O polêmico Hatred, que nos coloca no controle de um psicopata genocida, será lançado no dia 1o de junho, anunciou o estúdio polonês Destructive Creations. Segundo a equipe, o jogo seria lançado em 19 de maio “mas… bem, falando honestamente, estaremos jogando The Witcher 3.”

Dentre as opções de idioma disponíveis de Hatred está o português, mas o anúncio de lançamento não esclarece se trata-se do português de Portugal ou do brasileiro.

Nos EUA, o título recebeu classificação indicativa AO (Adults Only), para maiores de 18 anos, da ESRB, o que torna seu lançamento para consoles muito improvável. A própria Valve parece ter optado inicialmente em revogar o direito de lançamento do jogo em sua plataforma Steam, apesar da aprovação do público ao jogo no sistema Greenlight, dado sua representação de violência e assassinatos em massa a inocentes. Contudo, poucas horas após a remoção do jogo da plataforma, a companhia reverteu a decisão e o trouxe de volta ao Steam, com um pedido de desculpas de seu presidente, Gabe Newell.

Ainda que Hatred mostre-se visualmente impactante e mecanicamente divertido em seus trailers, ele ainda precisa de um bom argumento para justificar sua brutalidade e seu potencial discurso de ódio, ainda que vazio em substância. “Em breve todas as questões serão substituídas por respostas e vocês descobrirão que valeu a pena esperar”, diz o anúncio. Se a Destructive Creations se refere ao questionamento de sua violência gratuita e polêmica que sua obra tem causado desde seu anúncio, só saberemos em seu lançamento.

Veja também:
– Hatred precisa de uma melhor justificativa se quiser validar o choque

Assista ao novo trailer (vale o aviso: é tão violento e perturbador quanto o original):