Em desenvolvimento pelo estúdio cearense Onanim, o jogo de luta Trajes Fatais recebeu uma campanha de financiamento coletivo no Kickante. A equipe busca arrecadar R$ 120 mil para dar continuidade ao desenvolvimento do jogo. Contribuindo com R$ 25, você garante a versão digital completa do título, prevista para fevereiro de 2017 para PC.

A equipe promete seis personagens iniciais e seis secretos, atingindo a meta mínima, além de um modo história, que traz “as intrigas políticas e os segredos da cidadezinha de Apolínea do Sul e das motivações do misterioso Makiabel, a entidade que cede os poderes dos trajes fatais.”

O jogo se passa em uma festa à fantasia no qual uma divindade misteriosa concede poderes aos convidados de acordo com os trajes usados por eles — daí o título do jogo.

Com influência de arcades clássicos do gênero, como The King of Fighters e Street Fighter II, Trajes Fatais traz animações em pixel art impressionantes e um design de personagens com bastante influência na cultura popular brasileira. Uma das personagens, a Lucy, usa gírias gays durante seus ataques.

A Onanim quer que Trajes Fatais seja um jogo acessível, fazendo uso de apenas um direcional e um botão de ataque. Pode parecer pouco, mas ver o jogo em movimento revela uma impressionante variedade de ataques e combos.

Além dos personagens já conhecidos, que inclui um rapaz vestido de cangaceiro, a equipe revelou uma garota fantasiada de fada e um espantalho. A equipe também mostra conceitos de outros personagens extras que serão incluídos, caso batam metas adicionais, como um pirata e uma garota com fantasia de ornitorrinco.

Trajes FataisTrajes FataisTrajes Fataistrajes-fatais-6Trajes FataisTrajes Fatais

 

  • Já fiz minha contribuição! Além de parecer ser bem divertido, temos que incentivar o mercado de desenvolvimento de games brasileiro ^-^

  • rodrigo

    bem bonito,

  • Adrien Pirmez

    Parece muito divertido, da pra sentir que eles estão curtindo fazer com muita dedicação.

  • Nix

    Me animei com esse jogo, pretendo contribuir. Espero que alcancem a meta, o beta gratuito já é legal pra caramba!