequentes, com modificações de comportamentos, e também foi dito que existe uma grande interação entre Jogador e NPC ao ponto de poder gerar um relacionamento com o mesmo, com uma nova IA desenvolvida pela Blizzard.

    Parecia ser uma mistura de Team Fortress 2-The Sims-WoW-Destiny.

    As informações tirei do site do Kotaku, desculpem se disse algo errado ou confuso, mas me parece uma ideia bem ousada e boa, pena que não foi pra frente, me pergunto o que pode ter ocorrido para ter um cancelamento de um projeto tão longo, onde tanto foi investido.

    Abraços

  • Pingback: MotherChip #03 - D4 com Wasteland 2()

  • Sérgio Figueiredo

    Tenho uma idéia para o que aconteceu com o TITAN. MMOs atualmente tem tido dificuldades para mostrar algo novo em termos de jogabilidade e diversão. Tenho experimentado muitos MMOs que foram lançados atualmente (Guild Wars 2, Neverwinter, ESO) e sempre vejo mais similaridades do que diferenças entre eles. A novidade sempre são gráficos mais bonitos. No quesito jogabilidade e diversão, parece que sempre a meta é se chegar ao level cap “para o jogo começar” (e esta jornada às vezes é desgastante) e quando se chega lá, começa outra “jornada” para se conseguir o gear “ultimate” para exibir aos outros players e jogar. Nesta “jornada” final tem sempre quests diárias, semanais, moedas ou outros símbolos que tem que se juntar uma quantidade x (vezes mil ou milhões) para se craftar ou trocar por cada item da armadura. Chega a um ponto que juntar todos estes itens parece um trabalho, e acabou o fator diversão. A Blizzard deve ter tentado fazer alguma coisa que, por mais que tivesse alguns destes elementos, tivesse inovação suficiente para se notabilizar no cenário a trazer o fator diversão, marca dos jogos da empresa. Fico triste pois acreditava que a novidade neste universo viria deles (através do TITAN), pois todas “as novidades” que prometeram os games anteriores não mostraram substância suficiente para se destacar no já aparentemente esgotado universo MMO.