Um dos NPCs que podem ser encontrados em Eos, em Mass Effect: Andromeda, é Hainly Abrams. Ao iniciar um diálogo, a moça imediatamente fala de sua transição de gênero e revela seu antigo nome, mesmo que o personagem do jogador seja um completo estranho a ela. “As pessoas me conheciam como Stephan. Mas esse nunca foi quem eu era”, ela diz.

Alguns jogadores sentiram-se incomodados com a falta de sensibilidade da BioWare na construção da personagem. No Twitter, diversas pessoas trans ressaltaram que a maneira como a personagem se apresenta é totalmente inadequada e irrealista, denotando uma falta de cuidado e conhecimento dos escritores sobre questões pertinentes à identidade de gênero.

Em resposta às críticas, a BioWare emitiu um comunicado pelo Twitter, afirmando que sua abordagem foi descuidada.

“Nós nos desculpamos a qualquer um que tenha se sentido ofendido por essa conversa”, diz. “Essa nunca foi nossa intenção e se tornou uma infeliz consequência do processo iterativo de game design, e uma mudança na estrutura do diálogo do personagem.”

A companhia afirma ter conversado com membros da comunidade transgênero e está trabalhando para corrigir o problema. “Assim que as mudanças forem implementadas, Hainly irá apenas revelar certas informações a Ryder [a/o protagonista] após terem desenvolvido confiança, e apenas se o jogador escolher apoiá-la.”

Veja a resposta completa da companhia:

Mass Effect: Andromeda foi lançado no final de março com uma série de problemas, especialmente nas animações dos personagens. A BioWare prometeu lançar uma série de atualizações para resolver esses problemas durante os próximos meses.

Veja também:
Tem algo muito estranho rolando com as animações de Mass Effect: Andromeda

  • rodrigo

    Rapaz..esse jogo..esse ….vai ter que consertar muita coisa…alias acho que ele virou E. Acess?

  • Gradash

    Depois de a cagada feita não tem mais volta.

  • André Rossi

    Impressionante como esse jogo consegue escorregar em tudo que a BioWare costumava mandar bem.