Markus "Notch" Persson

Markus “Notch” Persson

O sueco Markus “Notch” Persson, criador de Minecraft, pode estar negociando a venda de sua companhia, a Mojang, para a Microsoft por US$ 2 bilhões, segundo o Bloomberg. A informação viria de três pessoas anônimas envolvidas com a negociação, que afirmam que o próprio Notch teria dado o pontapé inicial na venda de seu estúdio. O rumor coincide com outra história, publicada pelo Wall Street Journal no começo da semana, que afirmava que o acordo poderia ser fechado já nesta semana.

Procuradas pelos jornais, tanto a Microsoft quanto a Mojang recusaram comentar o rumor.

Apesar de ter sido lançado em 2009 em formato incompleto e chegado à versão integral apenas em 2011, Minecraft é um dos jogos mais bem sucedidos da história, com mais de 54 milhões de cópias vendidas em diferentes plataformas. A boa relação da Mojang com a Microsoft, que foi a primeira a tirar o jogo do PC e disponibilizá-lo em seu Xbox 360, reforça a validez do rumor.

O fato de Notch não ter conseguido finalizar novos projetos ou emplacar um novo sucesso desde Minecraft também pode estar envolvido em sua suposta decisão de vender a Mojang. Um de seus projetos anteriores, 0x10c, foi abandonado pela metade e Scrolls, jogo de cartas em fase beta, está longe de atingir a popularidade de Minecraft.

A ironia, contudo, está no fato de Notch ser um dos maiores “justiceiros indie” dos videogames. Em sua conta de Twitter, Notch frequentemente ataca grandes corporações e medidas de controle e segurança que comprometem a privacidade e direito de uso em jogos e internet, como o Facebook, a Electronic Arts, a Sony e a própria Microsoft. Em 2012, Notch era um dos maiores opositores ao Windows 8, da Microsoft.