O remake comemorativo de 20 anos de Gabriel Knight: Sins of the Fathers será lançado em cinco dias e se você se importa com isso, provavelmente cresceu jogando adventures no PC durante a década de 90. Se este for o caso, então talvez você queria ficar de olho no blog da Phoenix Online Publishing, que está diariamente trazendo conteúdos legais para fãs da série Gabriel Knight, incluindo um novo conto escrito pela criadora da série Jane Jensen, The Temptation, primeira adição à história de Gabriel Knight desde 1999, quando foi lançado o terceiro e último jogo da série: Gabriel Knight: Blood of the Sacred, Blood of the Damned.

Mas uma das coisas mais legais a anteceder o lançamento do remake de Gabriel Knight foi o Ask Me Anything de Jane Jensen e seu marido (e compositor da série) Robert Holmes no Reddit. Jensen e Holmes responderam a dezenas de perguntas de fãs e compartilharam algumas curiosidades inéditas sobre a série e possibilidades sobre seu futuro.

Separei as mais interessantes:

gabriel-knight-1– Robert Holmes foi pessoalmente ao túmulo do compositor Richard Wagner para se desculpar por ter criado uma ópera “perdida” em seu nome para Gabriel Knight 2 (a qual ele levou uma semana para compor).

– O novo conto The Temptation serve de ponte para Gabriel Knight 4, que segundo Jensen, irá acontecer se as vendas do remake forem boas e se, com isso, ela conseguir convencer a Activision a publicar novos jogos da série sob o selo Sierra, resgatado pela companhia recentemente.

– Não apenas Jensen quer fazer uma nova continuação, mas uma nova trilogia inteira para Gabriel Knight.

– Gabriel Knight tem fortes inspirações de Hellblazer e seu protagonista, John Constantine, da DC.

– Para Moebius, Jensen teve um orçamento de apenas US$ 390 mil, enquanto que para Gabriel Knight 1, a equipe tinha US$ 1 milhão em 1993.

Gray Matter e Moebius provavelmente não devem receber continuações, mas Jensen pensa em dar continuidade às séries em livros.

– Se acontecer, o remake de Gabriel Knight 2, que era em FMV, será, provavelmente, criado no estilo do novo Gabriel Knights: Sins of the Fathers. Segundo Jensen, recriar o jogo em FMV seria caro, trabalhoso e arriscado.

– Um dos fãs diz ter se tornado professor de história e arte, inspirado pela série Gabriel Knight

– Alguns fãs dizem ter feito viagens para os locais reais onde se passam os jogos da série, como New Orleans de GK1, e ficarem impressionados com a fidelidade do jogo em retratá-los.

Até o lançamento de Gabriel Knight: Sins of the Fathers 20th Anniversary Edition, no dia 15 de outubro, teremos uma análise e, possivelmente, um Shuffle. Portanto, se você está ansioso pelo lançamento, fique de olho no Overloadr.

  • Um primo meu adorava GK, mas eu admito que nunca joguei, apesar assisti. Vou dar uma chance agora =D

  • Apesar de ter jogado no GK, fiquei sabendo à pouco tempo desse remake. Estou no hype total, e espero que a trilogia incial seja refeita. Kickstart talvez possa ser uma saída para a Jensen.