Pokémon Go chegou como uma avalanche. Desde que o aplicativo apareceu nos celulares, temos ouvido dezenas de histórias bizarras e interessantes, indo desde um treinador que encontrou um corpo morto em suas andanças e assaltantes que estavam usando o app para encontrarem vítimas, a pessoas que estão se sentindo motivadas a saírem de casa, mesmo sofrendo de ansiedade e depressão, para procurarem por monstros de bolso. O impacto está sendo tão grande que, mesmo dias após o seu lançamento – que por enquanto ocorreu oficialmente em poucas regiões do mundo -, já foram observados efeitos positivos às ações da Nintendo.

Em meio a tentas pessoas cavocando e cutucando Pokémon Go de todas as maneiras possíveis, um bocado de problemas técnicos foram notados. Além dos servidores sobrecarregados, que impedem muitos de caçarem Koffings, Abras e afins, o aplicativo tem bugs relacionados à compra de moedas, reset do nível do treinador, consumo de bateria do celular e mais. Felizmente, a maior parte deles têm soluções rápidas, enquanto outros, ao que tudo indica, em breve serão corrigidos. A Niantic, desenvolvedora do jogo, postou em seu site a lista de problemas conhecidos, afirmando que está trabalhando em atualizações para eliminá-los.

Aqui estão os bugs mencionados e possíveis correções sugeridas pela Niantic:

  • PokéCoins e itens premiu não aparecem em minha conta. Se você se deparou com isso, o que deve ser feito é sair de sua conta de Pokémon Go e entrar nela novamente. Se isso não funcionar, desligue seu aparelho e o religue.
  • Você recebe a mensagem de erro “você já tem este item” (apenas no Android). Isso ocorre se o dispositivo perde conexão com a internet enquanto está comprando PokéCoins na loja. A solução é desligar o aparelho e religá-lo
  • O progresso do treinador temporariamente volta ao nível 1. De acordo com a Niantic, isso ocorre quando pessoas sem querer criam duas contas de Pokémon Go, uma usando Google e outras usando o Pokémon Trainer Club. Para corrigir isso, entre nos ajustes do jogo e entre na conta que usou originalmente no app.
  • Áudio distorcido. O áudio do jogo pode se tornar distorcido ou atrasado e parece ocorrer com mais frequência quando o aparelho está conectado via bluetooth a um dispositivo de áudio. Ainda não há uma solução para isso, porém a Niantic disse estar trabalhando em uma correção.
  • Alto consumo de bateria. Como relatado por muitos jogadores que baixaram Pokémon Go, o aplicativo consome a bateria de diversos celulares rapidamente. Não há o que ser feito no momento, mas uma solução está sendo procurada pela Niantic.
  • Mensagem de erro de “este item não está disponível em seu país” ao tentar baixar o app. Para corrigir isso, o sugerido é ver os ajustes de sua Google Wallet, para verificar se o endereço registrado lá está com o país correto. Caso não funcione, é preciso entrar em contato com o suporte do Google Play para que eles vejam o que está ocorrendo.

O maior problema de todos, no entanto, continua sendo o da disponibilidade dos servidores, mas sobre isso não há muito que possa ser feito além de esperar. Dado o burburinho monstruoso em torno do jogo e o influxo enorme de jogadores, é esperado que servidores fiquem sobrecarregados. Existem exceções a isso, mas dada a média de tempo que já vimos com outros títulos, não deve demorar muito para a situação toda se normalizar.

  • Paulo Henrique

    Não rodar nos processadores Intel (TODA A LINHA ASUS) não é um problema? OK.

  • El Luchador

    Nem sei como está rolando pelo mundo mas, que deixem só os 150 iniciais.

    • Rodolfo da Silva Carvalho

      No momento o jogo tem 133 Pokemons da 1ª geração. E com certeza será adicionados o restante com o passar do tempo.

  • rodrigo

    vish, ainda esta em beta correto? ou é versão final?