A Time teve uma entrevista exclusiva com o atual presidente da Nintendo, Tatsumi Kimishima. Na conversa, diversos pontos importantes sobre a estratégia da empresa para 2016 foram tocados, como o início de desenvolvimento para mobile, o estado atual do Wii U e outras coisas mais.

Sobre o console da Nintendo, Kimishima afirma que o mais importante no momento é fazer com que as dez milhões de pessoas que têm um Wii U “se sintam satisfeitas com sua compra e continuem a jogar nessa plataforma. Nós não podemos simplesmente abandoná-los e dizer ‘ei, está na hora de vocês comprarem a próxima coisa’.” O sucessor de Iwata em seguida reitera que mesmo que estejam trabalhando no NX e pensando nas experiências que esse próximo aparelho poderá proporcionar, o trabalho de agora deles é o de oferecer mais aos consumidores que compraram um Wii U.

Corroborando com isso está a reafirmação de que o NX será algo diferente do que temos hoje em dia, não apenas uma sucessor óbvio. “Eu posso assegurá-lo que não estamos construindo a próxima versão do Wii ou do Wii U. Trata-se de algo único e diferente. Nós temos de nos distanciar dessas plataformas para que possamos ter algo que apele a nossa base de consumidores.”.

Kimishima também comentou sobre a ideia de que ele ficaria na posição de presidência por pouco tempo, algo especulado por muitos. De acordo com ele, isso não é verdade. “Havia conversa de que eu ficaria por aqui só por um ano. Isso veio do fato de que, como membro da diretoria, o mandato é de um ano. Na próxima reunião com acionistas nós temos de ser reconfirmados como membros da diretoria. Isso ocorre anualmente, mas nunca houve nisso significado de que eu seria presidente apenas por um ano.”

No âmbito do mobile, anúncio que chamou muita atenção neste ano, o pensamento de Kimishina aparenta estar em sincronia com aquele apresentado por Iwata. A ideia, já apresentada anteriormente, não é de apenas criar versões de jogos da Nintendo para celulares, mas encontrar formas das pessoas interagirem mais e com mais frequência com as propriedades da empresa. Parte muito importante para que isso aconteça é a unificação dos usuários através da My Nintendo e Nintendo Account, lançada recentemente no Japão.

“Nós estamos procurando por maneiras de fortalecer as conexões entre os sistemas My Nintendo e o Nintendo Account, assim como – e eu acho que esse é nosso objetivo geral principal – conectar toda a propriedade intelectual da Nintendo dentro de uma só estrutura, permitindo que nossos consumidores tenham acesso às nossas propriedades dessa forma, e ganhem benefícios com essa conexão. Eu acho que isso será algo que nenhuma outra empresa estará oferecendo.”

Esse são apenas alguns dos pontos abordados. A entrevista é bem interessante e certamente vale a pena ser lida.

Leia também:
– Ao dar novos rumos à Nintendo, Satoru Iwata transformou a indústria de videogames
– Presidente da Nintendo, Satoru Iwata, morre aos 55 anos de idade

  • rodrigo

    eu não sei o que será o NX, talvez seja apenas cartas de baralho com nfc