“É como abrir uma gaveta velha e empoeirada e descobrir um jogo da LucasArts que você nunca jogou antes.”

Essas são as palavras que abrem o Kickstarter de Ron Gilbert e Gary Winnick, cuja intenção é arrecadar dinheiro via crowdfunding para criarem um novo point-and-click. O breve vídeo que acompanha a campanha mostra uma interface bem similar a de jogos antigos da LucasArts, porém com um gráfico mais reminiscente a Maniac Mansion. A promessa é trazer de volta não só os puzzles e desafios complicados que o gênero possuía, mas também o humor que sempre acompanhou os trabalhos de Gilbert.

Thimbleweed Park

Thimbleweed Park

As referências, é claro, não são coincidência. Há 25 anos a dupla trabalhou conjuntamente em Maniac Mansion, sendo Gilbert também o designer por trás de The Secret of Monkey Island e Monkey Island 2: LeChuck’s Revenge. O nome do jogo que eles querem financiar é Thimbleweed Park. Segundo o que é dito, “Thimbleweed Park é um jogo para os verdadeiros amantes de jogos adventure. Este é um Kickstarter para fãs que amaram Maniac Mansion, Monkey Island e tudo o mais que fez daquela era incrível. Ele se livra de todas características implementadas através dos anos e reduz o gênero ao que nós amamos .”

Leia mais:
Indiana Jones and the Fate of Atlantis, Sam & Max Hit the Road, X-Wing e mais jogos da LucasArts são relançados no GOG
Com campanha no Kickstarter, Crossing Souls é viagem nostálgica aos anos 80

Na aventura você irá trocar entre cinco personagens controláveis para descobrir o mistério por trás de um assassinato. Parte da história gira em torno de dois detetives chamados para investigar um corpo encontrado no rio nos arredores da cidade. Também teremos controle de Dolores que, junto de seus irmãos, está em uma situação de família em que “intrigas, traições e a busca por solução de puzzles não têm fim”. Há o palhaço Ransome que foi amaldiçoado e por conta disso não pode tirar sua maquiagem. Por último, temos Franklin, um fantasma que acordou em um hotel sem saber como ele foi parar lá. “Spoiler: ele não é o corpo encontrado nos arredores de Thimbleweed Park. Wow! Isso é confuso. Não entre em pânico, nós também estamos tão confusos quanto você”.

Thimbleweed Park

Thimbleweed Park

O Kickstarter oferece, além do jogo, diversas outras recompensas, como camisetas e seu nome citado na aventura. O mais interessante, no entanto, é a possibilidade de receber o novo trabalho de Ron Gilbert e Gary Winnick em uma caixa como aquela que títulos de PC tinham nos anos 1990.

  • Fabiano

    Ô Déjà vu! Pelo menos contratem um contador dessa vez, e não gastem o dinheiro todo com paçoca como uma certa pessoa!

    • Heitor De Paola

      Dá para ver que certas preocupações, à luz do que ocorreu com outros Kickstarters (inclusive Broken Age) foram tidas. Você pode ver o preço das recompensas mais elevadas. No Broken Age por 60 dólares ganhei uma camiseta e um pôster, além de outras coisas. Neste, são 100 dólares para o pôster e 150 para a camiseta.

      • Fabiano

        Tomara que dê certo. Mas dá pra ver que eles estão bem mais humildes.
        Não acho que eles vão contratar um monte de ator famoso pra dublar os
        personagens, por exemplo. Só é uma pena que não vai ter documentário
        dessa vez

        PS: Heitor provalvelmente já jogou a carteira no monitor, certo?

  • M_Tulio

    Apenas: SIM!

  • André Luz

    sinto que escorreu uma lagrima no rosto do Heitor quando ele escreveu essa noticia, quero esse jogo now haha

  • Dracco Haroldo

    POR FAVOR

  • Gilliard Lopes

    Minha reação foi a mesma de vocês: back! NOW!

    Daí mandei pra um amigo aqui do trabalho que se diz fã inveterado de Adventures e especialmente do Ron Gilbert, ele pareceu empolgado, mas depois me disse: “Aff, mais um jogo em pixel art…”. Ele acabou não dando backing pro jogo.

    Me pergunto o quanto esse visual retrô pode ser um turn off pra muita gente. Particularmente, não vai me fazer deixar de comprar e jogar, mas confesso que preferiria um visual mais smooth, desenhado à mão.

    • Heitor De Paola

      É engraçado, pra mim ele acaba sendo mais atraente. Deve ser basicamente pura nostalgia. Mas uma das coisas que acabou não me animando tanto no Broken Age, por exemplo, foi justamente a arte absolutamente atual. O jogo é lindo, não me entenda mal, mas desejava algo que remetesse mais diretamente aos jogos mais antigos da LucasArts (apesar de que se fosse desenhado no estilo de Curse of Monkey Island eu não me importaria).

  • Celso

    Vocês estão arrasando nas dicas de Kickstarter =D

  • OfudouMyou

    “por traz” / “por trás”

    caraca, ansioso por grim fandango, quando sai mesmo?

    • Heitor De Paola

      Eita nossa que deixei passar esse erro 🙁

      • OfudouMyou

        claramente um typo, nada mais ;D

        você é um dos caras que melhor escreve no jornalismo de games que acompanho. foi só pra não ficar aí de isca pra troll… aliás, sou seu fã desde que você comentou em algum podcast que terminou “infinite jest”; já vou pra segunda tentativa…

        e, pelo amor de Deus, veja “transparent” (o seriado americano de tv) da Amazon!

        abs!