Recebemos a ave de rapina dos videogames, Pedro Falcão, para fala sobre a mudança de carreira dele e os jogos que estamos viciados – vocês sabem qual é…

Chega mais!

Assine o nosso feed ou baixe o MotherChip #88 e escute no seu player predileto

Participantes:

Caio Teixeira
Heitor De Paola
Pedro Falcão

Assuntos abordados:

3 min – Pedro Falcão e suas aventuras
24 min – DLC de Dying Light
31 min – Uncharted 4: A Thief’s End
42 min – Overwatch
77 min – Notícias
112 min – Emails

Música do final: Cesrv – Get U Hi

Assine agora o nosso Patreon!

Envie perguntas para o email motherchip@overloadr.com.br

  • Martha Ex Machina

    Esperando o Caio começar com “HORA DO SHOW, PORRA!” até hoje.

    • Bruno Do Carmo Calasans

      O cara fez tudo errado, todas as recompensas te permitem ser um personagem no jogo. O jogo tinha o prazo de 60 dias pra ficar pronto. E o vídeo ficou sensacional

  • Vinícius Santana

    Vcs vão falar de Overwatch pra sempre?

    • William Dal Carobo

      sim

  • Ricardo

    Ainda sobre o cast passado , notas são essenciais em qualquer tipo de avaliação , em reviews de jogos , críticas de filmes , música , livro , carro , smartphone …
    Pra mim , não atrapalha em nada na leitura do texto , pelo contrário , sempre me incentivou a saber o porquê daquela nota , e leio desde a época em que nem sonhávamos com internet .
    Também tanto faz o sistema , pode ser de ” 0 à 10 ” , estrelinhas ou o que for , acho que complementa a opinião do autor do texto.
    E Heitor , já prestou atenção no tanto de vezes que você repete ” TAL QUAL” em todos os casts ? Kkkkk ….
    Alguém já reparou que o Teixeira parece pra caramba com aquele cara que apresenta aquele programa antes do Masterchef , acho que é prévia , sei lá …

    Até semana que vem , seus lindos !

    • Heitor De Paola

      Pô, não reparei. Eu tento sempre prestar atenção para diminuir o número de repetições. Por exemplo, eu sei que sem querer falo “basicamente” toda hora.

  • Acho que no Motherchip da semana que vem vai ter Overwatch hein

  • Ricardo

    Eu gostei mais do Batman vs Superman que do Guerra Civil , óbvio que tem furos grotescos no roteiro , mas G Civil também tem , ambos tem um vilão ridículo e cáricato ( assim como X-Men Apocalypse também tem ) , mas os filmes da Marvel me parecem descartáveis , quando acabam não fazem mais nenhum sentido , já o B vs S e o X- Apocalypse te fazem pensar um pouquinho após o fim …

  • Rafael_do_Gueto

    Não vai dar não…

  • Caio Cacholas

    Opa, já tive esse problema do ps4 ejetar o jogo direto, fiz esse procedimento aqui e nunca mais deu problema. Parece q o mecanismo de ejeção estava frouxo e ele sempre achava q era pra ejetar o disco, bastou rodar o parafuso que estava bem solto algumas vezes e ele meio q “engatou”, ainda continuou rodando, mas dava a impressão q agora ele girava uma engrenagem junto com ele, depois disso foi só alegria
    https://www.playstation.com/en-gb/get-help/help-library/system—hardware/disc-drive—ports/manually-eject-a-stuck-disc-from-your-playstation-4/

    • Ricardo

      Isso já aconteceu com o meu também , mas eu fiz um processo mais simples; simplesmente reiniciei o console ( segurando o botao ) e nunca mais aconteceu…

  • Ainda acho que o que a MS tá fazendo com Xone é transformar em um pc, em termos de escalar o jogos de acordo com o hardware. Digamos que vc tenha 3 versões de Xbox e que os jogos funcionem como no pc com a configurações. Se funciona para uma gama infinita de hardwares pra pc, pode ser que funcione também para consoles.

    Só lembrar que a AMD mostrou uma placa “VR ready” a 2 dias por 200 dolores (:P). Metade do preço da 1070…

  • Fernando Cesarino

    Acho que o Heitor está um pouco apressado quando ele diz que o xbox 360 moldou as pessoas com 20 anos. Pelo menos na minha bolha, eu e os meus amigos que temos dentre 18-19, os videogames que mais nos definiram foram de fato o super nintendo mais na infância e ps2 na adolescência. Acho que o ps3 e o xbox 360 são novos de mais pra definir uma geração de pessoas crescendo ainda. Quem sabe daqui a uns 5 anos

    • Ricardo

      Super Nintendo!!??
      Pô x eu tenho 36 e o videogame que mais me marcou foi o PS1 , já que quando pude ter um console ( 1997 ) a gen 16 bit já tinha passado…

    • Márvio

      Fiquei surpreso você falar do Super Nintendo, tenho 30 e ele foi o console mais representativo na minha infância. Para pessoas na sua idade acho que o PS1 e PS2 seria o mais significativo, e acho que por isto temos tantos revivais de títulos desta época hoje em dia.

  • Sobre o e-mail das aplicações de tecnologia VR, o livro Jogador Número 1 apresenta uma realidade muito legal (e horrível ao mesmo tempo) em que uma grande corporação cria um outro mundo em realidade virtual. Recomendo a leitura. E estou apostando que o Facebook vai fazer o mesmo na vida real. Fiquem avisados!!!

  • Márcio Barbosa

    Testei overwatch quando saiu o beta aberto, achei bem chato. Esse jogo que ele é pra mim já foi com PvZ Garden Warfare, que, a propósito, é de fato divertido.

  • Vigo

    Pq vaping virou algo tão babaca de repente?
    Eu vaporo pq fumava há 10 anos e finalmente encontrei algo que me fez largar o vício de inalar fumaça tóxica. Só não quero desenvolver câncer, caras =/

  • Paulo Henrique

    Teixeira, me add aí. eu também jogo para VENCER! Segue uma dica http://www.mikerezl.com/overwatch/

  • Marcus Pereira

    Spoilers sobre Uncharted 4. Tentem falar mais subjetivamente do jogo no podcast e em caso de Shuffle aprofundem. Tanto nesse episódio quanto nos outros anteriores algumas surpresas foram estragadas.

  • Felipe de Albuquerque

    Eu entendi a explicação dos overloadeiros sobre o porque do SFV ter recebido criticas diferentes do Overwatch. Eu só não entendi porque que falaram que o online do Street Fighter V está quebrado até hoje. Ele não está. Na verdade ele só esteve quebrado mesmo nos 2 ou 3 primeiros dias, onde a galera que tentava jogar mal conseguia entrar no servidor. Depois disso o matchmaking passou a funcionar bem. Inclusive nos dois primeiros meses que eu jogava eu sempre era colocado contra jogadores que estavam no mesmo nível que eu ou no máximo 1 nível acima ou abaixo. Era bem difícil ele me conectar com um jogador que estivesse dois níveis acima. Agora isso acontece com mais frequência, porém dá pra entender que é porque tem menos gente jogando agora. O único problema sério hoje em dia são os quitters(que a capcom inventou umas soluções bem mais ou menos). Os lobbys para 8 pessoas chegaram atrasados, mas hoje em dia funcionam bem. Também não entendi o Heitor falando que o modo treino do SFV é ruim. Ele funciona muito bem. Talvez ele estivesse falando dos “trials”? Ou ele estava esperando um tutorial?
    Eu acho que o Overwatch recebeu menos críticas porque ele tem um multiplayer bem mais acessível que o SFV. Desse jeito é muito mais fácil você ignorar o single player quase inexistente e focar só no multiplayer. Até porque se você parar pra pensar, SFV tem mais conteúdo singleplayer que Overwatch.

  • William Dal Carobo

    Last of Us é ruim mesmo.

  • Diego Andrade

    Gosto muito dos comentários do Heitor, mas tenho que dizer que ele está se repetindo muito no argumento: “Não gosto, logo o que não gosto não tem relevância”. Depois de God of War, a vítima da vez agora é Street Fighter 5.

    Dizer que não gosta de SF5 tudo bem, mas dai dizer que, por NÃO saber jogá-lo de forma competitiva, o jogo “Já foi esquecido”, é bem exagerado.

    Desde o lançamento, o jogo não para de evoluir e de ter novas coisas adicionadas. Como bem disse a Capcom, Street Fighter agora é uma “Plataforma de Fighting Games”, e estará em constante evolução.

  • Alex Vieira

    Ei, quais as tags de vocês no Overwatch mesmo?

  • Overwatch parece bacana mesmo! Eu achava Titanfall super divertido e nunca entendi porque reclamavam tanto de não ter o singleplayer…