Assistimos Capitão América: Guerra Civil e sabe o que descobrimos? Que o Rique anda bem filosófico e que precisamos de férias de verdade.

Escute agora!

Assine o nosso feed ou baixe o Bilheteria #77 e escute no seu player predileto

Participantes:

Caio Teixeira
Heitor De Paola
Henrique Sampaio

Assuntos abordados:

3 min – Bate papo: Teoria das Cores
13 min – Filme: Capitão América: Guerra Civil
36 min – Bate papo: Dates, Férias
54 min – HQ: Remy, de Diogo Bercito e Julia Bax
62 min – Série (e etc): Archer, Wesley Safadão, Corridas
88 min – Emails

Música de Encerramento: Labirinto – Arcabuz (o Matheus pirou fortemente nessa)

Caso tenha interesse, assine o nosso Patreon!

Envie emails com perguntas e sugestões para: bilheteria@overloadr.com.br ou para http://ask.fm/bilheteria

  • Ramon Fernandes

    Meu terceiro email lido, posso pedir música no fantástico?

  • estamos ficando velhos Magneto.

  • Teixeira, são as “joias do infinito” e a “manopla do infinito”, mas eu entendo a troca que ocorreu hahahaha

  • Felipe Valério

    Rique falando estatísticas só lembrava disso:

  • Gabriel PS

    Tem Archer no Netflix BR sim. Até a 6a. temporada.

    E o Matheus manda bem demais nas músicas de encerramento. Labirinto melhores bandas desse Brasilzão.

    • Matheus Leston

      obg <3

      (essa é em homenagem ao cara que pediu indicação de coisas na vibe pós rock, mogwai e tal)

  • Better Call Foggy

    Qnto ao depoimento de que a cada vez que vc vence uma competição seu pinto cresce 1cm é vdd. Por exemplo, o meu já diminui 6

    • Better Call Foggy

      Talvez seja o frio

  • AnaniasJr

    Sabe de onde o bambolê do Sabadão Sertanejo apareceu antes? https://www.youtube.com/watch?v=2u3eQc_rx54

  • Kandongas
  • Leandro Tavares

    A minha esposa é fã de sertanejo e já fui em alguns shows com ela. Concordo com o Teixeira, tem coisa boa ali que não é só ritmo. Mas o problema é que a grande maioria das músicas de sucesso são só uma ótima batida com uma letra de pegação na balada, bem coisa de adolescente baladeiro que nunca fui. O Luan Santana por exemplo tem um show de mega produção, canta algumas músicas românticas bonitas, só que são as músicas “safadas” que fazem a galera dançar, nas outras as meninas (sim, a maioria do público é formado por mulheres) só gritam, naquela relação de idolatria em que se imaginam a mulher com quem o Luan quer ter dois filhos e um cachorro.

  • Fernando Henrique Rosa

    A roupa/armadura do Pantera Negra tem vibranium, então segue a mesma regra do escudo do Capitão América. Ou seja, não tem muita regra.
    Ele absorve qualquer impacto. Então é por isso que os tiros não causaram impacto no cara.

  • Thiago Nunes

    Gostaria de ser o diplomata da Guerra do Talvez e dizer que dentro do “Talvez” até pode haver uma probabilidade de 50% de “Talvez Sim” e 50% “Talvez Não”.

    Mas na minha vida os 50% de “Talvez Não” são mais frequentes.

  • Igor CSC

    Uma dica para o Teixeira, que está empolgado com corrida: o livro ‘What I talk about when I talk about running’, do Haruki Murakami. Ele começou a correr porque precisava fazer exercício físico, se encantou pelo esporte, passou a fazer maratonas e decidiu escrever sobre o assunto. 😉

  • Carlos Eduardo Galvani Nascime

    Sertanejo universitário é uma parada bem difícil de definir até o que é e o que não é, visto que ele pega vários elementos da música sertaneja dos anos 90. Muita coisa que as pesssoas veem como “definição” (como músicas engraçadinhas, sobre bebida e festa ou com piadinhas de duplo sentido) já eram feitas lá na década de 90 por gente como Teodoro e Sampaio e Gino e Geno. No fim das contas o melhor jeito de definir é que é essa leva de toda de novos cantores que surgiram depois de 2005/2006.