A CD Projekt Red não esteve oficialmente na Brasil Game Show deste ano, mas importantes membros do estúdios estavam na feira. Seu foco eram outros negócios, mas foi possível conversar com eles por alguns minutos.

A maior parte da conversa girou em torno de Hearts of Stone, a primeira expansão de The Witcher 3: Wild Hunt, que já está disponível. No entanto, ao fim da conversa, Marcin Iwinski, co-fundador da CD Projekt Red, e Michael Nowakowski, SVP de desenvolvimento de negócios, liberaram um interessante dado, ao qual raramente temos acesso por aqui: números de venda específicos ao Brasil.

“The Witcher 3 teve cerca de 100 mil unidades vendidas aqui,” afirmou Nowakowski, um número que Iwinski imediatamente complementou achar ser positivo. “Nós consideramos um número muito bom. Provavelmente é o RPG com melhores vendas aqui.”

Iwinski continua, “nós realmente fizemos uma grande aposta no Brasil ao adicionarmos uma localização completa e acreditamos nisso desde o começo. O número por si só não irá dizer muito às pessoas, mas The Witcher 3 é um dos jogos com melhores vendas do ano, tanto no Brasil como no mundo todo.” Curiosamente, diferente do que costuma acontecer, ambos afirmaram que o título continua a ter boas vendas regularmente, em vez de ter tido um pico em seu lançamento e praticamente zerado nos meses seguintes.

E, de acordo com Iwinski, a aposta no País não irá parar apenas com o conteúdo principal. “Nós demos continuidade à promessa [de trazer conteúdos para cá], então Hearts of Stone também está totalmente localizado e a próxima expansão, Blood and Wine, também estará totalmente localizada quando sair.” O co-fundador da estúdio encerra, “nós estamos superfelizes e agradecidos aos fãs que compraram o jogo porque, no fim das contas, isso é como um selo de aprovação.”

Pedro Sciarotta, da Revista Oficial do PlayStation contribuiu com essa entrevista

Assista ao shuffle de The Witcher 3: Wild Hunt