oferecido2Após um trailer inicial mostrando uma variedade de elementos que encontraremos em The Legend of Zelda: Breath of the Wild, a Nintendo demonstrou mais do jogo em sua transmissão da E3 2016, detalhando algumas das mecânicas que encontraremos no título.

Algo que fica rapidamente claro e que foi explicitado por Eiji Aonuma durante a apresentação é que Breath of the Wild tem elementos do gênero denominado como “survival”. Ao vagar pelos vastos campos que podem ser explorados, Link terá de coletar recursos, como madeira de árvores que derruba com seu machado para fazer fogueiras nas quais poderá cozinhar. Além disso, enquanto o mato ainda pode ser cortado com espadadas, foi dito que não encontraremos mais corações dessa forma. Agora, para recuperar nossa vida será preciso comermos alimentos que podem tanto ser aqueles preparados por nós mesmos quanto aqueles encontrados pelo ambiente, como maçãs e carne roubada de goblins. A preocupação com a sobrevivência também aparece através da temperatura do mundo. Um lugar muito frio poderá causar danos a Link se ele não encontrar formas de se aquecer.

Uma característica também diferente de outros jogos da série é que nossas armas, além de terem status numéricos, se desgastam e quebram depois de algum tempo de combate. Não ficou claro se após avançarmos na aventura – quando encontrarmos a Master Sword ou algo similar, por exemplo – teremos armas possivelmente inquebráveis. Mas, no início demonstrado, os equipamentos são constantemente alterados por não durarem muito. As armaduras, por sua vez, também têm atributos distintos.

Outra coisa que chamou a atenção foi a presença de vozes. Link ainda é um herói mudo, mas outras figuras do mundo de fato falam conosco, em vez de terem apenas alguns barulhos que imitam a fala, como já vimos com Midna, por exemplo. Similar a Shadow of the Colossus, nosso herói tem um medidor de stamina que indica o tempo que aguenta escalar paredes e rochedos. Ao que tudo indica, superfícies não precisam ter uma indicação específica para serem escaláveis. Na demo, Link sobe uma pedra que não aparentava ser diferente de nenhuma outra.

O vídeo da demonstração da Treehouse ainda não está disponível no Youtube. Quando ele estiver, atualizaremos essa notícia. Enquanto isso, o Polygon capturou os primeiros cinco minutos da demo, caso você tenha perdido a transmissão e queira saciar sua curiosidade. A Nintendo ainda mostrará mais de The Legend of Zelda: Breath of the Wild hoje. Foi dito que história e trama propositadamente não serão exibidos, porém ainda poderemos ver trechos com resolução de puzzles e enigmas.

 

  • André Luz

    eu fiquei bem animado pelo que eu vi, vou querer jogar com certeza.