ReadyPlayerOne RD 1 finals 2Os direitos da adaptação cinematográfica do romance Jogador Número 1, escrito por Ernest Cline, foram comprados pela Warner Bros. antes mesmo que o livro chegasse às livrarias, em 2011. Agora, o estúdio confirmou que a direção da ficção-científica ficará a cargo de Steven Spielberg, que trabalhou com o estúdio em diversos grandes sucessos nos anos 80, como Os Goonies e Gremlins. O roteiro da adaptação cinematográfica foi escrito por Zak Penn, de Os Vingadores.

“Tivemos uma história série de colaborações nos anos 80 e 90 e há anos eu queria trazê-lo de volta”, disse o presidente do Desenvolvimento Criativo e Produção Mundial da Warner Bros. Pictures, Greg Silverman. “Para Jogador Número 1, nós sempre soubemos que Steven era o diretor dos sonhos para este projeto.”

Veja também:
– Perguntei a 16 desenvolvedores de jogos quais são seus livros favoritos

Em Jogador Número 1 acompanhamos a história de um adolescente que busca por um tesouro escondido dentro do Oasis, um mundo virtual criado por um game designer excêntrico, fascinado pela cultura dos anos 80.

  • JP Martins

    agora é ver os malabarismos roteirísticos que eles vão fazer pra não colocar todo o material licensiado que tem no livro :’D

  • André Luz

    tem como ser um filme bem divertido e com muitas referencias a cultura pop geral, e inclusive com um pouco de critica a como estamos dependentes da tecnologia hj em dia.

  • Guest

    Só pra avisar, mas a capa do livro tá ali do lado e o autor se chama é Ernest Cline e não Ernie…

    • Fabiano

      Ernie não seria um diminutivo de Ernest?

  • Rickapt

    Só pra avisar, a capa ta ali do lado e o nome do autor é Ernest Cline e não Ernie…

  • Márcio Medeiros

    Esse livro é realmente muito bom, eu li por volta de 2012 ou 13 e até hoje sonho com uma continuação

  • Eu vi muito gente comemorando que o Spielberg vai dirigir o filme, mas vamos combinar que faz muito tempo que ele não faz nada fantástico, ele se tornou aquele cara tecnicamente bom, mas que não acrescenta nada demais.

    Já li Jogador Número 1, e também não é uma obra maravilhosa, é um bom livro, com algumas boas referências, porém nada espetacular. Fico feliz por ser uma obra escrita por um cara que gosta da cultura gamer dos anos 80, mas não é a melhor bolacha do pacote…

  • Tais

    Se conseguirem melhorar o livro, já tá no lucro =P

  • leoleonardo85

    Quero ver como vai ficar, o livro começa bem, mas antes da metade ele desce ladeira a baixo e não para até a ultima pagina.