Um braço da Sega que você provavelmente não sabia que existia, o Stories International, ficará responsável por levar franquias clássicas da companhia para além dos videogames, na forma de programas de TV, filmes ou conteúdo digital, incluindo Golden Axe, Altered Beast, Virtua Fighter e Crazy Taxi.

A companhia, que produz comerciais, clipes, curtas e longa metragens para cinema, televisão e web, está “buscando se unir aos principais estúdios, produtores e cineastas para adaptar essas propriedades.” Atualmente, a Stories controla quarenta propriedades intelectuais da Sega.

Veja também:
– 12 fatos que talvez você não saiba sobre a guerra entre Sega e Nintendo
– Streets of Rage: A queda do muro que separava os jogos e o mundo

Além de anunciar a produção relacionada à franquias clássicas da Sega, a Stories nomeou Evan J. Cholfin como líder de desenvolvimento e produção da companhia. Cholfin já trabalhou em filmes como A Lista de Chindler, The Girl With the Dragon Tattoo (de David Fincher), dentre outros.

Ou seja: há boas chances de que eles saibam o que estão fazendo, ainda mais levando em consideração que o desenho animado de Sonic Boom (que aparentemente não foi produzido pela Stories) é melhor do que o jogo em si.

  • Zé Luiz

    Minha primeira reação foi achar que as franquias eram muito antigas e relativamente abandonadas pra justificarem séries televisivas e filmes. Mas levando em conta que boa parte do público que jogou isso hoje é adulto e consumidor ferrenho desses tipos de mídia, talvez (TALVEZ) a ideia possa funcionar. Ainda assim me parece uma aposta curiosa e um bocadinho arriscada.

    P.s.: Rique, acho que há um pequeno erro no texto ao citar o filme “A Lista de Schindler”. 😉

  • Pingback: Resumo da Semana: os principais acontecimentos de 8 a 12 de dezembro()