Trilogia de jogos sobre sexo gay de Robert Yang chega gratuitamente ao Steam

O game designer Robert Yang vem provando que videogames podem sim tratar de sexo e intimidade de forma divertida, intrigante, sensual e delicada com seus jogos sobre sexualidade gay masculina, sem cair na simulação barata do ato sexual em si ou em minigames sacanas como os de God of War. Agora, os três primeiros jogos de sua coleção (que conta atualmente com cinco títulos) foram reunidos numa coletânea “remasterizada”, com gráficos e interface aprimorados, e disponibilizados de graça no Steam.

São eles Hurt Me Plenty, sobre submissão e consensualidade, no qual devemos estapear o traseiro de um rapaz dentro dos limites negociados; Succulent, sobre… hm, esse é difícil de descrever, mas tem uma música do Arca e faz uma abordagem esquisita e bem humorada do homoerotismo; e Stick Shift, sobre a relação de intimidade entre um homem e seu carro — ou sobre masturbação automobilística, se você quiser uma descrição mais direta.

Os jogos são curtinhos e tem como propósito não apenas gerar momentos divertidos, mas também reflexão. Em seu blog, Yang escreve sobre cada um deles, embora reforce que prefira que cada jogador tire suas próprias conclusões sobre cada experiência.

“Existe uma falsa legitimidade em ‘estar no Steam’, o que significa que a Valve tecnicamente aprovou você”, diz Yang, em seu site, sobre o lançamento de sua coletânea na plataforma. “Você pode ver esse sistema de valor em funcionamento em comentários de muitos usuários do Steam que ficam aborrecidos quando certos jogos são aprovados lá, e eu não tenho dúvidas que muitos deles irão aparecer na página do meu jogo…”, pondera, esperando críticas negativas por conta do conteúdo gay e artístico. “Isso só mostra o quanto trabalho ainda temos que fazer enquanto comunidade.” Curiosamente, ao contrário dos comentários negativos que o designer esperava, Radiator 2 já possui 130 análises bastante favoráveis, com isso recebendo a classificação automática “Muito Positivo”.

Veja também:
– Tenho um encontro marcado com um homem no vestiário de uma academia virtual

“Eu já disse que eu realmente não me importo se as pessoas jogam esses jogos ou não (especialmente quando eu não recebo nenhum dinheiro por eles) e que o mais importante pra mim é simplesmente que eles existam. Esse é um dos princípios do movimento gay: que temos que ser visíveis e presentes, ou então seremos apagados. É importante que, de todos os lugares, haja um jogo sobre sexo gay disponível no Steam, e esse gesto é agora parte do significado artístico deste trabalho.”

Você pode assistir eu e o Heitor jogando Hurt Me Plenty e Stick Shift, em suas versões originais, em nossos Mini-Shuffles:

  • Tais

    BAIXANDO DJÁ! 8DDD

  • Guilherme Gondin

    Nossa, que ótimo, baixando aqui já ^^

  • rodrigo

    baixando…

  • AnaniasJr

    O título tá errado

    • riquesampaio

      Errado? Onde?

      • Tais

        acredito que seja pelo “trilogia de jogos SOBE sexo gay” =P