Assassin’s Creed: Syndicate é anunciado e se passará durante a Revolução Industrial

Assassin’s Creed 2015 Syndicate foi oficialmente anunciado e, conforme já havia sido revelado pelo Kotaku no final do ano passado, ele de fato se passará na Londres Vitoriana de 1868, durante a Revolução Industrial.

Syndicate, cujo desenvolvimento está sendo liderado pela Ubisoft Quebec, será lançado em 23 de outubro para Xbox One, PlayStation 4 e PC e chegará ao Brasil dublado em português.

Pela primeira vez na série, Syndicate apresenta dois protagonistas jogáveis, incluindo uma mulher: Jacob Frye e sua irmã gêmea Evie Frye, integrantes da ordem dos assassinos aliados à classe trabalhadora que desafiam os governantes e industrialistas – mas que não se importam em usar o que há de mais caro e fashionista quando se trata de moda.

Dentre as novidades confirmadas para o novo episódio estão o uso de charretes como meio de transporte, incluindo perseguições em (não tão) alta velocidade, com cavalos aparentemente feitos de titânio, capazes de derrubar postes, e um gancho que agiliza as escaladas dos protagonistas, ao melhor estilo Batman: Arkham City.

Veja os trailers divulgados até o momento:

  • Grillo

    Londres Vitoriana de MIL NOVESCENTOS E OITENTA E SEIS?!?!?!

    • Davi Santos

      1868 fera…

    • riquesampaio

      Corrigido 🙂

      • Grillo

        Corrigi também chuchu <3

  • Davi Santos

    Sobre o estilo fashion dos protagonistas, cara, desde o primeiro AC os personagens da série possuem indumentárias relativamente chamativas e extravagantes, pelo menos dessa vez o “rabo” do sobretudo não tem o cortezinho pontudo que nem nos outros jogos, e sobre o ragdoll, postes e aspectos mais “técnicos” cara, é a versão pré-alpha ainda.

    • Fabiano

      Então o Unity nunca saiu de pre-alpha?

      • Davi Santos

        hmmm, isso era pra ser uma piada?

      • Danillo Lange

        Creio eu que sim. E esse agora tem 5 meses pra sair do Pre-alpha pra algo jogável

  • Zé Luiz

    É meio escroto dizer isso, mas a única expectativa legítima que eu tenho sentido com os novos jogos da franquia Assassins Creed é pelo vídeos de bugs bizarros que inundam a Internet na sua semana de lançamento.

  • Rodrigo Pillotto

    Charretes nem são lá uma grande novidade, nos outros tinham carruagens, que eram bem ruins de controlar por sinal.

  • rodrigo

    não, esta bonitinho, mas não… espera sair na Live em 2019

  • Leandro Tavares

    Assassin’s Creed já tem seus Jacob e Edward. É só inventar uma Bela e já dá para fazer uma versão Crespúsculo.

  • Ed Araujo

    E egito antigo que é bom, nada né?

  • Márcio Barbosa

    Que engraçado, esses dias estava ouvindo de novo alguns motherchips em que vocês falam do Unity e seu ainda ruim sistema de escalada. O Heitor fala que seria perfeito se fosse como em Sombras de Mordor… Nesse AC ele não pula 10 metros de altura, mas agora tem um gancho que faz teoricamente a mesma coisa e ainda mantem o tom “realista” do jogo. Está perdoado?

  • PedroWoy

    Poxa, to meio triste por notar que n fiquei nem um pouco animado com esse AC. A ambientação é uma das que mais gosto. Mas não consigo mais ter ânimo com a série. Espero ser surpreendido incrivelmente.

  • Lucas Medina

    Eu gosto.
    Assassin’s Creed é uma série que eu sempre estimei bastante, mas que foi perdendo o naipe depois do Revelations, e que marcou muito negativamente após o Unity. É óbvio que a integração do multiplayer com o resto acabou quebrando aquele jogo.
    Tirar o modo multiplayer do Unity nesse novo episódio é somente uma medida de sensatez. Nada mais esperado, a própria Ubisoft reconhece a cagada que foi Unity, apesar da expectativa com gráficos e etc.

    Acho que se tiver o devido cuidado e carinho de mãe que existiu nos últimos jogos da série Rayman, esse pode ser um jogo realmente bom. Eu guardo minhas esperanças 🙂