Tudo começou quando o site Shacknews recebeu a informação de que uma certa companhia fictícia, Hoxar Inc., estaria ligada a um novo projeto de John Romero, um dos fundadores originais da id Software e responsáveis por Doom e Quake, clássicos dos jogos de tiro em primeira pessoa. Em um tuíte, Romero sugeriu que o site estava no caminho certo, dando a entender que a companhia estaria relacionada a um novo first person shooter para PC.

A história oficial, por ora, para aqui. Tudo indica que Romero fará um anúncio de seu novo jogo em breve, mas é possível prever alguns detalhes do que vem por aí.

Na ficção, a Hoxar é proprietária de uma tecnologia holográfica que está no mercado “há aproximadamente 40 anos”, como informa seu site. Fica claro que se trata de um futuro próximo, quando acessamos a área de imprensa do site. Seu último comunicado, com data de 20 de abril de 2036 (exatos 20 anos após esta quarta-feira) informa sobre a suspensão de uma tecnologia de memória preditiva, após “problemas técnicos enfrentados por diversos clientes durante uma sessão de testes somente para convidados, no dia 14 de abril de 2016”. Ou seja, a última quinta-feira.

hoxar

Hoxar seria uma empresa fictícia de tecnologia holográfica, ligada ao novo jogo de Romero

Outro texto diz: “Através do uso da tecnologia hNode — a parte física da simulação que lida com todos os componentes da vista, som, toque e cheiro — e da Tecnologia de Memória Preditiva (PMT) da Hoxar Inc, que analisa a memória do usuário e constrói uma simulação que é incrivelmente real, não previsível e responsiva, a BLACKROOM irá expandir os limites de quem irá experienciá-la.”

Basicamente, o novo jogo de Romero abordará, de alguma forma, um cenário sci-fi, envolvendo realidades virtuais holográficas baseadas em memórias.

Usuários que curtiram a página da Hoxar também curtiram as da 3D Realms, seu programa de financiamento a estúdios indie e o estúdio novo de Romero

Usuários que curtiram a página da Hoxar também curtiram as da 3D Realms, seu programa de investimento a desenvolvedores indie e o estúdio novo de Romero

Mas há mais pistas a serem coletadas. Usuários que curtiram a página da Hoxar no Facebook também curtiram as páginas da 3D Realms e 3D Realms Accelerate, respectivamente a companhia que lançou um dos primeiros jogos de tiro em primeira pessoa, Wolfenstein, co-desenvolvido por John Romero, e sua nova plataforma de investimento a desenvolvedores independentes. A 3D Realms também é o estúdio por trás de Duke Nukem 3D, cuja história remontamos em nosso Mini-Mini-Doc.

Ali figura também a Night Work Games, novo estúdio de Romero e sua esposa Brenda Romero, anunciado às escuras por ele no início de abril — cujo site afirma estar trabalhando em um novo jogo de tiro em primeira pessoa.

É provável que pessoas envolvidas na produção do jogo tenham curtido a página da Hoxar e, intencionalmente ou não, curtido a da Night Work Games em seguida, visto que ambas estão comprovadamente relacionadas. Desta forma, seguindo a mesma lógica, não seria incorreto deduzir que o estúdio está ligado à 3D Realms e seu programa de investimento Accelerate, levando em consideração, inclusive, o fato de que Romero tem uma história com a 3D Realms.

Meu chute: John Romero deve anunciar seu novo jogo de tiro em primeira pessoa em parceria com a 3D Realms, que será também seu projeto de estreia de seu novo programa de investimento.

Apesar da grande contribuição de Romero à indústria de videogames nos anos 90 e início dos anos 2000, quando abandonou a id para fundar a Ion Storm, ao lado de Tom Hall, ex-id e 3D Realms, ele nunca mais emplacou um sucesso. Talvez este novo projeto seja uma tentativa de reverter a situação?

Veja também:
– Mini-Mini-Doc: A História da 3D Realms
– Doom faz 21 anos e John Romero revela imagens inéditas de seu desenvolvimento
– Perguntei a 16 desenvolvedores de jogos quais são seus livros favoritos

  • Felipe Valério

    Que cabelo glorioso.

  • Bruno

    So, is this the game that will make me his bitch?