Mascote “peculiar” da SBGames 2014 vira piada entre desenvolvedores

A tradicional SBGames, cuja 13ª edição acontece entre os dias 12 e 14 de novembro, em Porto Alegre, ganhou um novo mascote. Segundo a organização, em seu site oficial, a criatura foi pensada para “se afastar de estereótipos que o associassem a pessoas e animais conhecidos” e “valorizar a diversidade de perfis de pessoas que frequentam o SBGames”. Até aí, tudo bem. A questão é que o… bicho… tem chamado a atenção pela sua aparência perturbadora.

mascote1

A inspiração parece ter sido Kirby, a adorável bolotinha cor-de-rosa da Nintendo, mas com um olhar alucinado e traços insólitos, como um dedo indicador inexplicavelmente comprido.

O mascote ganhou infâmia no Boteco Gamer, grupo do Facebook direcionado à profissionais da indústria de games no Brasil, que ironicamente o batizou de “Huezinho”. Aproveitando o convite feito pela organização da SBGames, que pediu a colaboração do público para o envio de diferentes versões do mascote, os participantes do grupo não tardaram em mandar seus próprios desenhos debochados, culminando em um Tumblr dedicado à criatura.

Segundo Maria das Graças Chagas, coordenadora do projeto do mascote, respondendo às críticas do público na página da SBGames no Facebook, afirmou que “o Mascote não visa representar os artistas brasileiros mas o conceito de diversidade do evento. Sob esse aspecto vimos no antigo Tamagotchi uma forte referência. Ele é simples, uma simples tela igual para todos. Mas q se torna especial qdo cada dono o transforma a partir da interação que tem com ele. Vimos que o Mascote nao precisava ser único. Poderia ser muitos, individualizados. Do ponto de vista físico o Tamagotchi nos inspirou no formato arredondado e na ausência de semelhança com seres existentes. Ele não é animal nem gente. É uma ‘coisinha’. [sic]”

Chagas explica que o personagem foi criado para permitir a customização por parte do público, para que todos pudessem participar coletivamente de sua construção, ao contrário de concursos, onde apenas um mascote é escolhido, representando o gosto de apenas um único indivíduo.

Resta saber agora se isso significa que a organização irá abraçar o nome e as diferentes versões debochadas já criadas pelo público. Veja algumas: