A ressaca bateu forte no Teixeira e Rique, mas o Heitor conseguiu segurar a barra graças a Mulan.

Escute agora!

Assine o nosso feed ou baixe o Bilheteria #28 – Demolidor e Mulan e escute no seu player predileto

Participantes:

Heitor De Paola
Henrique Sampaio
Caio Teixeira

Assuntos abordados:

16m – Música: Boards of Canada
1h02m – Desenho: Mulan
1h15m – Música: Whitney Houston
1h19m – Série: Demolidor
1h32m – Emails

Caso tenha interesse, assine o nosso Patreon.

Envie emails com perguntas e sugestões para: bilheteria@overloadr.com.br ou para http://ask.fm/bilheteria

  • Jonathan Menegalli

    migos, o post não ta aparecendo no site. isso é proposital?

  • Julio Cesar

    Picles não é só pepino, na verdade qualquer vegetal conservado em vinagre é um picles. 🙂

    • acho que não hein… cebola em conserva é cebola em conserva até onde eu sei

  • Hewertton Avelar

    o Canal do youtube q o Teixeira comentou que é foda

    https://www.youtube.com/user/ScottBradleeLovesYa

    • Porra,sim! E a mina canta pracaralho!

    • A Gente Duplo

      Esse grupo é muito foda! Tem umas músicas recentes que eles fazem releituras muito boas!

    • Mirella Braga

      Caramba, que incrível. Valeu por compartilhar!

  • Ainda baixando aqui. Será que finalmente vão falar bem de uma série de super-herói ou vão ficar na mesma tecla de “é uma merda, é muito ruim”? 😀

  • Gabriel Moreira

    Comentários sobre o que foi falado

    1º – Sim Teixeira, exitem várias “mulheres aranhas”, e a principal dela não tem absolutamente NADA a ver com o homem aranha, seus poderes são voar (sim), escalar paredes (vai entender porque se precisa disso quando se pode voar), raios de veneno e ferormônios que deixam as pessoas em volta atraídos por ela ( porque sim)
    Inclusive, foi a capa da revista dela que deu a uns anos atras a treta por ter sido desenhada pelo Manara, vide link http://rollingstone.uol.com.br/media/images/original/2014/08/20/img-1025556-mulher-aranha-por-milo-manara.jpg

    2º – O Heitor ta correto sobre a afirmação do Demolidor ser parte da origem das Tartarugas.

    3º – Teixeira, durante a série o Murdok apanha E MUITO, e eles deixam claro que ele ainda ta meio fudido no dia seguinte, mas nem tanto assim realmente, a explicação pra isso é que, uma das coisas que ele aprendeu no treinamento dele foi “meditação”, que entre várias coisas faz com que “ele se cure mais rápido”.

    4º – As histórias do Demolidor são “dark”, voltadas mais para coisas mundanas, gangs, trafico de pessoas, drogas, etc etc… até os vilões são “ninjas e assassinos) e não aliens ou deuses.

    • 1 – Ahh! Porra, não sabia que tinham tantas, e eu cheguei a ver a treta do Manara (num curto muito o trampo dele)
      2 – AWESOME! Hahaha!
      3 – Sim sim, agora já estou no 10 epi e saquei o esquema. =)
      4 – Hm… É, se bem feitas, parece ser um estilo que eu curtiria.

      Valeu!

    • Elton Pedroso Correa

      E também tem a história de terceiros que o Heitor falou que disseram para ele que a Thor vendia junto com outro personagem na revista, que esse personagem mais a percepção deixaria a revista numa boa situação e ela não estaria vendendo tanto assim, o que não é verdade. A revista é dela sozinha (nos EUA não há mix de personagens numa revista só, como é feito aqui no Brasil e em outros países), e os números de venda sempre foram extremamente sólidos, com a revista dela figurando no top 10 de vendas durante a maioria de suas edições publicadas até hoje. Digo maioria porque duas das edições foram a número 11 no ranking de vendas. http://www.comichron.com/monthlycomicssales.html

      • Heitor De Paola

        Olá Elton, tudo bem?

        Fui atrás do que tinha lido que tinha me dado essa impressão Era um comentário feito pelo amigo Felipe Vinha. ex-Final Boss que manja muito de HQs. Ele mencionou que a Thor mulher era uma personagem antiga e que a HQ atual dela vem junto do Thor. Mas não havia considerado isso, de que era algo mais específico a outros países e não aos EUA.

        Reproduzo abaixo o comentário dele:

        • Elton Pedroso Correa

          Ow, ok. Agora faz um pouco mais sentido seu comentário vendo a fala original na qual ele foi baseado. Mas sim, a Tarene existe (no sentido de o personagem não ter morrido, mas ela não aparece em nenhuma revista atualmente), embora ela nunca tenha sido a protagonista de uma revista própria. A parte louvável da nova Thor é que não existe a revista em que o Thor que conhecemos faz tempo (que hoje por causa da perda do Mjolnir, responde pela alcunha de Odinson) seja o personagem principal. É uma revista que tinha um protagonista masculino há decádas e que ao passar o manto para outro personagem (feminino, no qual por estereótipo/parcela de realidade) você esperaria que ela sofresse rejeição, e o contrário aconteceu. As vendas mantiveram números sólidos e aumentaram, e não só por marketing, mas também porque o roteiro do Jason Aaron está muito bom. Ele só errou num ponto (o Felipe), o Thor homem (hoje, Odinson) está na revista, porque ele faz parte do universo desses personagens de Asgard. Além de que, o primeiro arco da revista trata sobre conhecermos a nova Thor e o martelo não reconhecer mais o antigo como digno, nada mais plausível do que ele aparecer na revista pois ele é uma peça desse enigma. Mas nem de longe ele é o personagem principal da revista. Principal é essa personagem feminina (que não teve sua identidade revelada ainda) lidando com seus poderes novos e seu status recém adquirido de divindade Asgardiana do trovão.

  • Lianker Lopes

    Boards of Canada é dream pop Rique

  • André Luz

    eu gosto de audiobooks, estou ouvindo todos do tolkien em inglês enquanto trabalho e ta bem legal. è bom, uma forma de otimizar o tempo.

  • Lianker Lopes

    Sugestão para o Teixeira de filme ruim. O cachorro vampiro

  • Leandro

    Eu tinha o VSH de Mulan, na época achei muito engraçado, não quero assistir hoje pra não perder a magia porque eu imagino que seja bem ruim mesmo.

  • Henrique Esteves

    E qual foi a versão da Creep que rolou no final do programa? Alguém tem link aí?

    • Platynews

      É o Richard Cheese que eles comentam logo antes

      https://www.youtube.com/watch?v=fn40B9ugcrs

      • Yuri Freire

        Obrigado

      • Thiago Nunes

        Acho demais essa versão, não só pela introduçãozinha com as referências aos nomes dos álbuns do Radiohead, como por ele ter encaixado uma palhinha de Fitter Happier no final. Ouvia Richard Cheese compulsivamente uma época. 2006, 2007, por aí.

  • Grillo

    Faltou esforço pra quem fez a arte da vitrine hein? Podia ter deixado a ave exatamente no rosto da Mulan ):

    • Guilherme

      acho que foi essa a intenção

      • Grillo

        Mas sem as bordinhas. Tipo, o rosto encaixado quase que perfeitamente.

  • Insidia Rock

    Heitor, o reporter exemplar ahuahauhau

  • Felipe

    Sobre covers e releitura de músicas, recomendo duas bandas:
    The Baseballs, fazem releituras de músicas pop nume versão rockabilly
    Scott Bradlee’s Postmodern Jukebox, também fazem releitura de hits pop mas em versão jazz

    • Mirella Braga

      The Baseballs é mó legal. Muito divertido.

      Também tem o Jamie Cullum que faz uns covers de pop em versão jazz. Acho que a mais famosa foi um cover de Don’t Stop the Music que ele fez.

  • Yuri Freire

    Links para a musica do final? alguém? plz

    • Platynews

      postei em baixo, mas é Creep do Richard Cheese

  • Eriko Lima

    Caraka preciso comentar esse episódio:
    Harpia: tenho o mesmo sentimento do Heitor, qnd eu vejo ela no Zoo tenho certeza que ela vai arrancar meus olhos mesmo com a grade, depois fui ler sobre e descobri que ela é tipo um orgulho nacional, só tem aqui, ela pode comer macacos e tem um esquadrão da força aérea que tem se chama Harpia

    Whitney: <3

    Não sou o único que nunca viu Mulan e Pocahontas rs!

  • Platynews

    Para versões, recomendo Tori Amos. O CD “Strange Little Girls” dela tem cover de Depeche Mode, Eminem e Slayer e todas são ótimas

    Caio, Bye Bye Brasil não tem nada a ver com O Ano que Meu Pai Saiu de Férias.
    E veja o segundo episódio do Demolidor, 90% dos seus problemas se resolvem nele.

    Rique, o demolidor fica com barba rala até que bastante na série

    Heitor, a versão completa é que as tartarugas foram criadas por uma zueira do Frank Miller no demolidor. O inicio é o mesmo, eles são ninjas usando vermelho (as bandanas são todas vermelhas no original) na noite em Nova York que lutam com o Foot (vs os ninjas da Hand), treinadas pelo Splinter (vs Stick)… os criadores achavam o “dark gritty angst” do demolidor hilario e pra deixar mais hilario, tartarugas ninjas

    • Platynews

      No netflix do canada tem um documentario chamado
      “Turtle Power: The Definitive History of the Teenage Mutant Ninja Turtles”
      Que alem de explicar esse rolo, tb fala da história da franquia que é praticamente o anti-punk, da pra ser feliz se vendendo.
      E como bonus tem um making of do filme e mostra como Jim Henson é Deus

  • Adrien Pirmez

    Camera de babilonia é camera de mão por causa de cenas na praia.. mas tá ó .. um c.

  • acho que vocês vão falar mais de Daredevil em bilheterias futuros

    • Adrien Pirmez

      ué, mas não é isso que o Caio_o_Texugo estava falando? o novo demolidor no #netflix?..

      • acho que vocês vão falar mais de Daredevil em bilheterias futuros
        a série é foda cara

        • Adrien Pirmez

          ãh ok, foi malz, é a ressaca.. ;P

  • Rodrigo Oliveira Tenório

    Eu pessoalmente acho muito chato o modo como o bilheteria comenta sobre musica e musicos. Quer falar sobre musica ? Ótimo Poe pelo menos uns trechos da musica em questao pra situar o ouvinte.

    Eu pessoalmente adoro conhecer musica nova mas apenas ouvir comentarios sobre tais musicas eh muito whatever.

    Desculpa o rage. Adoro vcs.

  • Victor Domiciano

    To atrasado nos podcasts mas vai uma sugestão de releitura de música – Diamonds and Rust da Joan Baez feita pelo Judas Priest – uma música com letra tão pessoal por ser a decepção amorosa dela pelo Bob Dylan ficou ótima em versão Heavy metal, a ponto da própria cantora aprovar.