Esta semana eu, Teixeira, não participei do Bilheteria então não vou falar nada sobre o episódio que estes traidores decidiram gravar sem mim.

Apenas deixarei claro que o Heitor fala muito de Interstellar, o Rique conta sobre a experiência de Rocky Horror Picture Show e nosso convidado, George Schall, explica qualé desse Boyhood.

E semana que vem eu volto, então falarei mais.

Escute agora:

Assine o nosso feed ou baixe o Bilheteria #09 – Interstellar e Boyhood e escute no seu player predileto

Participantes:

Heitor De Paola
Henrique Sampaio
George Schall

Assuntos abordados:

12m – Filme: Boyhood
20m – Filme: Interstellar
32m – Filme: Rubber
40m – Desenho: Over the Garden Wall
47m – Filme: Rocky Horror Picture Show
1h – Emails

Envie emails com perguntas e sugestões para: bilheteria@overloadr.com.br ou para http://ask.fm/bilheteria

  • Guilherme

    teje perdoado o atraso

  • Bruno Araujo

    Me lembrou de assistir o Rocky Horror, tenho adiado há alguns anos :/

  • Leonardo Calça

    Hey, acho que ali é “Over the Garden Wall” e não Mall :p

    • caio_o_teixeira

      Ooops, tem razão! Valeu!

      • Leonardo Calça

        Opa!
        Episódio muito bom! Estou no aguardo da sua opinião sobre Interestellar 🙂

  • M_Tulio

    Temas excelentes. gogogogo ouvir

  • Matheus Weyh Da Cruz Duarte

    Eu fiquei EXTREMAMENTE decepcionado com Boyhood. Richard Linklater é, com certeza, um dos diretores que eu mais gosto, mas Boyhood me decepcionou profundamente,

  • Michel Lichand Mendonça

    Interstellar é legal, mas tem umas partes em que ele falha. Toda vez que o filme tenta ser sentimental, ou funciona pouco ou nem funciona tanto. Não quer dizer que é ruim: o filme é muito bonito, muito bem feito, os efeitos são fantásticos, todos os atores estão bons, cenas tensas, um filme excelente mas é só as partes sentimentais que não funcionaram tão bem.

    SPOILERS ABAIXO

    E toda a coisa do fantasma. O pulo de lógica que um personagem faz em relação á esse problema me fez balançar a cabeça.

    SPOILERS ACIMA

    E Rocky Horror sempre me deixa tremendo com anticipa…

  • Bruno Araujo

    Minha opinião sobre Azul é a cor mais quente é o oposto do que o Heitor disse, o filme é anos luz mais interessante que o quadrinho, o roteiro da hq soa bem amador, mas tem belas narrativas visuais, o filme fez bem em criar algo completamente diferente, apesar de uns diálogos pretensiosos.

    • Heitor De Paola

      Acho que você quer dizer o Henrique. Eu não assisti nem li Azul É a Cor Mais Quente.

      • Bruno Araujo

        Sim, sim, pelo que ouvi nenhum dos dois leram ou assistiram, mas você comentou que a opinião que escuta é tal, me expressei mal, rs, no fim só queria dar minha opinião mesmo.

      • João lucas

        kkkk as vezes eu acho que algumas pessoas confundem sua voz com a do henrique, eu me incluo nesse grupo

  • Interestelar é somente bom, essa hiper-endeuzação dos trabalhos de Nolan é no mínimo irritante. É praticamente isto:

    https://www.youtube.com/watch?v=PuLEH2NDutg

    • Barbara Queiroz

      vou deixar aqui por motivos de registro que a minha pessoa quase infartou de tanto rir com esse vídeo, obrigada. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    • jprbessa

      “NUNCAAAAAAAA, Cuarón samba na cara do Nolan!!” kkk Aposto que essa frase estava no roteiro original, mas eles tiraram no corte final da novela. kkk

    • Heitor De Paola

      Eu comecei falando sobre como no geral não gosto do Nolan – detesto os três filmes do Batman dele -, mas tudo bem.

      • Michel Lichand Mendonça

        Mais alguém que não venera os filmes do Batman do Nolan! Achei que era um grupo quase não existente. Toda vez que falo que a trilogia do Nolan não é perfeita falam que eu não sou fã do Batman.

      • O comentário não foi dirigido a você Heitor, é que nestes últimos dias nas interwebs tá difícil para quem não acha tudo o que Nolan faz genial. Foi um comentário sobre um tópico da pauta apenas, não sinta-se atacado diretamente. No dia que acontecer vai ser assim:

        https://lh4.ggpht.com/-7PeY9-gmuKY/UFtHyc7HDvI/AAAAAAAAA6U/Lkxg5SbYbNw/s342/court_lady_punched.gif

      • Renan M. Sampaio Motta

        vc acha os 3 filmes ruins? Como detestar o segundo?

        • Heitor De Paola

          Bem, meu ponto de contenda é o Coringa, que acho que é o essencial para se gostar do filme. Eu acho que o Heath Ledger foi em seu último papel a mesma coisa que foi em toda a vida: um ator medíocre. E, de maneira geral, acho os filmes chatos, arrastados, não gosto deles.

          • Renan M. Sampaio Motta

            é realmente difícil encontrar alguém com essa visão da atuação do Heath no filme. Da até uma dor haha. Realmente não consigo ver esses pontos. Um filme em constante movimento ser colocado como chato e arrastado. Primeira vez que vejo. Acharia compreensível esse ponto num filme mais filosófico, como uma ficção científica, por exemplo. Star Trek tem o número de fans igual ao número dos que odeiam, por ser “chato” e “arrastado”. Tudo uma questão de ponto de vista, opinião. E é bom ver pessoas que chegam e falam que nao gostam de um filme por mais que ele seja aclamado. Falei pontos negativos do Interstellar e fui quase apedrejado.

          • foi mediocre no ultimo papel mas deram um oscar pra ele? faz sentido ne hahahahah

          • Heitor De Paola

            Ganhar Oscar não significa muita coisa. Muita gente boa nunca ganhou e muita gente medíocre já foi premiada. Além disso há a questão “política”, por assim dizer, já que o Oscar ao Ledger foi muito mais uma homenagem do que qualquer coisa.

          • verdade isso ai… oscar nao é medida, e tem cara de uma entrega politica… agora dizer que que foi mediocre e que a carreira toda dele é mediocre acho uma cegueira muito grande… brokeback mountain ele mandou muito bem e no batman ele simplesmente pegou o filme pra ele… a atuação é primorosa… se vc me dissesse que acha o filme ruim pq o vilao rouba o filme do batman eu ate aceitaria e concordaria com o absurdo, mas falar que foi MAL ATUADO é o mesmo que dizer que um circulo nao é redondo a meu ver

          • Heitor De Paola

            É, eu também não gostei dele em Brokeback. Não que ele estivesse ofensivamente ruim ou coisa do tipo, mas para mim a coisa mais chamativa naquele filme foi a fotografia, que é linda. Mas nenhum outro aspecto me atraiu muito.

            E sobre ele no Batman, bem, sinto muito, é a minha opinião. Eu não acho que ele deu um viés interessante ao Coringa. Eu realmente não vi nada de especial na atuação do Ledger, assim como não acho que há nada de especial no filme como um todo. Eu entendo o que foi tentado ali, mas acho o resultado um tanto tedioso. Não gosto de nenhum dos três, mas ao menos concordo que o segundo é melhor do que os outros dois.

          • caramba pra mim explode a cabeça alguem achar aquele filme tedioso e mediocre
            eu sai do cinema extasiado
            loco né =]

        • Lucas Silveira

          Acha Guardiões o melhor filme de super herói, e odeia os 3 batmans.
          Atuação medíocre do Ledger?

          Ganhei câncer.

      • Fabiano

        Eu não entendo merda nenhuma de cinema, mas eu gosto do Nolan porque ele cria filmes com temáticas que me interessam mais, como um filme mais crú e realista de super-herói, ou Inception com seu universo único e com suas próprias regras, algo que você associa a jogos e eu acho mais parecido com animes – como o seu amado Death Note.

      • Meu deus, esse vídeo hahahahaha

      • detestar o filme do heath ledger deveria ser pecado hahahahaha

    • Lucas Silveira

      Eu vejo muito mais pessoas falando mal de fãs do Nolan e dele.
      Do que gente chamando ele de Deus. Alias quem mais utiliza Nolan e Deus na mesma frase é quem vai fazer um comentário contra ele.

  • Ah, eu também gostei bastante de Interestelar, assisti ontem a noite e bateu aquela vontade de ir para um buteco e ficar horas falando sobre ele. Também reconheço que ele não é perfeito, mas ainda sim é um excelente filme.

    Por coicidência, assisti também esses dias “Azul é a cor mais quente” e no geral gostei bastante. Só acho que na real o foco do filme é muito mais em torno do desenvolvimento da personagem como pessoa do que somente em torno da descoberta de sua sexualidade e etc.

  • Em alguns dos últimos podcasts do Games On The Rocks, teve uma pergunta de algum ouvinte falando da recente proposta sobre a Publicidade Infantil no Brasil, o qual os senhores deram opiniões muito boas sobre o assunto, analisando o que estava sendo proposto de fato.

    Acredito que seja sobre isso que o nosso amigo aí nos e-mails falou.

    • Hugo Salgueiro

      Se não me engano eles falaram daquela treta com os produtos da monica e sobre aqueles bombons do Adventure Time

  • Só perdoarei porque vocês moram no meu coração sem pagar aluguel…

  • Tô bem afim de ver Boyhood, e concordo que é mais pelo “como” do que pelo “porquê”. Gosto bastante do Linklater e, caso não tenham visto, recomendo os seus Slacker e Waking Life – filmes sobre diálogos com um belo viés filosófico. O nome da trilogia pra quem quiser é Antes Do Amanhecer (Before Sunrise), Antes Do Pôr-Do-Sol (Before Sunset) e Antes Da Meia-Noite (Before Midnight).
    O filme que o Rique citou é apenas Wrong (do cara procurando o cachorro), o Wrong Cops é outro do Mr. Oizo (Quentin Dupieux). Sobre o Wrong, embora certas coisas do humor sem-sentido possam ser usadas como metáforas (tipo o escritório chuvoso ser uma alegoria ao desconforto do trabalho e a cena do telefonema à pizzaria ser hipoteticamente plausível), achei que elas se tornam gradativamente desinteressantes e deixam de ter qualquer impacto – ou eu estava com muito sono.

  • Alvaroniten

    Ta curtinho, tá bacana e tá gostoso esse bilheteria hein? Ouvirei com fervor!
    Quero vossas opiniões sobre o Interstellar.

  • Guilherme Schmitt

    Eu gostei muito de Boyhood. Como falaram, o enredo é simples mas a execução é extremamente ambiciosa e muito bem feita. São nas pequenas nuâncias de como uma criança passa para a vida adulta que está a mágica, não tem plot twist nem revelações – simplesmente a beleza das transformações e etapas da vida e seus rituais de passagem (simbólicos ou não) por quais todos passam eventualmente.

  • Lucas Aliança

    o nome do jogador de futebol americano é provavelmnente o Michael Sam, Defensive End. e a história dele é bem legal, não sei do conteúdo do livro, mas o que acompanhei pela mídia, a NFL, a liga profissional de futebol americano, aceitou tranquilamente Sam, que se assumiu logo depois de terminar a faculdade. Nos EUA os esportes funcionam de forma amadora na faculdade(apesar da popularidade gigantesca os atletas não podem ganhar dinheiro nem benefícios) e provavelmente Sam esperou o college terminar pra se assumir, para não enfrentar o preconceito gigantesco que enfrentaria dos próprios atletas da faculdade, que são muito mais novos do que os profissionais da NFL, e logicamente menos maduros…. mas o legal foi que a liga não o tratou de forma especial por ser gay, nem o tratou mal também. Sam não é um jogador excepcional mas tem potencial, então foi selecionado pra jogar no St. Louis Rams mas acabou dispensado pelo time mais tarde. o legal é como o fato dele ser homossexual não interferiu em nada nas decisões profissionais dos times para com ele. atualmente ele é um agente livre, filiado a liga mas sem nenhum time, e a mídia americana foi bem comedida com a situação, uma raridade. e apesar do esporte parecer ser bem homofóbico, da parte dos atletas Sam não sofreu nenhum problema, nem com a torcida do time ou dos adversários.. bem interessante como isso rolou por lá, e dá pra ver a diferença da educação do brasil. se um jogador de um time de futebol se assume gay aqui, o cara é dispensado na hora se não vai ter torcedor botando fogo em arquibancada e o escambau….

  • Renan M. Sampaio Motta

    Houve algum prob? Não consigo baixar e nem ouvir pelo site.

    • Heitor De Paola

      Oi Renan, nem pelo site? Estamos com alguns problemas no feed do MotherChip especificamente, mas até onde sei o Bilheteria está funcionando normalmente. O que ocorre quando você tenta ouvir por aqui?

      • Renan M. Sampaio Motta

        simplesmente não inicia. Tentei no Chrome e no Pale Moon. Vou tentar novamente.

      • Renan M. Sampaio Motta

        Agora está funcionando e estou baixando. Realmente não faço ideia do que aconteceu. Talvez sobrecarga?

    • Renan, se você usa o Opera, tem alguma coisa entre o navegador e o hipcast que impede o play no arquivo. Basta usar outro navegador pra ouvir o cast.

      • Renan M. Sampaio Motta

        eu n uso ele. Tentei no Chrome e no Pale Moon e deu no mesmo

  • m_Tulio

    Pra mim o que faltou em Interstellar foi um pouco mais de deslumbramento por parte da tripulação com tudo aquilo que eles estavam presenciando. De resto, gostei muito do filme e concordo com o Heitor.

    Excelente reportagem sobre o Nolan e seu modo de comandar um filme:
    http://www.theguardian.com/film/2014/nov/04/-sp-christopher-nolan-interstellar-rebooted-blockbuster

  • Renan M. Sampaio Motta

    Interstellar é um filme que tem uns defeitos de roteiro que estão atrelados ao Nolan desde sempre, mas eu tenho uma relação mt forte com esse filme, graças às atuações. Assim como o Heitor, chorei algumas vezes pq há momentos sentimentais muito fortes e sua trilha sonora é fantástica. Hans Zimmer é de outro mundo. Nolan só precisa deixar de ser um pouco racional e ser mais emocional. Ele é muito teórico e didático. O diretor precisa mostrar mais com imagens em vez de diálogos enfadonhos.

  • Guilherme

    Agora que ouvi o podcast:

    A webcomic-review-de-sextoys que o George falou se chama Oh Joy Sextoy, acompanho faz uns meses e apesar de não usar os vibradores que ela faz review tem umas comics bem interessantes (a de relacionamento a distância me ajudou bastante)

    E outra recomendação é a coletânea Smut Peddler que várias quadrinistas mulheres desenham, tem pornografia mas é de bom gosto

  • Michael Pereira

    Hey! o Rique comentou sobre o Hans Zimmer ser pop e os trabalhos deles sempre soarem parecidos, mas acho que eu tenho uma explicação. O Zimmer tem uma uma produtora chamada RCP ” Remote Control Productions”. em que ele apadrinha vários compositores sobre sua tutela. exemplo: Lorne Balfe = Beyond Two Souls, Assassin´s Creed III / Ramin Djawadi = Pacific Rim , Fúria de Titans / John Powell = Como Treinar o seu Dragão / Steve Jablonsky = Transformers 1,2,3,4. Ender´s Game entre outros.

    Isso acabou virando uma fórmula na industria dos Games e Cinema, algo que eles chamam do “Zimmer Sound” e criando tendências, MAAAAASSS o Zimmer como compositor em si é bem variado. Exemplos de trilhas espetaculares compostas por ele são: O último Samurai, Alem da Linha Vermelha, O código da Vinci , A trilogia Piratas do Caribe ( A trilha do Terceiro é Fantastica!), os Batmans Recentes, Man of Steel e por aí vai. Mas algo que os outros compositores não conseguem imitar é a inovação que ele trás a cada trabalho e acaba ssendo copiado a exaustão, Vide o BRAAAAMMMM do Inception que virou norma para trailers e afins, Nesse Interstellar foi interessante a maneira que o Zimmer foi abordado para compor para o filme. http://youtu.be/yp6x_le1Gvg

  • Pingback: [31 Gaems] A densa névoa de Kentucky Route Zero()

  • Pingback: Especial Final de Ano: Os cinco melhores jogos de 2014 para George Schall, desenhista e roteirista()