Em março deste ano, a Maxis Emeryville, estúdio responsável pela criação de grandes jogos da história dos videogames, fechou suas portas. Agora, o que restou da Maxis passará por uma reestruturação, sendo combinada com a divisão mobile da EA.

“Entre The Sims 4 no PC e The Sims FreePlay e SimCity BuildIt no mobile, as propriedades intelectuais da Maxis nunca tiveram uma base de jogadores maior e mais engajada,” disse em uma mensagem Andrew Wilson, CEO da EA. “Ao olharmos para o futuro, queremos expandir o escopo de oportunidades para que a Maxis alcance mais jogadores no PC e mobile, e explore jogabilidade cross-platform. Para permitir isso, nós estamos juntando a Maxis com nossas equipes de mobile sob a liderança de Samantha Ryan, alinhando nossas fundações fortes no PC com nosso conhecimento de mobile.”

No mesmo anúncio, foi dito que Lucy Bradshaw, vice-presidente sênior da Maxis, está deixando a empresa. Bradshaw tinha esse cargo desde junho de 2013, porém estava na Maxis há 23 anos, desde 1997, ano em que a EA adquiriu o estúdio. Liderando o grupo Maxis entrará Rachel Franklin, que comandava Maxis Redwood Shore, também conhecido como o The Sims Studio.

Alguns devem reconhecer o nome de Bradshaw de memória recente, pois ela foi a figura mais proeminente após o lançamento problemático de SimCity, em 2013. As atualizações sobre os servidores e mudanças ao jogo eram assinadas por ela, nos meses subsequentes em que a empresa tentava arrumar o título largamente decepcionante.

  • Raphael Caparelli Chicoli

    Queria estar mais triste, mas a Maxis que a gente gosta de lembrar já morreu há muito tempo.

  • Lucas de Lima

    STOP! STOP! HE’S ALREADY DEAD!