A E3 2015 foi um evento mais interessante que algumas passadas. Com jogos relevantes, remakes importantes e melhoria no ecossistema dos consoles, a feira cumpriu o que prometia: nos destruiu durante sua cobertura. Neste episódio fazemos um resumão do que achamos do evento e das conferências de imprensa das publishers.

Chega mais!

Assine o nosso feed ou baixe o MotherChip #39 – E3 2015 e a chuva de conferências e escute no seu player predileto

Participantes:

Caio Teixeira
Heitor de Paola
Henrique Sampaio

Assuntos abordados:

3m – Bethesda
22m – Microsoft
43m – EA
52m – Ubisoft
1h01m – Sony
1h37m – Nintendo
1h52m – Square Enix

Música de Encerramento: CHVRCHES – The Mother We Share (trilha de Forza Horizon 2)

Assine agora o nosso Patreon!

Envie perguntas para o email motherchip@overloadr.com.br

  • Ainda estou com medo de acordar uma hora e descobrir que essa E3 foi mentira.

    • Platynews

      A grande trifecta de jogos da sony ainda esta PELO MENOS a um ano de distancia e muita coisa pode acontecer em um ano >;D

  • Darth Paul Poor Traaais

    Problema no feed…

  • rodrigo

    essa E3 foi a melhor em anos, das duas partes, mas a MS levou…

    • Não acho que nenhuma tenha “levado” esse ano. A MS pode até ter mais jogos exclusivos que serão lançados em breve, mas peso dos anúncios da Sony, mesmo sem saber quando que serão lançados, teve um impacto muito maior. E por mais que o Remake do FF7 não seja exclusivo, imagino que essa exclusividade temporária vai vender muito console antes de sair pra MS, o que acho que não vai acontecer com o Tomb Raider

      • rodrigo

        FUNCIONA

  • PauloHDSousa

    E3 cada vez melhor.

  • Tiago

    Só uma observação, a Microsoft sabe muito bem o que é o HoloLens. O HoloLens é um PC que executa o Windows 10 em uma interface “holográfica”, ele não é um acessório, ele já é um PC completo. Como ela está unificando a lojinha provavelmente quem comprar (ou já comprou) o Minecraft da lojinha dela vai poder executar ele no Xbox, no Windows 10 Desktop/Tablet/Smartphone e no HoloLens, é um verdadeiro crossbuy maluco (claro cabe ao desenvolvedor decidir se quer fazer isso).

    Falando nisso, já pensaram que os jogos exclusivos que ela vai levar para o PC podem continuar sendo exclusivo caso ela só venda na lojinha unificada dela? A vantagem é que você compraria o jogo uma vez e poderia executar ele no desktop, tablet/smartphone, hololens e console. Com os aplicativos do Windows 10 ela já está fazendo isso, o desenvolvedor faz apenas um app e na hora que submete na loja ele escolhe em qual tipo de dispositivo ele vai executar (desktop, console, smartphone/tablet, hololens). Com jogos é um pouco mais complexo, porém o principal papel do DX12 é facilitar o desenvolvimento e portabilidade entre o ecossistema da Microsoft, pois todo ecossistema dela utiliza a mesma API.

    Obs: Sou desenvolvedor de software há 8 anos e como utilizo as ferramentas da Microsoft e gosto do assunto vi todos os eventos/palestras da Microsoft para desenvolvedor.

    • Valeu o ponto, Tiago. Mas ela então está vendendo o produto da maneira errada para o consumidor final. E acho que falamos isso no podcast, cada vez mais o HoloLens parece mais focado no uso “industrial” do que no “recreacional” e a apresentação dela na E3 não ajudou muito.

  • PauloHDSousa

    Sobre os jogos de esporte. Eu não gosto NENHUM POUCO de assistir futebol, acompanhar nem nada do tipo. Porém amo FIFA por ser um jogo que você tem que tomar decisões rápidas e tem que ter uma boa mecânica para jogar. Então pense no FIFA como um RTS :]

  • PauloHDSousa

    Quem acha que os Overlords merecem um parabéns e 1 dólar de cada um aqui por essa cobertura ? :]

  • Márvio

    Acho curioso vocês falarem da falta de “alma” nas conferências da E3, e foi algo semelhante que senti ao escutar este podcast específico. Não sei se foi a estafa da equipe depois de vários dias seguidos cobrindo o evento, mas acho que faltou tesão da parte “jogador” de vocês ao falarem sobre o assunto. Talvez os anúncios não foram do interesse pessoal de cada um, ou como já foi dito anteriormente em outros episódios, vocês não entram no hype de nada. Mas foi meio decepcionante ouvir este podcast específico que eu esperava ansiosamente.

    • Fala Márvio, acho que o seu sentimento é mais pelo nosso cansaço mesmo. Foram dias intensos.

      De qualquer maneira, não somos conhecidos exatamente pela loucura emocional pelos videogames. Gostamos, gostamos pracaralho, tanto que vivemos disso, mas acho que tentamos separar um pouco o emocional na cobertura dos hardnews. A E3 deste ano foi maneira, mas por não estarmos lá, não termos jogado nada do que foi apresentado, preferimos no ater ao o que foi visto e não a suposições mirabolantes de quem não estava lá.

      Mas te garanto uma coisa: tudo o que fazemos no site colocamos amor e suor. =)

  • Wagner Rezende

    Adoraria ver vocês transmitindo o Shenmue 2 como foi mencionado no cast. Como também nunca joguei ele, ficaria contente em ver qual é a do jogo. E concordo com o Márvio, eu (36 anos) fiquei eufórico com essa E3 e esperei ver a mesma reação por parte de vocês, o que me deixou um pouco incomodado, pois não aconteceu… Mas o cast continua excelente, não seja por isso! abraços!

  • André Luz

    caras sabe o que eu acho que ta fazendo falta nos games, protagonistas negros, puxando de cabeça so me lembro do CJ do gta san andreas, nem em jogos como call of duty tem algum dos personagens negros, e existem bastante negros no exercito norte americano. Teve um aumento dos protagonistas femininos, mas estou sentindo falta tanto de negros quanto negras nos games, sem ser esteriotipo forçado.

  • Lucas Medina

    Eu entendo, essa vontade do Heitor em querer que o Final Fantasy VII Remake seja semelhante ao original, e só com gráficos melhores e tradução… Mas acho que não vai rolar.

    Sabe, Final Fantasy VII foi lançado há quase 20 anos atrás. Tem um monte de aspectos nos jogos que mudaram desde então, e a própria Square sabe disso. Com os gráficos que os jogos da Square têm tido, e as mecânicas novas, que são bem diferentes do Final Fantasy VII, talvez acabe desagradando muitos fãs clássicos.
    Já foi pronunciado pelo Tetsuya Nomura que se fosse somente questão de gráficos, não chegaria nem aos pés do que o original é.

    Ainda assim, eu gosto do que a Square faz, e gosto da pegada que eles têm com os produtos que eles fazem. J-RPG me foi apresentado pela Square desde quando eu era uma criança, e eu guardo minhas esperanças 🙂

    Esse foi um bom episódio, mas eu prefiro ouvir os episódios em que vocês estão descansados 🙂 HAHA

  • Manoel Ricardo

    eu acho que star fox zero tem gráficos “feinhos” porque está rodando em 60fps (tanto na TV quanto no gamepad). e vocês esqueceram de mencionar que o jogo está sendo feito em parceria com a platinumgames, inclusive com o diretor de bayonetta 2!

  • Tiago Ribeiro Xavier Cordeiro

    Impressão minha ou estava tocando a CG do the witcher 1 no fundo?

  • Tiago Ribeiro Xavier Cordeiro

    Aquelas conversas do The Division nem são tão absurdas. Eu joguei muito Rust e já tive conversas parecidas.

  • roxasano

    olá , adorei a cobertura de vcs , tiveram erros sim, mas isto serve como aprendizado para o próximo evento, no geral vcs foram ótimos , parabéns !

    Tenho 1 critica a fazer, como o Heitor disse “impressionante como esquecemos de the witness” , senti a mesma coisa com vcs sobre Street Fighter 5, vcs ESQUECERAM COMPLETAMENTE o jogo ! vi todos os videos e analises e ele nao foi citado 1 única vez !(me corrijam se estiver sendo 1 babaca por favor)
    Todos os comentários q ouvi do tipo “ps4 nao vai receber nenhum grande jogo no prox semestre” são invalidos, como assim ??? É o jogo q me fez optar pelo ps4, 1 dos jogos + vendidos no japão, e o único jogo em todas as edições da EVO…

    A capcom proibiram vcs de falar sobre o jogo ?? ou será que o ryu terá q ter 1 dublagem de algum cantor famoso, fazendo piadinha com 1 música pra poder chamar a atenção de vocês ?

    (desculpe o desabafo babaca de fan, mas espero que vcs compreendão)

    • Então, a real é o que sempre falamos quando fazemos essa análise de “não ter jogo”: estamos falando de exclusivos. E SFV não é exclusivo de PS4, sairá no PC (e todo mundo sabe que para Xbox One em algum momento). Além disso o anúncio dele foi feito bem antes da E3.

      Nós não esquecemos, ele apenas não entrou nas nossas contas. =)

      • roxasano

        ok , é q por 1 momento pensei q vcs eram haters de SFV rsrsrs , thanks pelo reply.

    • Heitor De Paola

      Sim, eu esqueci mesmo. Mesma coisa pode ser dita de Metal Gear V Phantom Pain, só horas depois de terminarmos que me toquei que nem sequer o citamos. Porém, como o Teixeira mencionou, não acho que Street Fighter V pode ser colocado no âmbito dos exclusivos, porque será lançado para PC também.

      • roxasano

        me corrigindo, SFV foi pra ano q vem né (pode me dar 1 cascudo rsrs) , mas fiquei de dedos cruzados esperando vcs falarem algo dele em algum lugar, nem q se fosse “anunciaram + 2 personagens, próximo jogo…” q nem fizeram com Destiny. xD

  • Jonathan B.
  • Platynews

    Cuphead é Mega Man Powered Battles =(
    Anunciar remake de jogo de 360 depois de anunciar retrocompatibilidade é até engraçado
    Yay para pessoas jogando Blast Corps ! =D
    Hololens NEM FODENDO funciona daquele jeito

    Fiquei triste da Ubisoft não ter NADA da UbiArt ou B&GE2 =(
    For Honor pareceu Musou+Dark Souls+Multiplayer … o trailer em cg parecia Vikings Sense8
    O JustDance vai sair pro WII ! o original, não Wii U =O

    A sony teve uma conferencia linda, cheia de vaporwares =P
    Nossa achei o Death Gambit TÃO feio. tipo pokemon black white de boneco de papel pixel art quebrado

    Uncharted focou muito em direção, como previsto no Unkarted

    Confirmaram que o StarFox aceita 2 analogicos e a tv copiar o que mostra no gamepad. Relaxa, Teixeira
    O demo do gamepad com piratas é o do Game & Wario ?
    Heitor esqueceu uma otima keyword do Metroid – FUTEBOL
    e teve RYU NO SMASH BROS ! …pq vazou todo mundo esqueceu que era do dia 0 na e3 =(

    Anunciaram Tomb Raider Go ! … a volta da Lara peituda de shortinho =P
    World of Final Fantasy parece legal … e Nier parece tão vaporware quanto shenmue 3 e ff7 remake

  • Renata

    Pra que refazer um jogo emblemático como “Final Fantasy VII”? O jogo tá aí, disponível em várias plataformas… Criatividade dos “devs” da Square Enix tá no volume morto, hein? Daqui a pouco a gente vai começar a ter remake de remake.

  • Preferi a conferência da Microsoft 2015 do que a conferência da Sony 2016!!!! Quanto a retro-conpatibiliade achei a melhor noticia da Microsoft pois não conheço uma pessoa que tenha zerado todos os jogos de 360 que teve. Na Sony gostei muito de Horizon. quanto a remakes, promessas e sonhos. Eu prefiro esperar a realidade chegar!