No episódio desta semana fomos extremamente ~transmídias~: filmes, música, podcasts, shows e teatro. Somos quase uma Ilustrada que fala!

Escute agora!

Assine o nosso feed ou baixe o Bilheteria #59 – A Visita e Mix Brasil e escute no seu player predileto

Participantes:

Caio Teixeira
Heitor De Paola
Henrique Sampaio

Assuntos abordados:

14m – Filme: A Visita
30m – Filme: The Final Girls
37m – Podcast: Risk
50m – Filme: The Possession of Michael King
55m – Festival: Mix Brasil
1h04m – Teatro: 120 Dias de Sodoma
1h20m – Emails

Música de Encerramento: Leon Bridges – Coming Home

Caso tenha interesse, assine o nosso Patreon!

Envie emails com perguntas e sugestões para: bilheteria@overloadr.com.br ou para http://ask.fm/bilheteria

  • Grillo

    (Perguntando antes de sequer ter ouvido o podcast)

    Algum de vocês foi na Satyrianas? Eu me apresentei lá no sábado, no meio da praça, as 18:00. Na quinta eu assisti Juliette e Vias, recomendo ambas, sendo que a primeira é dos Satyros e a segunda é com alguns atores da companhia mas meio independente.

    • riquesampaio

      Não fui, mas queria ter ído. Vi que rolou e sempre perco, mas acho bem foda a proposta. Preciso de mais amigos do teatro pra me apresentar a essas coisas legais que rolam no meio.

      • Grillo

        Dos três eu podia jurar que você iria, haha. Te espero na próxima 😉

  • Gabriel PS

    Esse álbum do Oneohtrix Point Never realmente tá foda, aguardando o Rique comentar. Aliás o Killscreen fez uma entrevista bacana com o Daniel https://killscreen.com/articles/oneohtrix-point-never-talks-futurism-nostalgia-and-the-videogame-music-that-haunts-him/

    E Ken and Peele tem uma sketch parecida sobre esse lance dos vampiros https://www.youtube.com/watch?v=iXpxnxAL62A

  • El Luchador

    Na última semana, assisti a season 01 de Jessica Jones e fui num musical em que eram apresentadas várias músicas de várias peças da Broadway.

    A peça foi legal, mas com ressalvas. Como gosto de musicais e acompanho há um certo tempo, senti que faltou um cuidado maior com algumas coisas, como a própria captação do microfone (isso porque eu estava na 1a fila).

    Já a série da JJ, gostei bastante. Não sabia o que esperar e fiquei surpreso. Gostei bastante do foco em personagens femininas, bem como a atuação do David Tennant como vilão. Vale dar uma conferida!

  • El Luchador

    E referente a última pergunta do podcast, eu escolheria ou o mundo dos bruxos em Harry Potter OU…

    OU…

    OOOOOOOOOUUUUUUU

    O mundo de Uma Cilada para Roger Rabbit!

    Porra, total pegaria a Jessica Rabbit.

  • Caio Favero

    Que agonia que me dá quando vocês começam a discutir ciência. Eu nunca imaginei ouvir que um raio é plasma

    • É o que então?

      • Caio Favero

        Descarga elétrica. Só isso. É a mesma parada que acontece quando você vai abrir o carro e toma aquele choquinho, só que em proporções consideravelmente maiores

          • Caio Favero

            Isso ficou confuso. Pelo o que eu tinha entendido, era somente uma descarga elétrica. Eu fui ler e pelo o que eu entendi, o plasma é uma decorrência da descarga. Como se fosse a parte visível do raio. Mas talvez eu tenha entendi errado https://en.wikipedia.org/wiki/Lightning

          • Antonio Carlos Figueiredo Silv

            É que a energia elétrica flui através de um condutor, algo como a corrente elétrica através de um fio de cobre. No caso de um raio, essa energia é grande o suficiente pra fazer do ar um condutor, no caso transformando o ar em um gás ionizado, plasma. (acho eu)

          • Caio Favero

            Foi isso o que eu tinha entendido mesmo. O plasma seria a consequência da descarga elétrica e não o raio em si. Tipo um “rastro” da eletricidade

          • Mas separamos em “raio” e “trovão” a mesma coisa: descarga elétrica, certo? Então, desse ponto de vista, o “raio” é o visível, o plasma. Enquanto o trovão é o sonoro. Logo, raio é plasma, trovão é som e ambos são uma descarga elétrica maneira pracaralho…. Não?

          • Caio Favero

            Sort of. Pelo o que eu entendi, o raio não é plasma, ele gera isso. O raio é só uma descarga elétrica mesmo. Mas a magnitude da descarga ioniza o ar e essa ionização que gera o plasma.
            No link que você mandou do wiki pedia ele diz “A plasma can be created by heating a gas or subjecting it to a strong electromagnetic field”. Me leva a entender que são coisas ligadas mas não necessariamente a mesma coisa

          • Pelo que eu entendo, como os gases da atmosfera são aquecidos e ionizados pela eletricidade acabam se tornando plasma, que apesar de não possuir uma forma definida, quando eletrizado se propaga por filamentos, assim auxiliando a condução da descarga elétrica. Então o raio, como descarga elétrica, pode ter seus estado definido como plasma (porque o que gera a ionização que vai auxiliar na propagação é a corrente elétrica e não necessariamente o “evento” raio como um todo). A ionização e produção de plasma é um acontecimento inerente ao raio, portanto esses são indissociáveis. Já eletricidade, pra não confundir, é uma coisa mais fundamental.

          • Antonio Carlos Figueiredo Silv

            OBS: eu não me importo com vcs falando sobre ciência,aliás acho daora, certo ou errado.

        • Hernesto Vautero

          Então, plasma é um estado da matéria (sabe os 3 estados da matéria que você aprende na escola? MENTIRA!), raio é uma descarga elétrica. Ou seja, dizer que raio é plasma é equivalente a dizer que chuva é liquido, não está errado, mas não é bem isso.

          Edit: esse comentário deveria estar no final, mas eu não tinha certeza de que mensagem responder, essa porra é confusa.

  • Zumbi Barbudo

    pelo pouco q eu sei de ciencia a luz n é onda nem particula, mas ao mesmo tempo é as duas coisas. é tipo o gato de Schrödinger q vcs conhecem nem q seja por um jogo q vsc jogaram. a ciencia ainda estuda pra tentar entender o q exatamente é a luz e como ela se comporta. e sobre o raio é a mesma energia q tem na tomada.
    (qualquer um q queira me corrigir fique a vontade, afinal n sou especialista e nem pesquisei pra reforçar o q ia dizer) 🙂

    • Caio Favero

      Quanto a parada da luz, não é bem assim pelo o que eu entendo. A luz simplesmente é. Assim como tudo no universo simplesmente é. O que diferencia é que em ocasiões alguns se comportam como onda e em outros momentos como partícula.
      Seguindo a analogia do gato, algo não é nenhum nem outro. A teoria do gato diz que o que é que você esteja exemplificando, é os dois ao mesmo tempo

  • Antonio Carlos Figueiredo Silv

    No meu celular quando eu entro no app podcasts, e clico pra tocar, ele diz “Conteúdo não permitido. As restrições não permitem conteúdo explicito”, alguém com mesmo problema, ou solução?

  • fabio tk

    (mandei no twitter mas vou mandar aqui tbm)
    Eu não acredito que o Heitor não lembrou do grande sucesso nacional Zoando Na TV (https://pt.wikipedia.org/wiki/Zoando_na_TV) que aborda o tema de entrar em filmes/tv tbm

    Angélica grande atriz brasileira

  • José Neto

    Caso tenham estômago vale assistir Saló, versão em filme do livro do Sade e que é ambientada na Itália durante a ascenção do fascismo. É do diretor Pier Paolo Pasolini, que foi morto alegadamente pelo regime totalitário italiano.

    Engraçado que fui começar a entender de verdade o valor subversivo de 120 dias de Sodoma graças a uma história em quadrinhos. Os Invisíveis (do Grant Morrison) tem um arco que se passa durante a prisão do Sade e alguns personagens “entram” no livro e assistem a alguns dos fatos descritos pelo Sade.

  • Continuem falando sobre coisas que vocês não sabem, eu acho ótimo. Quem se importa com isso é imbecil (com ofensas).

  • Guilherme Kaneko

    Sobre os finais, existem dois filmes japoneses recentes que eu gostaria de saber a opinião, o primeiro é Ninguém pode saber (2004) e A partida (2008).

  • Guilherme Kaneko

    Jesus, Becca I’m Blind!