Parece ser apenas uma coincidência, mas o último single do Radiohead, Daydreaming, tem uma estranha semelhança com a música Puzzle, da trilha sonora de Fez, composta por Disasterpiece.

Quem notou a similaridade entre as duas músicas foi Peter Brown, editor do site Gamespot, no Twitter. Não que seja um caso de plágio, mas é inegável que as duas possuem algumas coisas em comum. Repare:

O músico Matheus Leston (que também edita nossos podcasts MotherChip e Bilheteria) aponta algumas das razões para que as músicas soem familiares, como o fato de ambas simularem características do som analógico.

“O que chama mais atenção logo de cara é o delay”, explica Leston. “Esses arpejos (sequências de notas em loop) que vão tocando em um delay de fita magnética e gerando essa ‘parede de som’, que fica no fundo da Daydreaming.” Leston explica que o delay de fita é um equipamento utilizado para gerar repetições, ecos através da gravação e leitura em fitas magnéticas e, por isso, tem um som característico.

Ambas as músicas também desafinam, simulando o “wobble” de fitas analógicas, “que é literalmente a fita magnética balançando de um lado para o outro”, diz Leston. Isso aparece na Puzzle, logo no começo. “Qualquer alteração que havia na fita fazia com que ela mudasse um pouco de velocidade.” Na Daydreaming, há um efeito similar, também no começo, em que a fita parecer estar “pegando no tranco, como se você estivesse dando o play em uma fita antiga”.

Além disso ambas as músicas possuem melodias similares, devido os arpejos, ainda que a Daydreaming esteja em uma velocidade reduzida. Em certo ponto da música do Radiohead, no minuto 3:13, um sintetizador entra, acompanhando a melodia em piano, com um timbre bastante similar ao usado por Disasterpiece na trilha sonora de Fez.

O compositor de Fez não chegou a comentar as semelhanças, mas parece apreciar muito Daydreaming, como indica um de seus últimos tweets, do dia 6 de maio:

Veja também:
12 trilhas sonoras em discos de vinil para apreciar com os olhos e ouvidos

Obrigado, Fernando!

  • romuloapx

    Até o tom é o mesmo….

  • José Neto

    Adorei a ironia do Disasterpiece.