Antes de qualquer coisa pedimos desculpas por uma edição mais “crua” do que o normal e o post está mais enxuto: a E3 2015 está comendo solta (inclusive, acompanhe o Overloadr para a cobertura mais legal de todas!) e o tempo para uma edição mais cuidadosa foi consumido.

Isto posto, a edição desta semana do Bilheteria foi bem legal e recebemos a presença de Edson Castro, um dos criadores do site Manual do Homem Moderno, para falar sobre machismo, como é escrever focado no público masculino, jogos universitários, Jurassic World, Gremlings e Durarara.

Escute agora!

Assine o nosso feed ou baixe o Bilheteria #37 – Jurassic World e o Manual do Homem Moderno e escute no seu player predileto

Participantes:

Caio Teixeira
Heitor De Paola
Henrique Sampaio
Edson Castro

  • Ânderson Cardoso

    Desculpem mas, quanto mais escuto vocês mais fico com vontade de escrever longos e-mails em resposta (minha opinião) sobre alguns assuntos que discordo muito, mas penso que serei veementemente taxado de babaca.

    Fazer o que uma hora tomo coragem!!

    Bom cast!
    Abçs .

    • André Luz

      e normal kra quando discordamos de algo queremos colocar nosso ponto, tb sinto isso haha

    • vira e mexe eu discordo uma coisa ou outra, até mandei e-mail discordando de algo, mas na maior parte do tempo eu concordo com eles.

      • Anderson Cardoso

        Pois, mas neste caso eu fiquei bem é ofendido com pessoas com tamanha inteligência que falam e se contradizem em um monte de assuntos que nem
        ao menos domiman.

        • Heitor De Paola

          Cara, gravamos semana passada e E3 ocorreu agora, anulando tudo da minha memória que tenha acontecido de antemão, não me recordo mais dos assuntos que foram abordados no podcast. Tem como me dar uma ideia?

        • como assim ofendido? os caras são um dos poucos podcasts que eu vejo que mantém o respeito pelas pessoas que tem as mais diversas opiniões.

  • Aperipe

    Estou por fora das modernidades, não sabia que a revista claudia tinha tanto publico masculino para abrir um site para eles.

  • Aurélio Dantas

    Quanto a Durarara!!, a história é uma adaptação de uma Light Novel (não sei se esse era o gênero que o Teixeira queria), que são meio que uma evolução dos romances pulps, mas se fosse dar um gênero mais tradicional encaixaria em um thriller?

    Quanto ao personagem principal, sempre enxerguei de uma forma meio Lost esse anime, onde o palco da ação, aqui no caso Ikebukuro (o distrito de Tóquio que se passa a série) é o grande protagonista e estamos acompanhando a história das figuras “curiosas” que habitam esse lugar e como suas tramas desconexas passam a se ligar ao longo da série.

    Um dos detalhes interessantes do anime, é que uma das gangues principais de Ikebukuro são os Dollars, um grupo online anônimo onde qualquer um pode fazer parte e não existe liderança organizada, algo que lembra muito o Anonymous do nosso mundo real, mas é no mínimo curioso já que a série originalmente estreou em 2004.

    Outra coisa também é que Durarara!! é uma sequência indireta de uma série chamada Baccano!, não existe quase ligação alguma entre as histórias, mas segue a mesma formula do anime que o Teixeira está assistindo, esse passando durante a época da Lei Seca nos Estados Unidos, então fica a recomendação para quem gostar e quiser mais do mesmo formato.

  • Grande

    Ainda não ouvi o podcast, mas de antemão já digo que estou decepcionado por falarem de Jurassic World e não terem chamado a amiga do Rique!

    • Grande

      Ah, sobre o nome “Durarara”, meio que representa a onomatopeia japonesa “drrrrr”,que é equivalente ao nosso “vruum”, por conta da moto da Celty, sendo esta a (citada) cavaleira sem cabeça, inspirada na lenda de Dullahan. Toda essa aliteração aí se dá na jogadinha do nome.

      Só uma coisa, me incomodava toda vez que via que iam comentar sobre animes, mas deixei de bobeira e reparei que só não é praia de vocês, simplesmente não curtem, daí comecei a apreciar a visão que têm a respeito, sempre dá pra extrair algo. Achei que seria justo compartilhar.
      Love you guys!

      • Aurélio Dantas

        Troll successful is successful! Na verdade essa visão a respeito do nome da série é bem comum, mas o próprio autor da série, Ryōgo Narita, diz no primeiro livro que o nome não significa absolutamente nada! Foi algo que ele simplesmente balbuciou ao seu editor quando ele perguntou qual era o nome daquele rascunho que estava mostrando, ao falar qualquer coisa, o editor gostou e assim ficou o nome da série, é algo bizarro, mas quem conhece o autor sabe que isso é bem a cara dele.

  • Alexandre Barbosa da Silva

    A comparação de Durarara!! com Persona 4 foi perfeita. É exatamente isso. Parece ridículo falando, mas é impressionante como tudo se encaixa no fim das contas e como as coisas são muito mais profundas do que parecem. Essa histórias das gangues vão dar em acontecimentos totalmente inesperados, que incluem boa parte dos personagens. Há quem diga que o protagonista da série é Ikebukuro, o distrito onde se passam as histórias, já que o foco se divide tanto entre todos os personagens (alguns não servem a grandes propósitos da trama, mas colorem muito bem esse universo). Mas o “trio” principal tem um destaque maior, pelo menos na primeira temporada.

  • Pô! Por conta da imagem da vitrine achei que o Teixeira ia falar de Bakuman 😀

  • Darth Paul Poor Traaais

    Quando falam de animes a galera pula por cima do bento! Teixeira tem a incrível habilidade de tornar divertida todo o “preconceito/desconhecimento” em relação a animação japonesa!
    Nada contra! Eu acho incrível ver o quanto é estranho/bizarro esse universo! Continue assim, Teixeira! Nós te adoramos!

  • luizpaulosantoscruz

    Eu sou mais virgem que azeite de oliva, mas talvez se o cara se sentir hétero mesmo mesmo, talvez ele tente ser abraçado por uma mulher mais fortinha ou algo do tipo, não tenho ideia, achar uma Body Builder na academia ou sei lá

  • excelente podcast galera 🙂

  • Dinopron

    Hey caras! Comecei a ouvir o podcast de vocês mês passado e agora que alcancei vocês no quase presente resolvi fazer um comentário para comemorar! Bom, após ouvir tudo isso eu gostaria de dizer que eu discordo de muitas das opiniões de vocês, mas eu concordo com muitas outras, e além disso vocês me fizeram pensar sobre muita coisa que eu nunca teria por conta própria ou através do meu círculo de amizades. Além disso assisti e ouvi muita coisa nova (não li nenhum livro recomendado pois livros são muito caros, não cabem no meu orçamento :P) Obrigado! Sério!

    PS: O Mothership também é legal.

  • A Cobra Acrobata

    Eu gostei do final da sexta temporada de Adventure Time, eu esperava mais só que foi legal sim.
    Achei que eles pegaram muito pesado no “lore” da série, se alguém que não assiste AT pegar alguns desses episódios finais essa pessoa não vai entender absolutamente nada

  • Evilasio Costa Junior

    Olá!

    Texeira, você provavelmente não vai gostar da segunda metade da primeira temporada de Durarara, mas veja a segunda temporada se possível. Vai sair uma terceira gora em julho. E uma quarta em janeiro de 2016. Eu continuo achando muito interessante o ponto de vista de você sobre animes, que continua me parecendo muito estranho, mas uma forma melhor de definir Durarara é que é um anime sobre lendas urbanas no bairro de Ikebukuru.

    Eu concordo com o que falaram de Jurassic World, embora eu não tenha me divertido com o filme, mas eu fiquei com a mesma vontade de ver mais coisas com dinossauros e coisas que utilizem mesmo essas novas descobertas da Paleontologia.

    Por fim, foi um bom cast, continue com o bom trabalho!

  • Platynews

    Pessoas querem uma garota virgem que faça sexo como uma porn star =P

    E o jurassic world tem um pouco sim de animatronic
    http://screenrant.com/jurassic-world-animatronic-apatosaurus/