Quem comprou Final Fantasy Type-0 HD, que saiu nesta terça-feira (17), já pode acessar Final Fantasy XV: Episode Duscae, a tão antecipada demo de Final Fantasy XV.

Além de dar uma palhinha do promissor sistema de batalha, a demo traz algo que a Square Enix não havia mostrado até então: uma invocação, ou summon, como tradicionalmente são chamados. Summons sempre foram momentos grandiosos na série Final Fantasy, e no novo episódio, a feature ganha ainda mais impacto.

Jogamos e comentamos a demo de Final Fantasy XV aqui; assista

No vídeo, Noctis, protagonista do jogo, invoca Ramuh ao atingir um estado critico de saúde, durante uma batalha. O resto é história:

  • Victor Mattos

    Calculem o Bahamut.

  • PedroWoy

    Imaginem se tiver o knights of the Round. No VII já eram 10 minutos de animação… No XV deve imprimir um ingresso de cinema pra vc ir ver no Cinemark mais próximo de casa.

    • Luciano

      O se tiver o Éden ou Odin.

    • Thiago Nunes

      E vai ser o primeiro da trilogia, inclusive.

    • Deko

      que tenha Knights of the Round…e Odin…e Eden…Phoenix…Ark…Bahamut e finalmente Alexander

  • MANO!!! o.O

    Imagino como vai ser o summon do Leviatã ou da Shiva (minha preferida)

  • Thiago

    Quem vou comprar o PS4 por conta disso? (E do persona 5)

  • Danilo Scala

    tem que ser asssim mesmo

  • Henrique Alves

    Cara isso foi tão tão lindo!!!!

  • Eu comentei até com um amigo: tirando a parte que ele só salva 1 dos 4 personagens, mas puta que pariu, que negócio lindo!

  • Gabriel Valente

    Apesar dos mimimis da internet e dos spin offs de qualidade duvidosa, continuo gostando pra caramba de FF, esse junto com Bloodborne é um dos jogos que me farão comprar um PS4 provavelmente esse ano ainda.

  • Manolo Pina

    Caralho!!!

  • Marco Ramos

    Você conquistou um troféu: “Inimigo número 1 do planeta!”

    Continue destruindo florestas desse jeito e você irá ultrapassar as 6 estrelas de GTA… Não apenas a SWAT e o EXÉRCITO irão lhe caçar, o GREENPECAE fará da sua vida um inferno!

    Em tempo:
    “SIE SIND DAS ESSEN UND WIR SIND DIE JÄGER!”
    XD~

  • Marco Ramos

    Mas peraí? Ele usou algum comando para “invocar” o bichão? (Tipo, selecionar o botão “Vem, Monstro!”) XD

    …ou foi um evento ALEATÓRIO??

    Porque se foi aleatório, então a definição “Summon”, invocar, invocação está ERRADA! Oras, se não depende de você, jogador, player, ou mesmo personagem/protagonista, não passa de uma APARIÇÃO, ou MANIFESTAÇÃO DE ENTIDADE. Ou seja, a tal”entidade” não foi “invocada”, mas sim apareceu de sua própria vontade…

    Éee… Enfim, não me agrada NADA essa ideia… Pois nos Final Fantasy da Square Enix (Square Eunucos para os mais íntimos e que nutrem um ódio profundo e benígno contra esses infelizes) não é nada legal ficar depenedo de eventos randômicos e acontecimentos baseados em probabilidades… Ainda mais quando as taxas de probabilidade costumam ir de 0.2 a 0.4% de chance de tal evento ocorrer… Sim, estou falando de você drop rates malditos pra conseguir as melhores equips de Final Fantasy 4 remake de DS!!! ¬¬

    …Gosto cada vez menos desse jogo… Pombas!! O que esses fanboys tem na cabeça pra continuar pagando pau pra esses lixos de jogos fanservice, produzidos em massa clichézentos e bobos da SquareEnix???

    Po, esses caras deviam ser forçados a jogar os jogos clássicos dos tempos áureos da Squaresoft pra aprender o quê que é JRPG!! Depois dessa experiência maravilhosa nunca mais esses caras iriam aceitar qualquer porcaria mercenária e caça-níquel de empresa safada e preguiçosa!!!!

    Preguiçosa sim! Remake de FF7 que é bom nada! Aí me vem com aquela cena vergonha alheia total de anunciar FF7 original no PS4! TEM QUE DAR MEIA DÚZIA DE TAPA NA CARA DESSES EXECUTIVOS!!

    • Vê o video de novo com um pouquinho de atenção. Tem um botão na frente do personagem escrito “Summon”

      Eu to achando esse FF lindo. Só acho uma pena esse sistema de batalha. Eu gosto do aspecto tático dos turnos (ou sistema parecido). Sem isso vira um jogo de ação.
      Um monte de gente adora dizer, mimimi, turnos está ultrapassado. Pra mim é o mesmo que dizer que um jogo de Xadrez está ultrapassado, que já que podemos, todo mundo deve mexer as peças ao mesmo tempo.

      • Marco Ramos

        Sobre probabilidades em RPG:
        É legal, ok, concordo em partes. Mas tenta afirmar isso após matar aquele monstro secreto apelão que te faz consumir 50% do seu dinheiro, 80% de seus itens mais caros (megaelixirs e similiares) e que se você fizer um ÚNICO movimento errado, ou der azar mesmo, pode acabar morrendo de surpresa mesmo seguindo uma estratégia rígida e bem específica pra enfrentar tal monstro… E isso tudo após uma batalha apenas de 15 a 25 minutos e ainda assim seu amado item NÃO DROPAR DO RAIO DO MONSTRO!!! Frustrante pra não dizer “emputecedor”, não é mesmo…?

        Sim, o jogo tá lindo, e acredito que até vai ter trechos bem legais (eu sou bem fã de hack’n slash, então pode ser que o sistema de combate me agrade – apesar de eu ainda achar sistema como os de Xenogears, Grandia e, principalmente, meio que uma mistura, quem sabe, de Dragon Age com Vagrant Story – esse sim seria PERFEITO! *_*

        …Agora, história e enredo, prevejo linearidade (ok, menos que o FF13 pelo fato de aparentemente termos um mundo aberto – ou quase isso) e realmente uma boys band fazendo roadshow/tour é deveras broxante… Não consigo me convencer de que os NEW KIDS ON THE BLOCK J-ROCK VISUAL KEI from Japan irão salvar o mundo, ou sequer terão tramas e dramas tão profundas e interessantes e conseguirão se envolver de forma orgânica numa trama épica, altas confusões num clima de muita guerra, intrigas políticas e enredos complexos, megacorporações, ciência e mitologia e todos estes temas que casavam tão bem nos final fantasy 3 ao 9… Sério, essa boys band me parece tão deslocada de qualquer coisa do universo Final Fantasy…

        Na verdade o que me parece pior é a personalidade mesmo de cada aparentemente estar reduzida a esteriótipos japoneses de anime… O líder silent and cool e overpower (estilo Sasuke-like), o powerhouse/muscleman porradeiro, o nerd intelectual e sensual/sedutor de Yaoi (seme – ativo) e o loirinho bobo crianção novinho (uke – passivo) (Naruto-like).

        Tipo, meu cadê os caras de Heavy Armor ou pelo menos BFS – Big Fucking Sword? As mage boladonas (como Terra e Ceres)? Enfim…

        Eu vou acabar comprando esse jogo pelos gráficos, curiosidade de jogabilidade mas eu sinto que no fim das contas eu vou me arrepender muito de comprar…

        Por favor, FF15, só não tenha grinds infinitos, desbalanceamento gritante entre uma dungeon e outra (diferença na dificuldade – isso indica mal game design) e por tudo que é mais sagrado: NÃO OUSE VOLTAR COM O SISTEMA DE LICENÇAS DE FF12!!! >__<

        • Luciano

          Sobre os Randômicos, tenho que dizer que sempre achava foda quando o Gilgamesh aparecia no FF8,

        • Luks

          Pra que tanto ódio no coração?
          Se um jogo não te agrada e vc sabe que vai se arrepender, pra que vai comprá-lo?

        • Fabiano

          Sobre aleatoriedade em jogos (não apenas videogames), existem várias maneiras de ser utilizado. E na minha opinião a melhor delas é quando o jogo se foca não te fazer tentar algo várias vezes até conseguir, mas em como você utiliza o que recebeu randomicamente. É o que separa, por exemplo, jogos de azar do poker. As cartas que você recebe no poker são aleatórias, mas a vitória depende do que você faz com as cartas que vieram. O mesmo acontece em Hearthstone, Binding of Isaac, Spelunky, Dark Souls, Borderlands, etc.

          Sobre Final Fantasy, eu particularmente não gosto de nada que veio depois do 7. MAS, Kingdom Hearts é muito bom, e é do mesmo diretor de FFXV. E Bravely Default conseguiu modernizar o sistema antigo de JRPG. A história é sempre um enigma em FF, e o design dos personagens sempre foi influenciado pela cultura pop adolescente japonesa. Então estou com um pouco de esperança nesse jogo.

        • Nakai Terugami

          Qualé,esse sistema era maneirinho, mas não digo que quero de novo

    • Igor Brandão de Miranda

      Sempre tem os fãs antigos e cheios de mimimi.
      Cala a boca ai que o jogo ta lindão. Ta achando ruim é só não joar :v
      Flws

  • Deko

    ridiculo?? vei na boa….isso foi epico….invocações de FF , pra mim, sempre tiveram graça por causa do show que eles dão antes de mandar tudo para o quinto dos infernos…e porra…velhaco Ramuh não aparece desde o IX…..o cara ainda voltou com tudo…..”You shal not pass…breath….live……..”

    • Estela

      Ramuh aparece no FFXIV

    • Renato Lauriano

      ridículo no sentido positivo da expressão

    • Alan Siqueira

      discordo ramuh aparece no ff4 mas nao sei dizer acerto se o ff1 ao ff3 ele esta la tbm pq nao joguei

  • João Victor Oliveira

    o cara que publicou essa matéria soh deve gostar de jogar tibia, pra dizer que isso foi Ridiculo…#partiu comprar um PS4 *-*

    • Hugo Gomes

      Cara… Acho que você interpretou errado, ele usou “ridículo” de forma positiva.

      • João Victor Oliveira

        Ridículo para mim sempre vai ter um significado…que é no sentido pejorativo! agora se querem mudar os significados de antônimos e sinônimos da Língua portuguesa, então acho melhor criarem outro idioma pra vocês.

        • Fabiano

          Você deveria ler mais um pouco

          • Clauber Pontes

            Ironia ainda é uma figura de linguagem presente na língua portuguesa….somente!

        • Gustavo Gomes

          ele usou da ironia chamando de ridículo, não mudou significado de nada. OH DEAR LORD

  • E como sempre a cada novo lançamento uma surpresa maior. Fico feliz de ver o sistema de jogabilidade do FF xii sendo explorado novamente, na minha opinião ele foi o melhor.

  • Rodrigo

    1970 – VCR – Você aperta 1 botão, 1h30 de coisas acontecem.
    1980 – Primeiros games de 8 bits – Você aperta 1 botão, 1 ação acontece.
    1990-2000 – Geração FF – Você aperta 1 botão, 10 minutos de coisa acontecem.
    2020 – Você aperta 1 botão, 1h30 de coisas acontecem (?)

  • Ian [Wazeh] Ribeiro

    I’m wet. xD

  • Andrey Ricardo Monteiro

    now i know why the tales are told…

  • Victor Cardozo

    Super Hiper Mega APELÃO! Hahahahaha

  • Retorno das invocações apelonas…
    Eu dou o meu apoio.

    Só falta sair pra PC. o

  • Eduardo Rosa

    imagine Ifrit ou sheeva? 😮

  • Thiago Nunes

    Pronto, 2015 tem o seu “momento Buda Galático de Asura’s Wrath”. A reação do pessoal tá igualzinha, hahaha.

    Mas lembrem-se, criançada, o summon mais poderoso de Final Fantasy se chama Expectativa. Vamos curtir esse momento e aguardar, pra quem tá mais empolgado.

  • Eremita

    Eu quero uma luta como a de Yazmat kkkkk 20 kk de HP

  • Achei foda, mas eu preferia uma invocação que lutasse ao seu lado 🙂

    • Sim! Como no XII ou no XIII aonde os eles lutavam juntamente dos personagens. Era muito bonito, além de facilitar muito nossa vida. Mas eu estou feliz somente pelo fato de explorarem novamente a jogabilidade do Final Fantasy Xii.

  • Comentarista

    A-R-T-E

    Não existem outras palavras pra descrever.

  • Caramba… Preciso urgente de um console e dos jogos anteriores a esse ç_ç
    Necessito disso

  • Victor Domiciano

    Fico pensando e querendo “Square Enix, deixem o time da Eidos Montreal produzirem um spin off de Final Fantasy!” Novas idéias são sempre bem vindas, um roteiro melhor produzido tornaria a experiência nesse mundo muito mais agradável.

  • Cesar Vital Crivelaro

    Meu Deus, não tem como não perder o controle hormonal vendo este vídeo! *-*

  • Danilo Coelho

    Politico-corretismo à parte, nunca entendi porque eles sempre “arianizaram” um deus da cultura hindu…

    • Dannilo

      pq eles são japoneses e no mundinho deles só tem pessoas de olhos puxados?? Cara, isso é um rpg de fantasia não uma sistema de cotas kkkkkkkk