Apesar de ter dado uma bela quantidade de informações sobre o seu novo console, o preview em vídeo do Nintendo Switch ainda deixou no ar muitas questões sobre o aparelho. Algumas das mais comuns são sobre as capacidades da tela quando ele está em seu modo portátil e o seu tempo de bateria.

Exatamente por quantas horas seguidas poderemos jogar o Switch fora de sua base ainda não sabemos, mas novas informações, adquiridas pelo Eurogamer, respondem às primeiras perguntas. É válido ressaltar que em julho deste ano a Eurogamer divulgou detalhes sobre o videogame – na época conhecido como NX – que vieram a se confirmar como verdade, como a natureza híbrida do dispositivo e o uso de cartuchos, então há motivos para confiarmos nos novos relatos.

De acordo com o que o site ouviu, a tela do Nintendo Switch tem 6,2” e uma resolução de 720p, algo bom para uma tela desse tamanho. E, apesar dessa funcionalidade não ter sido demonstrada no vídeo de preview, a informação adquirida afirma que ela é multi-touch capacitiva, permitindo até dez pontos de toque.

nintendo-switch-dockUm dos questionamentos surgidos com isso é, como isso entra em prática quando o Switch está em sua base, já que ela fica inacessível dessa forma? Segundo a Eurogamer, há uma possibilidade que um sensor infravermelho, localizado na parte direita do Joy-Con, sirva como um substituto para a tela de toque, enviando informações que atuariam como se fosse o tocar da dela.

Ao mesmo tempo, é também possível que esse simplesmente não seja o foco do console e que o toque esteja relegado a funções de navegação mais comumente realizadas quando ele está em sua forma portátil. Seja como for, nós só teremos certeza plena disso no dia 13 de janeiro de 2017, data em que a Nintendo irá realizar uma coletiva e falará mais sobre seu novo aparelho, além de revelar a data de lançamento exata e quais jogos estarão disponíveis.

Para ver uma lista completa do que sabemos e não sabemos sobre o Swith, veja nosso FAQ completo (que será atualizado progressivamente).

  • rodrigo

    não acredito no touch, sempre penso no consumo energetico

  • José Cordeiro

    Aquele pedaço central do joycon pode ter um touchpad como o do dualshock 4.
    Se as funções de toque forem simples (clique no lado direto ou esquerdo, como no DS4) e não de clicar em áreas específicas da tela não tem necessidade de ser algo muito elaborado. Deve ser mais pra digitar rapidamente e funções não-essenciais pros jogos.

    • Putz, mas se for isso mesmo vamos de novo cair no problema do Classic e do Pro Controller = Não funcionar em todos os jogos por causa das malditas gimmicks que a nintendo insiste em enfiar em tudo (lembra no wii quando ela tinha que colocar algum movimento balançando o controle só ‘pq sim’?). Cada rumor que sai eu to ficando mais desanimado com o switch 🙁

  • Ah não, mano, ah não. Custa fazer um videogame convencional, pra atrair as third depois de tanto tempo? O unico motivo do pessoal que tem um Wii U querer comprar outro console é pq tem praticamente 0 third party nele, só resolverem esse problema ja seria o suficiente. Mas gimmick pouca é bobagem, não é mesmo?