Uma das críticas mais severas ao Switch até agora é o desconforto causado pelo uso dos Joy-Cons individuais na posição horizontal. Além de ser pequeno, seu design não é exatamente ergonômico: enquanto o Joy-Con da esquerda traz botões que ficam um pouco distantes da área onde o polegar do jogador repousa sobre o controle, o Joy-Con da direita traz um direcional analógico que fica praticamente no centro do controle, dificultando seu manuseio, especialmente para quem tem dedos pequenos.

Esse problema ficou ainda mais evidente com o anúncio de um acessório de uma empresa terceira que supostamente torna o manejo do controle mais confortável — isto é, desde que o jogador tenha um dedo médio no lugar do polegar. Sua imagem de divulgação destaca o quão bizarro é seu direcional analógico ocupar o centro do controle, algo que rendeu este post do Nick Robinson, editor de vídeo do Polygon.

A partir de então, Nick e outras pessoas deram início a uma série maravilhosa de montagens, imaginando como seriam controles clássicos se seus direcionais analógicos ocupassem a área central, normalmente reservada a botões de Start e Select.

E a coisa foi ficando cada vez mais absurda:

 

Ok, talvez o Joy-Con não seja TÃO desconfortável assim, mas é bom ir alongando os dedos desde já, porque parece que vai doer.

Veja também:
– Todas suas dúvidas sobre o Nintendo Switch respondidas
– Switch mescla o que havia de melhor no Wii e consoles tradicionais, mas sua lista de jogos de lançamento deixa a desejar
– Controle do Switch possui sensores de movimento, infravermelho e “vibração HD”
– Nintendo Switch: Joy-Cons adicionais custarão US$ 80, uma base extra US$ 90

  • El Luchador

    HOAIUHOWIUHOIUHOIUHOIAUHAOIUAHIOUAHAOIUHAOIUAHI

  • apesar do analógico no joycon R estar exatamente no centro do controle, por causa do tamanho do controle a sensação é que ele está no lugar certo (em relação a distância do dedão), como mostrado nessa foto: http://oyster.ignimgs.com/mediawiki/apis.ign.com/nintendo-nx/thumb/5/52/Switch_Setup4.png/468px-Switch_Setup4.png.

    acho que a única coisa “ruim” desse controle deve ser que os dois dedões fiquem próximos um do outro, mas nada que seja questão de costume.

    • Ricieri Ferreira de Paula

      Creio que a zuera é por causa do acessório + controle. Sem o acessório, acho que o problema vai ser o cara colocar pra direita e apertar o Y que na verdade é o B…Rsrs
      De fato, esse controle parece bem pequeno pra mãos de adolescentes/adultos.

      • kkkk sim verdade. com o acessório dá a ilusão do controle ser grande, principalmente dos grips. o certo seria que esse acessorio tivesse o grip mais ao centro, mas devem ter feito um único tipo apenas que funcione pros dois joy cons.

        • Não tem como um funcionar pros dois. Não encaixaria.

  • Luiz Filipe Cremonezi Valle

    Bom, o joycon é pequeno o suficiente para que o analógico seja alcançado sem problemas. E, de toda forma, esse uso deve ser feito predominantemente em jogos mais casuais/esportivos. Não parece um problema de verdade.

    • rodrigo

      Joga o SF2 deve ser a pior coisa no 2 controle

      • Luiz Filipe Cremonezi Valle

        Claro que ninguém vai entrar no competitivo usando o joycon. Mas sendo uma partidinha só for fun não vejo problema. Pra finalidade que ele foi projetado, tá tranquilo.

        • rodrigo

          Que competitivo? Tô falando em casa mesmo…

          • Luiz Filipe Cremonezi Valle

            Eu discordo. Porque só vai ser usado no modo versus local e na maior parte do tempo se joga single player.
            Mas só pondo as mãos em um pra ter certeza.

  • Leandro

    O que seria da internet sem os memes, né? Próximo.

    Vem Switch!

  • Agora a gente já sabe por qual controle as crianças vão brigar na hora de jogar no Switch…

  • Ciro Azul

    Antaral esqueceu que os joy cons são menores que um controle comum, então estão na altura dos dedos de qualquer pessoa.

  • Se o adaptador tive-se um relevo atras para encaixar o indicador pra não ficar tao longe do analógico da esquerda, mas parece que não vai ter, vejo isso como uma gambiarra oficial pra alguém jogar contigo na rua.