O BIG Festival anunciou os jogos que compõem os finalistas dentre as várias categorias que serão premiadas no evento. No total, 45 títulos estão sendo contemplados e os estúdios e desenvolvedores ganhadores receberão uma quantia de dinheiro pela vitória. O Melhor Jogo, Melhor Jogo Brasileiro e Melhor Jogo da América Latina serão agraciados com R$ 10 mil cada um, Melhor Jogo Educacional ou de Aprendizagem  e Melhor Jogo em VR com R$ 5 mil cada. Finalmente, os R$ 5 mil restantes serão entregues ao título que for escolhido pelos visitantes da edição 2017 do BIG.

Em nota, a organização explica que os finalistas foram selecionados por “profissionais especializados em games e entretenimento digital”. No total, 617 jogos foram inscritos, sendo 321 deles brasileiros. The Deadly Tower of Monsters, da ACE Team, é o jogo que tem o maior número de indicações, aparecendo em quatro categorias (leia nossa análise e assista ao nosso Shuffle para saber mais sobre ele). O título feito em nosso país que é mais citado é o Necrosphere, da Cat Nigiri, concorrendo em três categorias.

Fora do “Melhor Jogo Brasileiro”, títulos nacionais aparecem disputando pelo Melhor Jogo Educacional ou de Impacto Social, Melhor Jogo de Realidade Virtual, Melhor Arte, Inovação e Melhor Gameplay. Os resultados serão divulgados em uma cerimônia no dia 29 de junho, no Centro Cultural São Paulo. O BIG Festival acontecerá do dia 24 de junho a 2 de julho (com exceção da segunda-feira, dia 26). O horário de funcionamento é de terça a sexta das 10h às 22h e de sábado e domingo das 14h às 22h. O endereço é Rua Vergueiro 1000, em São Paulo. A entrada é gratuita.

Eis a lista dos indicados:

Melhor Jogo

  • The Deadly Tower of Monsters (ACE Team), do Chile
  • Death Squared (SMG Studio), da Austrália
  • Figment (Bedtime Digital Games), da Dinamarca
  • Overcooked (Ghost Town Games), da Grã-Bretanha
  • Wuppo (Knuist & Perzik), da Holanda

Melhor Jogo Brasileiro

  • Esquadrão 51 (Márcio Rosa)
  • Necrosphere (Cat Nigiri)
  • Starlit Archery Club (Rockhead Games)
  • NEXT JUMP: Shmup Tactics (Post Mortem Pixels)
  • Warlock’s Tower (Midipixel)
  • Distortions (Among Giants)
  • In Extremis (LNDFRR)
  • Keen (Cat Nigiri)
  • Sword Legacy: Omen (Fableware Narrative Design e Firecast Studio)
  • Legend of the Skyfish (Mgaia Studio)

Melhor Jogo da América Latina

  • 64.0 (Rebel Rabbit), do Perú
  • The Deadly Tower of Monsters (ACE Team), do Chile
  • ETHEREAL (Nonsense Arts), da Argentina
  • Sweet Meat (OneEyeAnt), da Argentina
  • UnderHero (Paper Castle Games), da Venezuela

Melhor Jogo Educacional ou de Impacto Social

  • Ishmael (Necessary Games), dos Estados Unidos
  • Jump, Step, Step (Thang Phung Dinh & Dzung Phung Dinh), do Vietnã
  • Leis para Todos (Supernova Games), do Brasil
  • Lucro S/A (Universidade Feevale – Laboratório de Objetos de Aprendizagem), do Brasil
  • Orwell (Osmotic Studios), da Alemanha

Melhor Jogo de Realidade Virtual

  • SUPERHOT VR (SUPERHOT Team), da Polônia
  • A Lost Room (Cruel Byte), do Brasil
  • Redout (34BigThings), da Itália
  • The Price of Freedom (Construct Studio), dos Estados Unidos

Melhor Arte

  • Figment (Bedtime Digital Games), da Dinamarca
  • The Deadly Tower of Monsters (ACE Team), do Chile
  • Esquadrão 51 (Márcio Rosa), do Brasil
  • Beat the Game (Worm Animation), dos Estados Unidos
  • Four Last Things (Joe Richardson), da Grã-Bretanha
  • Vignettes (Skeleton Business), da França
  • Old Man’s Journey (Broken Rules), da Áustria

Melhor Narrativa

  • Detention (Red Candle Games), de Taiwan
  • Beholder (Alawar Entertainment), da Rússia
  • A Place for the Unwilling (AlPixel Games), da Espanha
  • An Afternoon Rippling (Mars Lizard), dos Estados Unidos
  • Milkmaid of the Milky Way (Machineboy), da Noruega
  • Wuppo (Knuist & Perzik), da Holanda
  • Figment (Bedtime Digital Games), da Dinamarca

Inovação

  • Orwell (Osmotic Studios), da Alemanha
  • Old Man’s Journey (Broken Rules), da Áustria
  • Necrosphere (Cat Nigiri), do Brasil
  • Vignettes (Skeleton Business), da França
  • YANKAI’S PEAK (Kenny Sun), dos Estados Unidos

Melhor Som

  • Aaero (Mad Fellows), da Grã-Bretanha
  • Beat the Game (Worm Animation), dos Estados Unidos
  • The Deadly Tower of Monsters (ACE Team), do Chile
  • ETHEREAL (Nonsense Arts), da Argentina
  • Future Unfolding (Spaces of Play UG), da Alemanha
  • Guns of Icarus Alliance (Muse Games), dos Estados Unidos
  • She Remembered Caterpillars (Jumpsuit Entertainment), da Alemanha

Melhor Gameplay

  • Death Squared (SMG Studio), da Austrália
  • Overcooked (Ghost Town Games), da Grã-Bretanha
  • Celeste (Matt Makes Games Inc.), do Brasil
  • Nidhogg 2 (Messhof), dos Estados Unidos
  • Ultimate Chicken Horse (Clever Endeavor Games), do Canadá
  • Necrosphere (Cat Nigiri), do Brasil
  • Starlit Archery Club (Rockhead Games), do Brasil
  • Tonberinho

    É sempre agradável participar do evento, legal já saber um panorama dos jogos que estarão lá!