O preço do Oculus Rift, visor de realidade virtual, finalmente foi revelado. O periférico entrou em pré-venda por US$ 600 (além do frete) e será enviado a partir de março deste ano. A compra pode ser feita pelo site da empresa, porém relatos apontam que o grande volume de pessoas indo atrás do aparelho está fazendo com que a página não funcione corretamente, impedindo para muitos a compra. Além disso, o visor está disponível apenas para 20 países e o Brasil atualmente não faz parte dessa lista.

Fora o Oculus em si, o pacote de US$ 600 também conta com os jogos Lucky’s Tale e Eve: Valkyrie, um Oculus Remote e um controle de Xbox One. O Oculus Touch, anunciado em junho do ano passado, foi adiado para o segundo semestre de 2016.

O preço é bem elevado – trata-se do mesmo valor inicial do PlayStation 3 -, porém dentro do esperado. O próprio Palmer Luckey havia dito em entrevistas recentes que as pessoas deveriam se preparar para essa faixa de custo, ecoando a ideia também perpetuada por especialistas da área de que a realidade virtual, neste momento, não é voltada um mercado de massa, mas sim a entusiastas. Em cerca de um ano e meio para dois anos nós deveremos começar a ver reduções no preço e um apelo maior do produto ao grande público.

Nós ainda não sabemos o preço do HTC Vive nem do PlayStation VR, mas vale lembrar que a Valve já disse que o HTC provavelmente seria mais caro do que o Oculus, então podemos esperar algo na faixa de US$ 700 para mais. O PlayStation VR, por conta de subsídios da Sony, deverá ser o mais barato dos três. Meu palpite é de que ele terá um preço entre US$ 400 e US$ 500.