O conceito por trás de Devil Daggers é resgatar a sensação transmitida pelos primeiros shooters totalmente em 3D dos anos 90, tais como Quake, Hexen II e Chasm, recriando sua estética, textura e dinâmicas, mais como nos lembramos deles do que como eles realmente se parecem na atualidade.

Para isso, os australianos da Sorath intencionalmente optaram pela baixa resolução e pelos temas góticos e macabros, típicos dos jogos de ação da época.

Devil DaggersDevil DaggersDevil DaggersDevil DaggersDevil DaggersDevil DaggersDevil DaggersDevil DaggersDevil DaggersDevil Daggers

O último teaser mostra um pouco das criaturas demoníacas que enfrentaremos com nossas rajadas de adagas, cada qual com seus pontos fracos, o que exige diferentes abordagens do jogador. O que mais impressiona é a fluidez líquida da ação, repleta de efeitos de luz e belas animações.

O jogo em si é mais focado em arenas de sobrevivência e partidas rápidas do que em uma campanha, com história e personagens. Serão diferentes modos de jogo, com placar online.

Os criadores prometem um lançamento para breve no Steam, onde já foi aprovado no processo do Greenlight.

Veja o último teaser  e o trailer original da campanha do Steam Greenlight:

 

  • André Luz

    mais do que estilo gráfico e jogabilidade, gostei do som do jogo, no fone aqui ficou muito maneiro.

  • El Luchador

    Eu achei legal a iniciativa e sei da importância deste tipo de jogo para o mercado, mas devo admitir que esse tipo de game me dá preguiça. : /

    Acho que mais tem a ver com a falta de tempo que tenho pra jogar, hoje em dia.
    Aí tenho que acabar optando por poucos jogos e filtrar a diversão.

  • Gustavo Freitas

    Se half-life tivesse um filho com Doom em uma orgia com Heretic, teria essa cara…