Neste episódio embarcamos em brasilidades que vão desde bandas até séries antigas que passavam na TV Cultura.

Escute agora!

Assine o nosso feed ou baixe o Bilheteria #45 – Letuce, Tulipa Ruiz e Emicida e escute no seu player predileto

Participantes:

Caio Teixeira
Heitor De Paola
Henrique Sampaio

Assuntos abordados:

9m – Programa: Um Banho de Aventura
20m – Programa: Causo do Dia, com Rolando Boldrin
24m – Gorete Milagres
29m – Programa: A Praça é Nossa
35m – Desenho: She-Ra
44m – Filme: Teeth
49m – Filme: It Follows
53m – Filme: They Live
1h – Filme: Unfriended
1h04m – Música: Tulipa Ruiz
1h16m – Música: Letuce
1h23m – Quadrinho: Pânico no José Walter
1h32m – Filme: Creep
1h39m – Música: Sigur Rós
1h43m – Música: Emicida
1h49m – Emails

Música de Encerramento: Tulipa Ruiz – Efêmera

Caso tenha interesse, assine o nosso Patreon!

Envie emails com perguntas e sugestões para: bilheteria@overloadr.com.br ou para http://ask.fm/bilheteria

  • Guilherme

    me desculpem, mas tava com saudades dos bilheterias só com vocês 3 😛

    • Yea +1

    • Márvio

      Eu continuo preferindo os podcasts com entrevistas. 😀

      • Sim, eu prefiro também, mas é bom quando só estão eles também

  • Grillo

    Gente, isso é pauta ou lista de atrações da Virada Cultural? Quanta cultura :O

    • Heitor De Paola

      Tipo She-Ra e Praça É Nossa!

      • Grillo

        Praça é Nossa = Humor de praça = Praça Pública = Humor Público = Virada Cultural

        Tá tudo aí

        • rodrigo

          faltou Reptilianos,

  • AnaniasJr

    Rolando Boldrim <3

  • Acho que o quadrinista/jornalista que o Teixeira estava atrás de falar era Joe Sacco, não o Will Eisner.

  • Quando falaram sobre a logo de alguma maquina de lavar, me lembrei de algo inútil, nivel 5º série. Tal como a logo do Carrefour, Fedex e Amazon, notei algo na logo da Electrolux quando girada 90º. Na minha cabeça, pode ser uma bunda ou um volante.

  • Antonio Marcelino

    O papo de vocês me lembrou esse quadro do Zorra Total que eu assistia com meu pai (Ai se a gente soubesse…). E ele estreou em 99, viu

    https://www.youtube.com/watch?v=cXlqNpvyv-g

  • Lucas Andrade

    Não achei o nome do álbum do Emicida tão bosta assim. Na verdade achei bem genial! Acredito que esse nome seja porque é a primeira vez que ele faz um álbum (e não uma mixtape), porém é um “glorioso retorno” por conta de ele já ter alcançado uma boa fama anteriormente sem mesmo ter lançado um álbum de verdade. Além disso, pra mim, tem um outro significado de que “quem nunca esteve aqui” é uma representação do negro ou morador de periferia, que não tem tanto espaço na sociedade e tem os tantos atravancamentos para obter algum tipo de “glória”.

    Mas suave! Entendo a opinião de vocês mesmo assim. Concordo que sem a contextualização ele fica parecendo com aquela piadinha de tio velho sobre o filme “A volta dos que não foram”. hahaha

    PS: Acho válido também mencionar que a própria Tulipa Ruiz faz uma participação especial nesse álbum na faixa “Sol de Giz de Cera” que é linda! 😀

    PS2: o quinteto que participa do álbum é o Quinteto em Branco e Preto. Errou, Caio! HAHA

    Abs, caras! Adorei o episódio.

    • Vim comentar exatamente isso, cara. Sem contar que, além do que você citou (que está certíssimo), o “retorno de quem nunca esteve aqui” também critica a comercialização da imagem/desgraça do pobre/preto pela mídia quando é conveniente (pois, quando não, continuam habitando uma “SP Invisível”); porém, dessa vez, é o próprio pobre/preto quem retorna pra contar com suas palavras, por isso refere-se como “glorioso”. O fato do título ser, fora de contexto, um paradoxo bobo (tal qual o “a volta dos que não foram”), também é comum do Emicida, que sempre usa referências populares, até por ironia – e, pros Cunhas da vida, um Emicida estar onde está, deve soar como ironia do destino, não?

      • Lucas Andrade

        Exato!
        E essa coisa de ele usar referências populares, acho bem único! Nesse novo álbum de 2015 ele cita Rafael Draccon e Mario Bros… e de uma maneira que não parece bobo, né? O cara é bom mesmo. haha

        • Pô, a citação ao Draccon foi realmente inesperada (mesmo eu tendo zero interesse na literatura dessa galera). Haha! Outro que usa referências com Mario Bros. (e várias outras, genialmente), é o Tiago Frúgoli (vulgo Rump).

          • Lucas Andrade

            Eh, eu também tenho interesse zero por draccon, haha.
            Po, nunca tinha ouvido falar nesse rump. Valeu pela dica mano! Procurarei! 😀

  • Rodrigo M.C.

    Tulipa é massa

    • É Ruiz, cara.

      • Rodrigo M.C.

        haha

        • rodrigo

          è muito Ruiz mesmo

  • Guilherme Brito

    Overlords, uma dúvida:
    Qual feed assinar? Os feeds individuais de cada podcast ou o feed geralzão que tem os dois? Pergunto isso porque no feed geralzão os episódios estão demorando uns 2 dias para aparecerem no feed.

  • Wallan Vitor

    Mais um excelente bilheteria e como o Caio falou de Rap. Vou deixar alguns álbuns que eu gosto e que tem essa pegada mais nova, se alguém tiver interessado em ouvir, fica a dica.

    OGI – Crônicas da Cidade Cinza
    Nathy MC – Nathy MC
    Kamau – Non Ducor Duco
    Quinto-Andar – Piratão
    De Leve – Estilo Foda-se
    De Leve – Manifesto 1/2 171
    Flora Matos vs StereoDubs
    A Filial – $ 1,99

    Acho que dá para ouvir esse álbuns no YouTube ou Vagalume, todos considero muitos bons com letras mais urbanas.

    • Oni

      Cara, apesar de uma criação mais a base de Racionais, Facção, Thaide e seus conteporaneos. Tenho ouvido bastante Karol Conka e tenho gostado bastante da levada mais Pop, musiquinha de balada dela. e tal.

      • Wallan Vitor

        Karol Conka não curti quando ouvi algumas músicas e tem também vários grupos bons, mas tem q caçar.

  • Rodrigo Araújo

    Oi, sobre os filmes do John Carpenter que vocês ficaram confusos:

    *O filme de terror que se passe numa base científica no Polo Sul é Enigma de Outro Mundo(The Thing, 1982), é muito bom, recomendo pra quem não viu. Ele é um remake do filme O Monstro do Ártico (The Thing From Another World, 1951), que por sua vez é baseado no conto Who Goes There? de John W. Campbell Jr.

    *O filme de vampiros dirigido pelo Carpenter é “Vampiros de John Carpenter” (Vampires, 1998).

    *O Jon Bon Jovi estava em Vampiros – Os Mortos (Vampires: Los Muertos, 2002). Nesse Carpenter só foi um produtor executivo.

  • rodrigo

    este foi bacana, ri demais

  • Luis Otávio Bittencourt

    Trabalhei 2 anos na administração de uma mineradora de calcário. E não, não é tão interessante. =(

  • Panda Pedinte

    Já que falaram de tanta coisa brasileira vou deixar aqui a recomendação da banda Trupe Chá de Boldo, já lançaram três álbuns que são disponibilizados gratuitamente no site deles. http://www.trupechadeboldo.com/baixe-os-discos/

    O Heitor mencionou o canal Gloob, tem uma série nacional muito bacana que passa nesse canal “Buuu, um chamado para a aventura”. A série se passa no Butantã e conta as aventuras de quatro crianças explorando uma pirâmide enterrada a pedido de quatro fantasmas em busca do soro da imunidade.

  • Rodrigo Pillotto

    Eu escutava muito Sigur Rós na época da faculdade. É uma ótima trilha de fundo pra estudar, principalmente se tu for de exatas, fiz incontáveis exercícios de calculo 2 com o álbum “()” ao fundo.

    Quanto a ideia de trazer convidados variados me soa interessante.

  • Lucas Matias

    Eu já ouvi falar que depois de uma certa idade a nossa mente se fecha para a música, nós paramos de gostar de coisas novas e só abrimos exceção para músicas/artistas que se parecem com o que já conhecemos. Estou começando a concordar com isso, pq a parte de música do Bilheteria está me entediado um pouco 😛 Eu adoro MPB mas o papo sobre Tulipa Ruiz só Ñ me irritou mais pq ñ era “A Banda mais Bonita da Cidade”

  • Claudia

    Legal que vocês falaram do “Pânico no José Walter”, é muito bom!

    O Talles tem um outro quadrinho que é superdivertido chamado “Mayara & Annabelle”, que lançou uma campanha no Catarse pra publicar o segundo volume há uma semana: https://www.catarse.me/pt/mea2
    É meio uma mistura de Scott Pilgrim com Buffy, com roteiro do Pablo Casado, que fez a “Sabor Brasilis”. SUPER indico!!