Dangerous Golf é golfe com destruição dos criadores de Burnout

Os fundadores do estúdio britânico Criterion, comprado pela Electronic Arts em 2004 e conhecido pelos jogos da série de corrida destrutiva Burnout, deixaram a empresa em 2014 para fundar a Three Fields Entertainment. E o primeiro jogo do novo estúdio britânico é Dangerous Golf, que embora não seja exatamente um jogo de corrida, carrega muitos dos elementos que tornaram Burnout um sucesso.

Previsto para maio de 2016, em cópias digitais para PC, Xbox One e PS4, Dangerous Golf é um jogo de golfe pouco convencional, em que o jogador precisa não apenas se preocupar em acertar a bola flamejante no buraco, como também causar a maior destruição possível a cada jogada, usando de técnicas de ricocheteio e lances estratégicos. Além disso, você pode transformar a bola em uma bomba, que, a cada jogada, aumenta seu poder de destruição, para quando for ativada.

Em vez dos tradicionais gramados verdes, as partidas acontecem em ambientes internos e externos, como uma cozinha de hotel, um salão de festas chique, um posto de gasolina de beira de estrada e um castelo medieval, prontos para serem arruinados pelos jogadores, em partidas individuais ou multiplayer, local (em turnos) ou online.

A Three Fields promete não apenas o DNA arcade que caracterizava os jogos da Criterion, mas também a tecnologia de ponta: Dangerous Golf está sendo construído na Unreal Engine 4 e possui simulação avançada de física.

Até o momento, o estúdio liberou apenas três imagens do jogo, que você vê acima.

Enquanto não vemos vídeo do jogo, você pode relembrar nossas aventuras em um jogo relativamente similar, só que com cocô:

  • Eu amo jogos de golf. Na verdade eu tenho uma queda por jogos de “bolinha” de uma forma geral.

    Inclusive vale lembrar o Teixeira que sempre comenta nos podcasts como se tivesse morrido, mas o Pangya (jogo online de golf) ainda existe (eu mesmo não jogo, mas ainda tenho minha conta cheio de tralha itens etc).

    • PauloHDSousa

      Joguei muito Pangya