Riot Brasil inaugura seu próprio estúdio de transmissão

Durante uma coletiva de imprensa que aconteceu nesta quinta-feira (15), a Riot Games Brasil não só divulgou sua agenda para o CBLoL 2015, como também mostrou o seu novo estúdio para transmissões de partidas de League of Legends (imagens acima).

Leia mais sobre LoL:
Jogadores de League of Legends nos EUA podem receber rede totalmente dedicada para o título
Finais de League of Legends atraíram 27 milhões de pessoas

Situado na Vila Leopoldina, Zona Oeste de São Paulo, o estúdio será utilizado para a transmissão de partidas nacionais e internacionais, ambas narradas pela equipe de 7 “shoutcasters” brasileiros (Diego “Toboco“, Gustavo “LoLDuBR“, Tácio “Schaeppi“, Gustavo “Melão13“, Guilherme “Tixinha“, Flávio “P3po” e Gustavo “gstv“).

Veja imagens do estúdio da Riot Brasil para transmissões de #LoL

Um vídeo publicado por Overloadr (@overloadr) em

Para dar conta de toda essa estrutura e agenda de transmissão parruda, a Riot Games contratou o gerente de transmissões Fernando Svevo, que fez sua carreira coordenando transmissões de eventos como Olimpíadas de Pequim 2008 e as Copas do Mundo de 2010 e 2014 no canal Bandeirantes de televisão.

O estúdio da Riot será inaugurado neste sábado (17), com partidas já valendo para o CBLoL 2015 entre Keyd Stars contra a paiN Gaming – começam às 14h – e depois o embate entre CNB eSports e Dexterity – que começam às 16h. Para acompanhar é só acessar o canal da Riot no Twitch.

  • Ederson

    Cara, não me ligo nesses MOBAs, mas é incrivel o investimento que esses caras fazem tanto na marca quanto no conceito todo, um FIFA da vida poderia fazer coisas incríveis se investissem dessa forma

    • Felipe Brito

      Não acho que tem o público necessário para o retorno do investimento.

    • IcaroBrendel

      Fifa/PES não tem estrutura para sustentar um publico desse por um motivo, não existe diversidade no jogo, todo campeonato é Barcelona x Real Madrid. Chega um momento que a mesmice cansa.

  • Bruno Izidro

    “Para dar conta de toda essa estrutura e agenda de transmissão parruda” hahahaha

    • Danilo Andrade

      Ué, não entendi

      • Diego

        texera parrudo

  • Felipe Brito

    Esse conceito de transmissão fixa e estruturada financiada pela Riot já está em ação a cerca de dois anos com a League Championship Series (LCS) North America e Europe. Estúdios igualmente grandiosos foram montados na Alemanha, em Cologne e mais recentemente em Berlim, e na Califórnia nos Estados Unidos. Não acho que estou exagerando quando digo que esse modelo está revolucionando o mercado de e-sports, trazendo uma estabilidade para os jogadores e organizações, e fidelização de fãs, além de outros benefícios vitais para o crescimento de qualquer esporte. Segue matéria da BBC publicada há poucas horas atrás falando sobre o assunto, e trazendos dados espantosos: http://www.bbc.co.uk/guides/zygq2hv

    Fico feliz que esse progresso tenha chegado aqui no Brasil 🙂