Hoje, dia 08 de março, é comemorado o Dia Internacional da Mulher. A data foi definida pela ONU em 1975 e tem origem nas manifestações de mulheres russas por melhorias na qualidade do trabalho e vida. Apesar de ser uma data sobre a luta por direitos iguais, o que você perceberá é que o dia ainda é muito utilizado por marcas que só reforçam conceitos antiquados e estereótipos ultrapassados – já falamos sobre a campanha sexista de Combat Arms. Felizmente este não é o caso do mini-documentário feito pela Riot Games, desenvolvedora de League of Legends:

Com 12 minutos de narrativa, o vídeo “Inspiração” mostra quatro mulheres relacionadas das mais diferentes formas a League of Legends: Natália “Naat1” Franco, Gestora Administrativa da equipe Brave e-Sports; Barbara “Blair” Duzzi, cosplayer; Fernanda “Fermosca” Mosca, social media e youtuber; e Giselle “Gisalmeida” Almeida, ilustradora.

Infelizmente os videogames ainda são um terreno fértil para o machismo – o Rique fez um vídeo bem legal sobre a representação da mulher nos games. De qualquer forma vale reforçar que você, homem, não precisa ficar parabenizando as mulheres pelo dia. Apenas pare de ficar babando quando aparece uma menina no seu jogo, ou xingando uma outra jogadora apenas pelo fato dela ser uma mulher. Duas atitudes no nosso meio que já ajudariam bastante o ambiente para as mulheres que gostam de videogames.

  • rodrigo

    lindissimo

  • Tais

    esse vídeo é de aquecer o <3

  • Victor Cardozo

    Que foda! =)

  • PauloHDSousa

    Cara, eu jogo há 3 anos (agora muito menos devido a N fatores) e nunca vi machismo IN GAME.