Voando baixo com Hugh Laurie, quadrinhos da Image e orquestras feitas com mendigos, chega o novo Bilheteria estreando convidado!

Escute agora:

Assine o nosso feed no iTunes ou baixe o Bilheteria #06 – Afflicted e Mr. Nobody e escute no seu player predileto

Participantes:

Caio Teixeira
Heitor de Paola
Zander Catta Preta

Assuntos abordados:

2m40s – Filme: Afflicted
18m40s – Disco: Jesus Blood Never Failed Me Yet, do Gavin Bryars
22m30s – Papo de HQs
35m30s – Papo Netflix e Cinemas
42m40s – Livro: Ele Está de Volta, de Timur Vermes
48m20s – Filme: The Purge
56m – Filme: The Dead
1h06m40s – Filme: Mr. Nobody
1h14m – Documentário: Down By The River
1h22m – Emails

Envie emails com perguntas e sugestões para: bilheteria@overloadr.com.br ou para http://ask.fm/bilheteria

  • Tohno Shiki

    Bem nada como o Bilheteria para começar o dia/noite de trabalho

  • Leonardo Calça

    Hey Heitor, “Jesus blood never failed me yet” tem no Spotify sim 😉

  • Rodrigo Soares

    Esse cara que participou hoje tinha que ser fixo no Bilheteria haha

    • Sim! Pena que o Rique não participou desse! Quero ver o que acontece quando juntar os quatro!

  • Gabriel Raposo

    Muito incrível esse “jesus blood never failed me yet”

  • Márcio Homem

    Caras, tragam o Zander mais vezes para falar de quadrinhos. Só deu dica excelente!

  • Victor Domiciano

    Sobre o assunto que abordaram brevemente de ebook, infelizmente no Brasil há a falta de interesse do governo + lobby das editoras em manter o modelo como está.

    É tão bizarro aqui que livro impresso é isento de impostos mas ebook paga!

    Mesmo assim acho os preços competitivos – sendo que toda semana a Amazon faz ótimas promoções – e principalmente a comodidade: espaço em casa, facilidade de transporte e poder comprar já saindo lendo.

    O fato de poder levar vários livros foi o principal fator de escolha – to lendo a biografia do Metallica e é muito mais simples levar pra onde quiser (se eu tivesse o Kindle antes seria muito menos incômodo a tarefa de ler os 5 livros da Guerra dos Tronos).

    Dicas de HQs e Livros também são bem vindas no formato do podcast – ah e se possível CDs de bandas (de preferência que tenha no Spotify ou Deezer, pra já sair escutando!)

    • Fabiano

      Depois que eu comprei o meu kindle eu abandonei os tijolões por completo, sem falar que com aplicativo pra celular eu posso ler no ônibus sem chamar muito a atenção. Os preços variam muito, realmente, mas sempre tem boas promoções na amazon e em outras lojas online. No dia que eu recebi o meu leitor, por exemplo, de cara comprei A Revolta de Atlas por R$10 e a coleção completa de Sherlock Holmes por R$110 – dá uma 3 mil páginas de ótima leitura. O único motivo que pessoal alega pra não mudar pra ebook hoje em dia é a nostalgia mesmo, coisa que eu dispenso completamente.

      • Victor Domiciano

        O maior preconceito de ebooks ainda é que muitas pessoas tiveram frustração em ler no tablet e imaginam que será a mesma coisa. Para as pessoas que apresentei o kindle viram a diferença, mas sempre tem alguém que tem nostalgia ou pior – muitas vezes que “ostentar” os livros.

        • Fabiano

          Quando eu comprei o livro eu já sabia que ele era de uma filósofa, e não uma escritora de ficção puramente, e já tinha contato com o objetivismo por ter jogado Bioshock, portanto estava bem “vacinado” pela filosofia dela. A distopia dele é interessante por mostrar um mundo destruído progressismo extremista, enquanto Bioshock acaba por mostrar o outro lado da moeda com uma sociedade composta apenas pelo capitalismo selvagem, complementando um ao outro.
          Eu gosto muito de filosofia, mas não gosto de apenas ler um livro dissertativo sobre o assunto, e gosto muito quando um autor cria uma história para aplicar suas idéias nele – assim como em 1984, o Monge e o Executivo, O Mundo de Sofia, Cosmos, e tantos outros. O que vale pra mim não é concordar e seguir ensinamentos, é conhecer diferentes pontos de vista sobre diferentes assuntos.

          • Victor Domiciano

            infelizmente tem o pessoal que leva esses ideais e até os distorcem – seja em política, sociedade ou religiosa.
            Livros, filmes e jogos com temática assim são ótimos – acho muito mais proveitoso assistir um filme como A Onda do que um documentário de filósofos políticos.

    • Rodrigo Soares

      Dicas de HQs fora do mainstream seria foda!

    • Marcello Duarte Crescencio

      Só uma correção, ebook não paga imposto desde 2011, de resto, concordo com 99,9%

      Edit: se vc estiver falando dos ebook readers, aí sim, paga-se impostos.

  • Michael Pereira

    Sobre a parte de ir ao cinema. Eu amo ir ao cinema ao mesmo tempo em que odeio, tenho o mesmo problema do ouvinte, me irrito muito facil com pessoas converssando ao meu lado, chegando ao ponto de não curtir o filme por causa disso, causando a minha drástica diminuição de idas ao cinema,sem contar que refri e pipoca já passaram da casa dos $20!?! sério?!. tenho resumido as idas ao cinema de grandes blockbusters. gosto de frequentar as salas IMAX por causa da qualidade da sala. Assisti Círculo de fogo no IMAX e no momento que acabou a sessão eu fiquei triste pq pensei, ” nunca vou conseguir reproduzir o filme em casa desse jeito.” som esmagador e tela gigante poltrona tremendo, mas mesmo assim existem pessoas estúpidas que não calam a boca!
    Sobre colecionar “mídia morta”, eu coleciono Blu-ray pelos extras e a qualidade que o Streaming do filme não atinge, e adoro edições de colecionador tipo o box do Senhor dos Anéis com 15 Discos. Blu-ray Books e afins.

    • Heitor De Paola

      Eu acabei não falando no ar, mas encaro Blu-Rays da mesma forma. Deixo para aqueles filmes e séries que quero ter, como comprar o disco fosse um reconhecimento do trabalho que eu gostei, e que gostaria de ter disponível a qualquer momento.

      • OfudouMyou

        o Henrique nem comentou mais se assistiu ao anime que enviei pra vocês, o “aku no hana” =( sabe dizer se gostou?
        Heitor, cara, você PRECISA ver “Transparent”, a série on demand da Amazon. Só não enviei porque não tenho endereço como na época do IG. Você conhece, cara? O Henrique também iria curtir, mas acho que você não deveria perder.

    • Fabiano

      Eu hoje em dia perdi completamento o gosto por colecionar coisas. Vendi a
      maioria dos meus jogos de ps3 e estou em processo de vender todos os
      meus mangás, livros e DVDs. Só estou fazendo doce com meus cards de
      Magic, mas se pá acabo vendendo também.

  • Casmurro

    EI, nao se esquecam do Flatbush Zomibes

  • Mais um ótimo podcast como sempre! Gostei da duração mas não sei se vocês aguentam gravar tudo isso sempre… =P

    A participação do Zander foi muito boa mas também senti falta do Rique e queria ver um podcast com vocês tudo!

    Sobre o cinema, uma vez eu já fui no cinema pra ser um desses moleques barulhentos, mas foi numa situação muuuuuuuuuuito específica. Fui no cinema com uns amigos e não tinha sessão nenhuma, só tinha sobrado a do filme do Yu-gi-oh (ou seja lá como escreve essa porcaria) que começava em alguns minutos, compramos o ingresso e fomos pra sala… que por algum motivo que eu não sei explicar até hoje, estava lotada. Só haviam os lugares da frente vazios… Sentamos lá mesmo, e mal assistimos o filme (por que era naquela época que realmente não tinha como assistir um filme na primeira fileira do cinema) mas ficamos gritando e falando merda o filme inteiro. Lembro muito bem que toda vez que o vilão principal do filme aparecia, o Anubis, a gente gritava “Analbis”. Tinhamos uns… 14? Anos… O Mago Negro que ganhei por assistir a sessão ta guardado até hoje em algum lugar…

    Coitadas das pessoas que assistiram aquela sessão comigo…

    (PS.: Agora eu gosto de ir no cinema com o pessal só pra zuar de leve e silenciosamente. hu3)

  • Mr. Nobody melhor filme! E Jared Leto no ano passado foi o ator mais premiado de todas as premiações de cinema comercial, se não me engano, pelo papel da Transex que ele fez em Dallas Buyes Club. Inclusive esse foi o único trabalho que ele fez depois de Mr. Nobody (8 anos antes). Fica aí o conhecimento IMDB do dia 😉

    • Heitor De Paola

      Estranhamente, eu achei ele meio fraco no Dallas Buers Club. Apesar do reconhecimento, achei o personagem dele bem caricato.

      • Alvaroniten

        Ele tá meio apagado no Dallas porque o McConaughey engoliu todos os atores no ano rsrs.

  • Alexandre Barbosa da Silva

    Também curti muito a participação do Zander! Concordo que a Image está foda demais. Dá pau até na Vertigo nos últimos anos. Saga é brilhantemente escrito, o que torna uma história bem simples algo muito mais agradável do que normalmente seria, e a arte é linda. Fora essas mencionadas no podcast, a editora ainda publica Morning Glories (que é do roteirista do Thief of Thieves), East of West, Jupiter’s Legacy do Mark Millar com a arte do Frank Quietly, Umbral… Todas muito acima da média.

    Asterios Polyp é a Obra-Prima do Mazzuchelli.

    Mr. Nobody é lindo. Eu sempre olho aquele filme e sinto que faltou algo (talvez o final pudesse ser um pouco melhor?), mas ao mesmo tempo passa uma sensação tão boa, e é tão bem feito… Vocês só esqueceram de comentar que o Jared Leto também fez um personagem incrível ano passado em Dallas Buyers Club, ganhou o Oscar (se é merecido em relação a concorrência… eu não sei, mas ele está excelente naquele filme. Bom, tem duas cenas que realmente me impressionaram).

    Fora isso, fiquei com muita vontade de ver Afflicted e Down by the River, ouvir Jesus Blood Never Failed Me Yet e de ler Ele Está de Volta. Keep up the good work guys!

  • Gabriel Gonçalves

    Tive que ler “Asterios Polyp” enquanto ouvia “Jesus Blood Never Failed Me Yet”. É incrível como ambas dicas se completam.

  • Fabiano

    Dei uma olhada na amazon br e Ele Está de Volta tá saindo por 17,76:

    http://zip.net/bmpZsd

    Comprado!

  • jeffersonjb

    Esse amigo do cara do Afflicted, o cineasta, é muito parecido com Heitor.

  • fernando

    Sei que vcs já devem estar de saco cheio disso, mas cade o Dogão

  • Lucas Sobral

    Sensacional! Comprei o “Ele está de volta” na Amazon por 19 reais já com o frete.

  • Muito obrigado MESMO Teixeira pela indicação desse documentário do Hugh Laurie na NetFlix BR, assistirei sem falta nesse fim de semana. E só pra completar a informação, ele já lançou um segundo disco ano passado, chamado Didn’t It Rain, teve até turnê aqui no Brasil, mas infelizmente não pude ir no show =/

  • Jansen Chaves

    Caras parabéns pelo conteúdo do podcast, quando vocês anunciaram que haveria outro podcast exclusivo para cultura, eu me animei, mas mesmo assim vocês me surpreenderam, pelo conteúdo e qualidade das discussões, no final o Bilheteria ficou melhor que vários podcasts que se dizem de cinema e cultura.

  • Mauricio Ermel

    Agora eu quero esse especial de Zumbi!

  • Guilherme Brito

    Gente, eu sei que é muita coisa pra fazer, mas explorem os bastidores das gravações nas redes sociais, tirando fotos com os convidados ou fazendo trechos em vídeo…

  • VinnyOz

    Melhor Bilheteria. Convidado da hora.

  • Poisony

    Mano, esse Zander é uma metralhadora de multimídia. Mantenham em um vidrinho escrito “Em Caso de Ninguém Ter Nada Pra Falar no Bilheteria”.