É muito interessante ver o quanto de atenção No Man’s Sky – um jogo “semi-indie”, feito por um estúdio com poucas pessoas – tem recebido. Durante a PlayStation Experience, que aconteceu neste sábado (06), um novo vídeo do jogo foi demonstrado e, caras, ele tá enorme:

No Man’s Sky ainda não tem data exata de lançamento, mas deve chegar em 2015. O lançamento do jogo será exclusivo no PlayStation 4 (mas é possível que depois de um tempo ele apareça em outras plataformas).

Leia tudo sobre a PlayStation Experience

Ah sim! Nesta sexta-feira (05), durante o The Game Awards, um outro trailer de No Man’s Sky foi divulgado, mostrando uns bichos ainda mais estranhos:

  • Zé Luiz

    É incrível como, por tudo que eles divulgaram até agora, eu ainda não não entendi ao certo qual é o foco desse game (além do óbvio caráter exploratório) e mesmo assim ele é provavelmente a coisa que eu mais quero jogar no ano que vem.

    • Heitor De Paola

      A impressão que eu tenho é que A Hello Games tem deixado tudo aberto propositadamente, mas eles já deram algumas informações. Há um vídeo na Gamespot feito pouco tempo após a E3 deste ano em que eles falam sobre o objetivo do jogo. Há algo no centro da galáxia que deve ser derrotado, criando um “final” para a aventura. E para tanto você precisará visitar vários planetas, coletar materiais e fazer crafting para ter o equipamento necessário para fazer a viagem e derrotá-lo.

      • Zé Luiz

        Pois é, eu lembro deste vídeo e dos relatos dos desenvolvedores explicando o suposto “final” que o jogo terá. Mas ainda assim acho curioso como toda a estratégia de divulgação deles, ao menos até aqui, deixa este aspecto em segundo plano. É claro que o tamanho colossal que o mapa do game aparentemente vai ter, os cenários gerados randomicamente e o visual já são aspectos que chamam bastante a atenção, mas não os senti muito preocupados em esclarecerem estes outros detalhes que eu particularmente acho interessantíssimos. Vai ver faz parte da estratégia, e eles só se aprofundarão nisso perto da data de lançamento, mas não deixo de achar uma abordagem interessante.