A toxicidade dos jogadores em League of Legends tem sido um dos maiores problemas enfrentados pela Riot. Um novo sistema em testes pela Europa pode ser a solução que a empresa precisa para tornar o ambiente online do jogo menos hostil.

Na versão inglesa de seu site, a Riot explica que o sistema foi criado para fazer punições imediatas aos assédios verbais. “O sistema entrega um cartão de reforma (notificações que unem uma evidência com um comportamento negativo, seguido da punição apropriada) que chama a atenção dos jogadores pelos seus comportamentos negativos. Seus relatórios ajudam o sistema de feedback instantâneo entender e punir o tipo de assédio verbal que a comunidade ativamente rejeita: homofobia, racismo, sexismo, ameaças de morte e outras formas de abuso excessivo.”

Veja também:
– Gerente geral da Riot Brasil comenta decisões de agenda e futuro dos campeonatos de LoL
– Jogadores tóxicos serão banidos das partidas ranqueadas de League of Legends

Segundo a Riot, o sistema funciona da seguinte forma:

– A equipe ou oponentes do jogador ofensivo manda relatórios e o sistema os valida para garantir que eles não são falsos
– O sistema examina o caso e determina se o comportamento merece rejeição ou punição baseado nos padrões de comportamento da comunidade
– O sistema dispara um cartão de reforma através de e-mail, compartilhando o chat log do jogador ofensivo (nós borramos os nomes e chat logs dos outros jogadores) e a punição do jogador.

Além de imediata, sendo efetivada dentro de no máximo 15 minutos após o fim da partida, a punição é severa: banimento por duas semanas ou permanente ao jogador que cometer a infração.

O sistema entrará em vigor em todas as regiões (o que inclui o Brasil) após a conclusão dos testes, ainda sem data prevista.