Após muitos nos pedirem, neste episódio testamos a ideia de discutir um jogo e sua narrativa contando todos os spoilers do mundo. Estão avisados!

Chega mais!

Assine o nosso feed ou baixe o MotherChip #73 e escute no seu player predileto

Participantes:

Caio Teixeira
Heitor de Paola
Henrique Sampaio

Assuntos abordados:

8m – Street Fighter V
25m – Overwatch
32m – XCOM 2
38m – Unravel
48m – Rapidinhas
Quantum Break sairá na mesma data para PC
– Ubisoft confirma que não haverá um novo Assassin’s Creed “principal” em 2016
1h08m – Tema: Discussão sobre Firewatch (só spoilers!)
2h06m – Emails

Música de Encerramento: Nick Cave & The Bad Seeds – Fifteen Feet of Pure White Snow

Assine agora o nosso Patreon!

Envie perguntas para o email motherchip@overloadr.com.br

  • Ah sim! Se você for comentar Firewatch cheio dos spoilers aqui AVISE BEM GRANDE para não pegar o amiguinho de surpresa. =**

  • Renan Klopper

    SPOILERS BEM GRANDES!!!!!

    Vim apenas jogar uma teoria maluca no ar:

    E se a mãe do filho do Ned fosse Delilah?
    E se Ned fosse apaixonado por Delilah e por isso não quis sair da floresta?

    Totalmente louca, mas e se?

    Esse jogo pode ser cheio de “E se’s”!

    • Mussunzis

      A impressão que tenho é que deixaram muitas pontas soltas para um segundo jogo. O que mais me incomodou foi ela se mostrando surpresa com a área cercada pela grade de aço. Essa área é observável do posto dela, não teria como ela não notar qualquer alteração naquela região. Não sei se é só um furo no jogo, mas não fecha.

      • Heitor De Paola

        Eu tinha a lembrança de que era dito que o ponto em que a grade é construída ficava escondido atrás de um declive, por isso não seria observável do torre de vigia da Delilah.

        • Renan Klopper

          Exatamente. Acho que em algum momento ela chega a dizer que não consegue ver.

          O que de fato ela sabia, era que grupos de biólogos, se não me engano, costumavam ir lá pra fazer pesquisas sei lá. Quanto a isso eu lembro vagamente.

          Realmente se tem uma coisa que existe nesse jogo são pontas soltas, mas acho que essa não tanto.

          • Gabriel Moreira

            O problema é que, la de dentro da área restrita que ela afirma não ter visão da torre dela, VOCÊ CONSEGUE VER A TORRE. Ou foi só uma falha mesmo que os caras não prestaram atenção (o que eu até acredito que seja o caso) ou ela simplesmente não se importava em fazer o trabalho dela direito, porque TEM SIM VISÃO DO LUGAR.

  • Felipe de Albuquerque

    Em relação ao Street Fighter V ser tipo “early acess”:
    Apesar de ser chato e ruim pros jogadores mais casuais, é importante pra Capcom ter lançado o jogo cedo assim por causa do campeonato. A capcom pro tour já começa em março, e em julho já tem a EVO. É uma coisa chata, mas pelo menos foi avisado pela Capcom antes do lançamento, e inclusive eles anunciaram o calendários de atualizações gratuitas antes do lançamento. É o melhor cenário? Não, mas pelo menos eles foram honestos.

  • El Luchador

    Já ouvi gente dizendo que prefere comprar o XBox One porque tem a franquia Forza.

    Curiosamente, duas dessas pessoas compraram um PS4 desde o início do ano.

  • rodrigo

    que bom, fica mais completo a visão do jornalista desta forma…

  • PauloHDSousa

    Alguém me da uma KEY do overwatch? Quero muito jogar (muito mesmo) mas tenho medo de pagar e ser um lixo

  • Henrique Alves

    Spoiler de SFV?Ah vey quero perder a historia não!!!


    Just kidding,baixando em 3..2..1..

  • Jonathan Menegalli

    CONTEM SPOILERS!

    Então, eu achava muito forte que os dois faziam parte de um experimento de psicologia ou algo do tipo pra ver como duas pessoas isoladas desenvolvem um relacionamento tendo somente uma a outra pra conversar e tinha dado alguma bosta no experimento mas foi algo menos elaborado e maluco.

    • Renan Klopper

      CONTEM SPOILERS!!!!!

      Em dado momento no Cast, o Heitor fala que a Delilah claramente parece mentir pra gente, ou seja, tenta enganar o Henry. Quando ele disse isso, me veio a cabeça as fichas que a gente encontra na base do Ned.

      Nelas, existe uma espécie de régua que mostra o quanto eles são suscetíveis a manipulação. Eu não sei se isso varia de acordo com as suas respostas, mas na ficha do Henry, o seu grau (de 1 a 10) era 9, no meu segundo gameplay, onde contei as coisas pra Delilah. Enquanto na ficha da Delilah era 3. Dando a entender que nós somos muito facilmente manipulados, enquanto a Delilah teria mais aptidões para se tornar uma manipuladora, por assim dizer.

      Achei isso interessante e meio que linka com uma das teorias do Heitor rs

      *Peguei as imagens da Wiki.

      • Heitor De Paola

        Os documentos comigo indicaram a mesma coisa, dizendo que o Henry é extremamente manipulável e que a Delilah não é. Mas uma coisa curiosa… não sei se isso aparece em outra página, mas meu documento sobre a Delilaha dizia que ela era suscetível ao alcoolismo (tanto que quando eu estava indo para a caverna pela primeira vez, se não me engano, ela estava bêbada falando no rádio) e nessa imagem essa informação não está presente.

        • Renan Klopper

          Então. Eu joguei duas vezes e realmente as características vão variar de acordo com as suas respostas.

          Da primeira vez que ela aparece bêbada, se você tipo falar que tá beleza e que tudo bem, ela vai falar sobre bebida mais vezes. Mas caso você não entre muito nesse assunto, talvez ela nem puxe ele de novo.

          Acho que podem ter outros fatores que possam influenciar nisso tb.

          • Jonathan Menegalli

            O que me deixou meio triste sobre isso tudo é que tem um momento no jogo que o próprio Ned admite ter forjado aqueles relatórios e não fica claro durante o jogo se ele entendia de psicologia e essas coisas então pode ser que essas analises de comportamento não sirvam de muita coisa alem de crias uma expectativa ainda maior e nos deixar curiosos sobre quem fez aquilo tudo.

          • Renan Klopper

            Mas será que foi ele mesmo?
            Quem você acha que estava conversando com a Delilah naquele momento em que ela deixa a cominicacao com Henry aberta?

            Pra que ela esconderia aquilo de Henry?

          • Jonathan Menegalli

            Nossa verdade, pode ser isso mas se não for é mais uma coisa pra construir o mistério que acaba sendo sem graça no final.

          • Renan Klopper

            Toda essa discussão já faz a gente ver Firewatch como um experiência foda!

  • Platynews

    Quando vc termina o modo historia vc DESTRAVA A OPÇÃO DE COMPRAR A ROUPA NA LOJA COM FIGHT MONEYS que só vai sair em março.

    Os challenges são coisas tipo “ganhar um bonus se terminar a luta online com Super” … o que vcs falam de challenge são os Trials, q tb vão sair em março

  • Gabriel Macena

    ———[SPOILERS DE FIREWATCH A SEGUIR]———
    Quando terminei os primeiros dois dias já estava achando o jogo incrível, a interação entre os dois personagens principais foi o que fez eu me sentir dessa forma. Comecei a então imaginar como seria o resto do jogo, minha versão dele era que você viveria o verão isolado fazendo tarefas determinadas pela Delilah e achando objetos para popular sua torre de observação fazendo assim que cada jogador tivesse uma experiência única dependendo de como eles abordariam os itens achados durante suas explorações na floresta, até cheguei a imaginar um momento em que a Delilah fosse sumir e você teria que ir até a torre dela sem ela para te guiar para então descobrir o que diabos teria acontecido, mal imaginava eu que o jogo iria tomar um caminho contrário de seu próprio ponto forte e focar em personagens que eu nem fazia ideia quem eram. Quando os dias começaram a passar e foram de 20 para 40 para mostrar então uma mínima parcela de uma conversa foi então que percebi que o jogo estava jogando fora o que tinha construído nesse tempo, se ele tivesse se focado na monotonia daquela vida ao mesmo tempo que incrementava sua relação com a mulher que estava do outro lado do rádio eu estaria escrevendo aqui como eu o amei… Apesar de tudo isso não desgostei do jogo totalmente, na verdade achei ele até mesmo um bom jogo, apenas me decepciona saber que ele poderia se tornar um jogo excepcional.
    (Tenho 16 anos btw e não tive uma visão muito diferente da de vocês sobre o jogo, não sei se o que o Teixeira disse sobre idade interfere tanto na experiência dele)

  • Danilo Soares

    Street Fighter V no steam tá 99 reais, tem um season pass que não sei ao certo o preço, mas é uns 70 reais…

  • rodrigo

    então, o hardware do xbox one existe no mercado equivalente, seria possivel? é, mas seria mais trabalhoso devido como a plataforma é construida, acesso ao hardware de baixo nivel para manter estabilidade, bem rodar um jogo de 360 com o pack emulado no xbox one teria de haver um hardware mais caro que o custo atual de se adquirir um XOne

  • FHC

    Entendo os problemas de Unravel, mas o Heitor tem coração de pedra sim, hehehe!

  • [SPOILER DO RELÓGIO DE FOGO]
    Algumas consideração: a área cercada é uma base de pesquisa temporariamente vazia, os pesquisadores estão de folga ou algo assim. Os documentos que o Henry acha foram forjados pelo Ned, então nenhuma informação lá é, de fato, parte de alguma pesquisa. Qualquer informação nesse documento pode ser falsa, inclusive o suposto namorado da Delilah.

    Eu gostei da experiência do jogo, apesar dele ter jogado fora todo potencial que ele tinha. Eu gostei muito do mistério dos primeiros dias e das conversas com a Delilah. A relação dos dois personagens é o ponto mais forte do jogo.

    Concordo muito com o TX de que a história foi pra um lado completamente ridículo e artificial – até encontrar o menino morto, eu achei que as meninas eram parte do plot principal.

    • Renan Klopper

      Com certeza eu tb fiquei com essa impressão.

      Mas com relação ao que você falou sobre os documentos, eu não chego a acreditar 100% em tudo que o jogo diz ser concreto. Prefiro pensar em todo tipo de hipótese. Isso faz a trama do jogo ficar ainda mais misteriosa 🙂

  • Giovanni Romanelli

    2 coisas:
    Um adendo no meu e-mail sobre Metal Gear: queria enfatizar a dissonância ludo-narrativa não acontece como em Tomb Raider pois sempre é possível terminar sem matar ninguém exceto chefes e situações específicas, e isso é sempre melhor recompensado. Meu ponto foi no caso de alguém ver o snake descrevendo um revólver como um fanboy e descartar o resto do valor da experiência.

    Não entrei num curso por causa de uma “amiga”, mas escolhi a instituição assim(pra depois cair num campus diferente), depois fiz o caminho inverso do Heitor, fiz um semestre de história na FFLCH, e depois de decepções e de ser rejeitado pela Grande São Paulo, fui fazer Cinema e Audiovisual

  • Johnny Lapís

    Caio Teixeira minha amiga trabalha na Saraiva Online e a diferença de preços não é erro, as lojas calculam os valores conforme o custo, por exemplo aluguel, e custo de produção entra nisso.

    inclusive existe uma parada que ela me explicou que existe uma competição entre Saraiva física e Online, devido por causa da lucratividade maior na Online, algumas lojas física estão sendo fechadas.

  • FHC

    SPOILERS AHEAD!!!!

    Então, ouvindo vocês falarem de Firewatch me pareceu inicialmente que discordava inteiramente de vossas opiniões. Mas logo percebi os problemas que o jogo possui. Acho que são dois grandes problemas.
    Primeiro, acho que toda a liberdade narrativa dada ao jogador quanto às conversas, como ignorar frequentemente a D., criaram um faca de dois gumes que contribui e afeta a experiência dos jogadores, fazendo com que informações importantes sejam omitidas dependendo de cada gameplay. Percebi isso quando vi o quão pequena era a relevância do Ned e seu filho para os overloadeiros e o quão presente eles estavam em meu gameplay, felizmente tornando a imagem do filho de Ned morto, muito mais impactante para mim e para a D., coisa que foi diferente para vocês.
    Outra coisa é toda a trama envolvendo o Ned. Acho que quando o Teixeira falou que seria muito mais interessante termos uma narrativa mais pé no chão, tipo focando nas meninas desaparecidas, acho que se aplica também ao Ned. O jogo poderia sim seguir o mesmo caminho que escolheu, mas deveria tê-lo feito com menos exagero, eles erraram na mão e quase estragaram o jogo. Felizmente, minha relutância em aceitar aquelas pistas mirabolantes funcionaram como uma contra expectativa que, ao final, foram recompensadas com uma trama mais simples e sem ficção científica, me deixando mais aliviado do que decepcionado.

  • Thiago Nunes

    Esse Mothership não é música do Zeca Baleiro, mas é proibido pra mim.
    Ouço ele inteiro quando/se jogar Firewatch, vai ficar guardadinho.

    • Heitor De Paola

      É só depois da primeira hora que começamos a falar sobre isso, o resto é sobre outros assuntos.

      • Thiago Nunes

        Por isso disse “inteiro”. Ele sem o pedaço de Firewatch já ouvi!

  • Próximo cast vão começar gritando “CUSPIDINHAAAAAAAS”?