oferecido2Como alguns devem se lembrar, no primeiro teaser de The Legend of Zelda: Breath of the Wild, muitos acharam que o personagem que víamos brevemente na tela se tratava de uma versão feminina de Link. A ideia foi rapidamente anulada pela Nintendo, que disse se tratar de um Link homem, como sempre.

Isso, no entanto, não impediu que alguns mantivessem na cabeça a ideia de que, talvez, no Zelda que será lançado para Wii U e NX, poderíamos escolher uma versão de outro gênero do herói da Triforce (ainda mais depois de Linkle ter aparecido em Hyrule Warriors). Agora, com mais detalhes sendo providenciados sobre Breath of the Wild, Eiji Aonuma, produtor do jogo, deixou claro que isso não será possível oferecendo uma explicação.

Em entrevista ao Gamespot, Aonuma afirmou que ele e a equipe estavam cientes do burburinho online relacionado ao gênero de Link e que houve uma discussão sobre a possibilidade de implementarem isso no título. A linha de pensamento, no entanto, foi a de que, se fosse para ter uma heroína, que ela fosse Zelda e não uma nova versão de Link.

Acontece que, uma vez que isso começou a ser esboçado, o papel de Link começou a ser questionado. “Se tivéssemos a princesa Zelda como a protagonista que luta, então o que Link iria fazer? Levando isso em conta, e também a ideia do equilíbrio da Triforce, decidimos que seria melhor voltarmos à formação original,” disse Aonuma.

A explicação não deixa bem claro por que, então, não seria possível simplesmente termos uma versão feminina de Link. Seja como for, apesar do protagonista continuar como o mesmo de sempre, The Legend of Zelda: Breath of the Wild está trazendo algumas mudanças bem drásticas e inéditas à série, bebendo do gênero survival.

Você acham que seria importante termos um Zelda com uma heroína, ou isso seria alterar algo que, a essa altura, é consagrado demais na série? Deixe sua opinião nos comentários abaixo.

  • Apenas Cansada

    “A explicação não deixa bem claro por que, então, não seria possível simplesmente termos uma versão feminina de Link.” Simples, a ideia de mudar o gênero de um personagem já estabelecido há 30 anos apenas por “ter mais personagens femininas” é estúpida. Seria apenas uma versão genérica do Link fêmea, que ainda acabaria com a imagem do personagem (que vem ganhando sua própria personalidade durante os últimos jogos). Se for para ter uma personagem protagonista neste jogo, que seja a Zelda. Ela é uma feiticeira, poderia ter suas próprias armas e sua gameplay diferenciada, isso sim acrescentaria algo no jogo. Link fêmea? Não.

    • Kle Berson

      nem tanto a linkle tem um gameplay extremamente diferente do link, ela é focada em bestas o gameplay e personalidade dela, podem ser extremamente diferentes, adicionando elementos completamente diferentes, talvez como um arquetipo de ladino.

    • Felipe Lins

      Todo Link é uma reencarnação, assim como toda Zelda.

      Esse argumento de “perder a identidade e a personalidade” não cola. O nome Link é uma mera alusão ao link das gerações, cada um tem uma vida diferente, em uma época diferente, e as características em comum entre eles não tem vínculo algum com o gênero.

      O gênero do Link faz nenhuma diferença pra você, mas pra um bocado de garota e mulher faz.

      • shinka_design

        Ainda mais que o personagem em si não parece estar apaixonado nem nada, ele não busca o amor da Zelda, então nem seria um problema da moral cristã que a Nintendo of América precisa “proteger”. É só machismo mesmo, sem eira nem beira

      • Paulo Henrique

        Serio, quantos Zeldas você já zerou? Quais consoles você tem atualmente? eu acho que você nem joga.

        • Carteirada com a carteirinha de videogueimero, quero ver sair dessa.

        • Platynews

          Já zerei todos os Zeldas tirando de CD-i. Tenho um 3DS e um WiiU modificado pra vWii e Nintendon’t.
          O Link ser homem só influencia o Skyward Sword por causa de uma historia de amor que só atrapalha o jogo, o Ocarina pq senão a moça peixe que todo mundo acha um saco não gostaria dele e o Wind Waker que o ganon ta buscando todas as meninas do mundo. Ou seja, só o Wind Waker usa bem o fato do Link ser um menino. E fazer uma REINCARNAÇÃO do link ser menina pode aproveitar desse fato. Imagina o Ganon fazendo uma magia pro link nascer menina já que todo mundo espera o heroi ser “um menino usando verde” (e olha ! no novo ELE NÃO USA VERDE !) e caba sendo uma menina … ela vai precisar de muita CORAGEM para se mostrar como a verdadeira salvadora de hyrule não ? Eu acho que encaixa SUPER na historia dos jogos

          • Paulo Henrique

            Eu juro que se você me mandar uma imagem provando que tem esses jogos escrevendo meu “EU TENHO ESSES JOGOS 15/06/2016” NUNCA MAIS eu falo nada sobre diversidade nos games. porque na minha cabeça, quem reclama de diversidade nem joga, é só mimizentos de internet.

          • Cara, você tá ligado o quão patético você soa quando tenta dar “carteirada gamer” né? Digo, nível uma criança de 10 anos discutindo com amiguinho quem comeu mais pizza logo manja mais de pizza. Não é possível que você não enxergue o quão sem sentido e ignóbil é a sua posição de só respeitar quem jogou muito videogame – e quando alguém assim aparece você duvida da pessoa.

            Que coisa pequena, credo.

          • Paulo Henrique

            Cara, nao é carteirinha gamer, mas se você ta pra jogar. como que muda o boneco que ta lá? parece que não gente que joga. de verdade.

          • Vamos ver se consigo te explicar a importância da representatividade de uma maneira rápida e resumida:

            http://cinema.uol.com.br/noticias/redacao/2016/01/11/menino-explica-por-que-pediu-boneco-de-star-wars-e-pretinho-igual-a-mim.htm

            Dá uma lida na notícia e depois volta. Eu espero.

          • Paulo Henrique

            Eu não sou branco e ganhava bonecos brancos e pra mim era de boa… OK. Representatividade é importante pra umas pessoas, nem vou mais implicar com isso. vai ver é das coisas que daqui uns anos vou sentir vergonha do que eu falei.

          • E não é só uma importância social, existe toda a questão de não fazer o menor sentido a quantidade absurda de homem branco como protagonista em jogo. Isso não reflete o mundo que vivemos. E, no final do dia, se não faz a menor diferença para você qual a cor ou gênero do boneco, por que reclama das pessoas que sentem essa necessidade? Afinal de contas, se todos os personagens mudarem para qualquer formato imaginável para você não fará a menor diferença, certo?

            Se nada te incomoda, bem, não se incomode com nada. =)

          • Paulo Henrique

            Platynews acabou de abrir minha cabeça cabeça sobre isso, de verdade, uma pessoa que consumiu tanto conteúdo de uma coisa e não se vê representada é no mínimo frustrante. É que eu REALMENTE achava que as pessoas que reclamavam disso, não eram as mesmas pessoas que CONSUMIAM o produto… me desculpe..

          • Eu acho que quero chorar de emoção com alguém admitindo estar errado na internet e pedindo desculpas. Obrigado, Paulo. HÁ ESPERANÇA

          • Kle Berson

            Isso realmente da uma esperança na humanidade.

          • Leonardo Calça

            Eu tava aqui lendo essa discussão e acabei presenciando algo inédito, alguém admitindo estar errado na internet. Realmente há esperança haha

          • FHC

            Sinto o mesmo! É como se o mundo voltasse a ter cor. Que fato incrível! Parabéns pro Paulo e pro Teixeira.

          • Paulo Henrique

            Na real, tanto faz. ok então.

          • Platynews

            Os que eu achei pq né ? Não vou abrir caixa antiga por causa de discussão de internet =P
            http://i.imgur.com/CDvAVAl.png
            http://i.imgur.com/xVpAfeO.png

          • Paulo Henrique

            Nunca mais falo UM A sobre representatividade em jogos. Me desculpe

          • Felipe Lins

            Ow, li o resto da discussão. Parabéns pelo aprendizado, todos aprendemos assim.

            É questão de empatia. Quando alguém te fala algo, tenta se imaginar no lugar dela, e coleta informações e relatos de quem passa por situações que você não vivencia.

            Representatividade é mto importante, principalmente na infância. Mexe com o psicológico de quem nunca se vê em uma posição de prestígio.

          • Paulo Henrique

            Me desculpe.(y

          • Leandro

            ai, que vergonha, para com isso cara

        • Felipe Lins

          Quantos Zeldas eu joguei?
          > Eu só não joguei o Hyrule Warriors, Four Swords Adventure e o Zelda 2.
          Li o Hyrule Historia de cabo a rabo, também, e quase tudo do Zelda Wikia.
          É o suficiente?

          Quais consoles eu tenho?
          > DS, 3DS, PSP, Vita, PS3, PS4. Tive um Megadrive, um gb, um gba sp, e um PS2.

          Joguei jogos do SNES, Master System, Atari, N64, PS1 (ainda jogo no Vita), Gamecube, Dreamcast, e Saturn.

          Só nunca tive nada da MS, fora PC com Win10, mas joguei Gears of War e Mass Effect (o 1º) no 360.

          Eu não entendi qual o propósito da pergunta em relação ao que eu afirmei.

    • Only Coffee is Real

      Acabaria com a imagem do personagem? Própria personalidade? Que zelda é esse? O que eu jogo o link é uma versão genérica dele mesmo, só repete a roupitcha.

  • Caio_RB

    Seria legal mas não ter não muda absolutamente nada.

  • Felipe Lins

    Seria maravilhoso ter uma Linkle e não a Zelda como protagonista. E cabe na lore. Como reencarnações da deusa e do herói do tempo, não é problema o espírito do herói encarnar em uma mulher.

    Quiseram mesmo foi manter a tradição.

  • Rafael Rigon Maier

    Acho que a questão é que vemos o Link como um avatar, e não como um personagem, que é provavelmente a imagem que os produtores tem dele. Por isso um Link mulher não funcionaria.
    Agora, imaginem um novo GoW (Não to falando de “O novo Gow” e sim de “Um novo GoW”), onde colocassem como protagonista uma mulher, mas não um novo personagem, uma Kratos mulher simplesmente, achou a ideia ruim? Pois é assim que eles veem a ideia de uma Link mulher.
    Sobre um jogo com a Zelda lutando, e a questão do papel do Link nesse cenário: Tem ótimas fanarts na net colocando o Link com um nobre (príncipe?) a ser resgatado. Essa seria uma boa solução.
    Fora isso, acho que ninguém aqui pode condena-los por querer manter o “equilíbrio da Triforce” como está. Eu certamente n questiono essa parte.

    • Felipe Lins

      Não é nem de longe a mesma coisa que o Kratos.

      O Kratos tem nome e identidade. Cada “Link” é um…..”link” entre as gerações, sendo a reencarnação do herói do tempo.

      Como falei, sendo uma reencarnação, não há o menor problema em encarnar em uma mulher. Isso é pura má-vontade.

      A Zelda como principal ficaria mais pra um spin-off, IMO.

      • Rafael Rigon Maier

        Ai que tá, não acho que seja má vontade. Acho que é estranheza e relutância.
        Zelda e Ganon tb mudam, mas é estranho pensar neles com gêneros invertidos.

    • PurpleNotes

      “Acho que a questão é que vemos o Link como um avatar, e não como um personagem, que é provavelmente a imagem que os produtores tem dele. Por isso um Link mulher não funcionaria.”

      Entender um personagem masculino como mais “neutro” do que um feminino é algo cultural, Rafael.
      Inclusive, uma das coisas importantes que espero que possamos desconstruir com o tempo.

    • rodrigo

      se você colocar enchimento naquela camisa, este Link se torna Linkle… tão andrógino e assexuado que é neste novo jogo

      • Rafael Rigon Maier

        Mas a nossa visão de “masculino” é bem diferente da do japão convenhamos.

    • Rafael Rigon Maier

      Meu ponto é: Acho que eles não veem o Link como um avatar, herói que reencarna, ou um personagem neutro. Acho que na visão deles, o Link seria efetivamente, e necessariamente, Masculino. Explicando a relutância deles.
      Partindo desse princípio, seria incomodo para eles fazer essa transição.
      (Também fico imaginando o quão estranho seria alterar o Ganon ou a Zelda)

  • PurpleNotes

    Eu quero muito uma Linkle na série principal, mas vou esperar sentada. A Nintendo tem política conservadora. Jamé vai mudar o gênero de um dos maiores ícones da sua marca, principalmente sabendo o quão conservador também é seu público-alvo.

    • Paulo Henrique

      Quais foram seus 10 últimos jogos que você terminou?

      • PurpleNotes

        Não que eu tenha obrigação de te responder, mas lá vai (na ordem que eu lembro): Read Only Memories (zerei ontem); The Flame in the Flood; Dragon Age Inquisition; Divinity: Original Sin; Transistor; Sunless Sea; Demon’s Souls; Tales from the Borderlands; Fallout: New Vegas; Emily is Away; Borderlands 2.

        Sem incluir os diversos indies de poucos minutos que joguei entre esses, claro. Sou game designer, então tento experimentar o máximo possível de jogos. No geral, zero uma média de quatro ou cinco jogos por mês =)
        E vc? Quais foram os 10 útimos jogos que *você* terminou?

  • rodrigo

    mas isso é dizer que os papéis dos personagens estão ligados ao gêneros que eles representam, não seria muito trabalho é todos entenderiam se Link fosse um espírito de seu tempo, mas não, só faltou dizer Ou se já viu contos de fadas uma mulher salvar o mundo da outra? Aff Jerfisonml.. sendo bem extremista

  • gabrielredu

    Olha, achei até meio machista a opinião do cara. “Se tivéssemos a princesa Zelda como a protagonista que luta, então o que Link iria fazer?” não sei se estou tentando achar algo onde não tem (ou de fato achei) mas me soou quase como se “como diabos uma mulher iria salvar outra mulher?”.

    • Guilherme Gondin

      Nesse ponto em específico, o que ele quis dizer foi “como diabos a Zelda vai se salvar?” e “se a Zelda vai se salvar, pra que serve o Link então”, mas a resposta no geral eu também achei meio machista.

    • Lucas Sena

      está claramente expresso que ele falou isso porque se zelda se salvar, nao havera pra que link existir, não há machismo algum.

    • Guilherme Kaneko

      Nossa como o Mundo está ficando chato. As pessoas procuram Pêlo em ovo. Querem tirar tudo do contexto, chega a ser ridículo.
      É simples a questão, se a Princesa Zelda for a heroína, não há porque existir um Link. Não há porque uma realeza lutar para salvar apenas um camponês, que por sinal teria habilidade suficiente para se salvar.

      • Não ta ficando chato não, cara. Muito pelo contrário.
        Chato era quando machismo passava de graça e sem discussão.

        E sim, o ponto é exatamente esse. Não existe motivo pro Link existir. A Zelda podia ser uma personagem muito bem construída e perfeitamente capaz de tomar conta de si mesma, mas virou só mais uma donzela em periZzzzzz.

        • Guilherme Kaneko

          Machismo? Vc ta falando que o Aonuma foi machista?
          Tem que ser muito, mas muito mal intencionado para dizer isso.
          Pelo visto vc não leu. Foi exatamente oq ele quis dizer, Se transformar a princesa Zelda em heroína, não existe o porquê se ter um Link. Oq perde todo o sentido da lenda criada.
          É tão ridículo falar de machismo. No Windwaker a Tetra (Princesa Zelda) é a capitã de um navio pirata. Vc quer mais feminismo que isso?

          • Thiago Nunes

            Se transformar a princesa Zelda em heroína não existe o porquê se ter um Link? Explique-me a Zelda de Sheik em Ocarina of Time.

          • Guilherme Kaneko

            Em nenhum momento ela foi a heroína do jogo. Ela serviu mais como tutora do Link. Até porque se ela fosse capaz de salvar os sábios, não haveria necessidade da ajuda do Link, não? Sem considerar que o Ocarina Of Time tem 3 possíveis finais, sendo uma delas a derrota do Link. Se a Sheik fosse tão poderosa ou mais, não haveria a possibilidade de vitória do Ganon.
            Isso só é mais um exemplo da força feminina no jogo. Por isso pegar um trecho de resposta e dizer que o Aonuma foi machista, é ridículo. É tirar a frase do contexto.

  • Rômulo Oliveira

    Eu odeio bastante a ideia de simplesmente transformar um personagem homem em mulher. Me parece de uma preguiça absurda não desenvolver um personagem feminino para ter uma grande importância só colocar uma saia no que já estava lá. Não quero ver Linkle, nem Maria, nem Kratas nem nenhum herói já instituído se transformar em mulher. Mas gostaria bastante de ver o desenvolvimento de uma nova personagem forte que não viva na sombra do personagem original.

    • Paulo Henrique

      realmente, falta ter um personagem com importância no jogo the legend of ZELDA.

      • Rômulo Oliveira

        Falei forte, não uma princesa em perigo. Mas acho que você entendeu né? Zelda é tão importante que muita gente acha que Zelda é o nome do Link.

        • Paulo Henrique

          muita gente = gente que NÃO joga e quer fazer “mimimi” com relação a sexo dos personagens.

          • Rômulo Oliveira

            Não sei não cara, acho que um personagem bem construído transcende sua mídia, você não precisa jogar games para saber que é a Chun li, não precisa ler HQ para saber quem é a Mulher Maravilha e não precisa nunca ter visto um filme ou ler um livro para saber que é a Hermione ou a princesa Leia. O que quis dizer, por exemplo, é que poderiam ter feito um jogo de arqueologia e exploração usando um Indiana Jones de saia, mas ao invés disso fizeram a Lara Croft, que é um personagem muito mais autentico do que seria dessa outra forma.

          • Paulo Henrique

            Você realmente acha que é necessário um PROTAGONISTA novo no jogo the legend of Zelda e tem que ser uma mulher? você joga quais jogos?

          • Rômulo Oliveira

            Não, não acho. Inclusive isso é uma critica a tentar transformar o Link em mulher ao invés de criar um jogo com uma nova personagem. Acho que The Legend of Zelda é a lenda do Link.

          • Paulo Henrique

            Que bom.

          • Superkei

            Eu posso soar meio escroto ao te perguntar isso mas…
            Porque você destacou a palavra “CORAGEM” pra falar que talvez faça mais sentido a triforce ficar com um menino?

          • Paulo Henrique

            por nada em especial. só ignora

          • Platynews

            Sim … o fato do Link não ser o mesmo protagonista em quase todos os jogos da série faz muito sentido ter pelo menos UMA reincarnação mulher

          • Paulo Henrique

            Legal, Quais jogos você terminou recentemente? Quais Zeldas você já jogou?

          • Platynews

            Eu terminei recentemente Assassin’s Creed Black Flag, uma rejogada de Link Between Worlds, o Wind Waker HD (5 vez que termino wind waker) e Maestro ! Jump on Music, um jogo de DS de ritmo que só saiu na europa. Já joguei todos os Zeldas, tirando UM dos de CD-i. Terminei TODOS os zeldas tirando os de CD-I. Terminei TODOS MAIS DE UMA VEZ tirando Zelda 2, os Oracle e os spin off do Tingle.
            Ele é tão um personagem diferente cada vez (Tirando Majora’s, Link Between Worlds, Link’s Awakening, os de DS e Four Swords Adventure que usam links de jogos anteriores) que no smash tem DUAS VERSÕES, no Hyrule Warriors tem TRÊS versões.
            A lenda só implica que o link tem que ter a triforce da coragem. Ele pode ser loiro, ter cabelo castanho ou rosa. Pq não pode ser menina ?

          • Paulo Henrique

            Pergunta pra Nintendo. PARA MIM, tanto faz se ele for menina, menino ou um DEKU. Vai ver PARA ELES faça mais sentido a triforce da CORAGEM ficar com um menino.

    • Anderson Luiz

      Ignorando comentários malucos que você recebeu como resposta, eu concordo com você nisso. Os criadores de Avatar, a lenda de Aang mostraram que é possível ter CORAGEM(agora sim merecendo o Caps Lock) de fazer uma continuação com a Korra, que além de ser de outro gênero, é completamente diferente do Aang. Creio que se Zelda fosse por esse caminho, teríamos diversos personagens incríveis na franquia. e até mesmo, (por que não?) personagens ruins. Questão de coragem de lançar algo novo e não preguiça com sempre a mesma coisa.
      Não que Zelda não tenha inovações e mudanças em seus jogos, mas seria bem legal.

      • Israel s. Machado

        Eu tbm acho que simplesmente mudar assim n vai ser bom, pode perde a essência de Zelda . Mas como outra historia n vejo problema no entanto deve estar presente os personagens principais como por exemplo essa historia ( só uma que criei agora ) e se Linkle (oh nome feio ) fosse filha de de link ( já dava a treta quem é a mãe) link morre em sua frente quando ainda criança, para salva sua vida , e ela acaba querendo vingança. É levada pela baba de Zelda e acaba sendo criada e treinada por ambas, sem falar que ela ainda acaba herdando a triforce do pai ,mas só é um exemplo,no entanto podia até ser uma continuação direta de majora mask e ainda acabava com a treta de twilight princess do link que nunca pode ensinar o que sabia no mínimo seria interessante .

  • dumpchase

    Parabéns a nintendo por botar a integridade do seu jogo acima de “modinhas” politicamente corretos.

    • Marlboro Vermelho

      Você achar que mudar o gênero do protagonista iria diminuir a integridade do jogo?

      • Paulo Henrique

        Iria deixar ele estranho, mas acho melhor lançar o próximo Mario com a Peach de protagonista para ver como vai ser a aceitação do público.

        • Platynews

          O ultimo mario se chama 3D World e da pra vc jogar o jogo inteiro com a Peach

          • Paulo Henrique

            Ok já entendi. Fui um babaca, idiota desculpa aí.

          • Kle Berson

            vale ressaltar que o gameplay da peach é extremamente diferente do mario gerando, um modo replay muito bom, já que vc passa pelas mesmas situações porém a peach não pula tão alto porém ela tem a habilidade de planar, o que faz com que cada personagem gere uma gameplay unica e extremamente interessante.

          • Kle Berson

            e eles tem power-up de gatinhos 🙂

        • Superkei
  • Gregore Candalez

    “O que o Link ia fazer?” Nada, que nem a Zelda faz em praticamente todos os jogos da série. Ou ele ia poder ajudá-la. Imagina um Multiplayer? O encontro de mundos, duas profecias – a lenda de Link e a lenda de Zelda – se entrelaçando. Só teríamos a ganhar com a Zelda de protagonista. =(

  • Paulo Henrique

    O nome do jogo é a lenda de ZELDA! ZELDA… É muito mimimi sem motivo. vão fazer igual os quadrinhos da mulher Thor, pediram, falaram que eram machistas, dai a galera faz quadrinho com o Thor sendo mulher e ninguém compra.

  • Manoel Ricardo

    a nintendo enxerga o personagem link diferente das pessoas que querem uma versão feminina do link (sem ser um personagem separado, como é o caso da linkle). link sempre foi menino porque ele é um personagem que o jogador se projeta, e não um avatar do próprio jogador. o mesmo caso com mario. se tivesse um mario mulher (uma maria, lol?), não ficaria estranho? imagina a confusão nisso na hora do marketing, por exmeplo. por isso que a solução mais fácil nesse caso seria mesmo usar a zelda, pois ela já é uma personagem feminina dentro do próprio universo. o problema então seria oq link faria, já que ele sempre é o héroi. se um dia fizerem um jogo com a zelda sendo a heroína, teria que ser um spin-off pois a nintendo pensa nos personagens como elementos funcionais, e um jogo do zelda onde você não controla o link simplesmente não é um jogo da série principal!

  • Entendo o discurso da problematização de se ter um Link homem, mas ter uma Link mulher como defendido não seria igualmente ou mais problematizado conforme “Ms. Male Character – Tropes vs Women in Video Games” da Anita Sarkesian?

    • Felipe Lins

      Bom ponto. Preciso reassistir pra melhor debater.

  • Scottsyorke

    Se a Nintendo fosse metade conservadora ela no mínimo teria colocado no jogo a opção de jogar como Link ou Linkle.