Pelo senso comum, ter 95% das cópias do seu jogo pirateadas em uma plataforma deveria ser algo desesperador. No entanto, esse não é o caso apresentado por Dan Gray, produtor de Monument Valley, um charmoso título que brinca com perspectiva, lançado para mobile no ano passado.

O ustwo, estúdio por trás do jogo, liberou o dado através de seu twitter. Lá, além de ser afirmado que apenas 5% das cópias de Monument Valley para Android foram pagas, também foi dito que esse mesmo número foi de apenas 40% no iOS.

Mas, para a ustwo, isso não foi nem uma grande perda nem algo inesperado. Em uma entrevista ao site re/code, Gray explica que, no modo como ele enxerga, “a maioria dessas pessoas [que piratearam] provavelmente não teriam comprado o jogo de qualquer forma. Então não é como se estivéssemos perdendo renda. E, é claro, eu tenho certeza de que alguns desses usuários recomendaram o jogo a amigos deles que talvez não entendam tanto de tecnologia quanto eles. É essencialmente marketing gratuito. Quando digo que não estamos reclamando dessa proporção, ela era esperada antes de fazermos o jogo e não é surpreendente agora.”

Não é a primeira vez que ouvimos desenvolvedores dizendo não se importarem muito com a pirataria, normalmente usando esse mesmo argumento, de que não são vendas perdidas porque, não tendo acesso ao jogo de forma ilegal, essa parte do público provavelmente não desembolsaria o dinheiro necessário para adquiri-lo. Mas, ainda assim, essa ideia não é proferida com muita frequência, então é sempre interessante escutá-la novamente.

Apenas complementando os dados da porcentagem de pessoas que pagaram por Monument Valley, Gray deixa claro que algumas pessoas possuem telefones e tablets Android (ou iPhones e iPads), o que leva o jogo a ser instalado duas vezes com apenas uma compra, fazendo com que o dado não seja perfeitamente preciso (o número de cópias não pagas seria um pouco menor).

Monument Valley também teve um “dia gratuito” na Amazon, que resultou em cerca de 400.000 downloads do jogo. Esse número não foi contabilizado nos 95% mencionados.

  • Ademar Abiko Jr.

    Abaixo ao senso comum =)

  • Guest

    E olha que a Amazon ainda deu esse jogo…

  • Tais

    Comprei o jogo por duas dilmas na Amazon uma vez e agora me sinto meio mal por ter dado tão pouco =/ ele é muito bom no que faz.

  • eduardogrolli

    Queria muito jogar e esperei sair gratuito…
    Só dá vontade de piratear os Final Fantasy, porque são irrealmente caros…

  • Alex Palomino

    Quando a questão ética atinge o cyber doldrum… Achei legal como ele enfrentou a situação, mas acho que é um problema sério.

  • André Vasconcelos

    Eu comprei esse jogo um pouco depois que ele foi lançado. Custou R$ 9,00 e terminei ele em menos de 1 hora. Sei que isso não justifica a pirataria e que também não é legal calcular preço com horas de diversão, mas esse fator pode ter ajudado com alto índice de pirataria.