Após dias intensos, coletivas, trailers e notícias infindáveis a E3 2016 acabou. Neste MotherChip fazemos um catadão de tudo o que vimos e sentimos durante o maior evento de games do mundo. E semana que vem tem mais, “tejem” avisados!

Chega mais!

Assine o nosso feed ou baixe o MotherChip #90 e escute no seu player predileto

Participantes:

Caio Teixeira
Heitor De Paola
Henrique Sampaio

Assuntos abordados:

1 min – Impressões sobre a E3 2016
20 min – EA
43 min – Bethesda
59 min – Microsoft
100 min – Ubisoft
111 min – Sony
145 min – Nintendo

Música do final: Radiohead – Where I End and You Begin

Assine agora o nosso Patreon!

Envie perguntas para o email motherchip@overloadr.com.br

  • Paulo Henrique

    Vou começar a ouvir do 59min pra frente.

    • Alex Amaro

      Também XD

    • rodrigo

      eu vou só para voltar a rir do fato que tinha toxicos nestas E3

    • Gabriel PS

      Vai perder uma excelente conversa sobre Zeppelins

  • Prey (1) é incrível e estou muito empolgado para ver o novo jogo. Fiquei muito impressionado com as mecânicas de gravidade e loops de buracos negros e portais em um shooter.

  • Caio César Mendonca Souza

    Gente, o preço do EA access aqui no brasil é 10 reais por mês ou 60 reais por ano, eu acho que vale muito a pena pelo catálogo , o preço em obamas deve ser por ai também.

    http://www.ea.com/eaaccess/pt_BR/faq.html

  • rodolphoal

    O EA Access eh 60 REAIS por ANO

  • Rafa Jonatas

    todo ano podcast começa com essa merda de ‘relevância da e3’. é a introdução dos podcast pelos proximos 20 anos.

    • Então já sabe por quanto tempo pode pular as introduções dos nossos podcasts de E3 =D

      • Paulo Henrique

        OK.

  • Sobre o Mass Affect Andromeda, só quero ver qual será a justificativa para irem para OUTRA GALÁXIA para procurar um novo lar para a raça humana. Tá faltando planeta na Via-Láctea mesmo? A menos que seja um grupo de colonização que FUGIU da Terra durante o ataque dos Reapers e, como todos estavam hibernando, não deu meia volta quando a ameaça foi eliminada, seguindo com sua missão sem saber o que resultou por aqui. O pode gerar outro lance: sabe-se lá quantos anos ainda mais no futuro isso pode se passar, pois mesmo usando motores FTL levaria milhares de anos para chegar em Andrômeda, de acordo com o “lore” da franquia.

    E sobre a raça humana não saber construir Mass Relays… acho que o final estendido do Mass Effect 3 deixa claro que isso não é um grande problema. As raças eventualmente acabam consertando os Mass Relays e voltam a transitar entre as estrelas sem levar dias, meses ou até ANOS, mesmo tendo à mão motores FTL. Sim, há motores FTL na franquia. Senão uma simples viagem entre clusters de sistemas compartilhando um único Mass Relay levaria ANOS para se concluir. Diacho, até viagens da Terra para o Mass Relay em Plutão levaria MESES, senão ANOS para chegar lá. Só que os Mass Relays reduzem AINDA MAIS o tempo de viagem, pois os motores FTL são mais rápidos que a Luz, mas ainda não rápidos o suficiente para serem viáveis para viagens mais distantes

    • Heitor De Paola

      Uma coisa que eu não lembro direito, mas não quis abordar por questões de spoiler, mas no final atual (aquele que a EA lançou posteriormente via patch) os Mass Relays não eram mais destruídos, certo? Lembro que inicialmente havia uma cena de reação em cadeia deles explodindo, mas que isso foi retirado no final retcon. Só não me parecia claro de que a humanidade havia, então, entendido como criar Mass Relays por conta própria.

  • Sim, os Zeppelins faziam viagens transatlânticas… eram mais rápidos que navios, vejam só. De navio uma viagem Londres – NY naquela época levaria MESES. De Zepelin só algumas dias. De fato, o primeiro voo do LZ 127 Graf Zeppelin foi de Frankfurt à Nova York em 112 horas, em 1928. No ano seguinte um Zeppelin levou só 21 dias para dar a volta ao mundo. Não subestimem os dirigíveis 😉

    • luizpaulosantoscruz

      Zeppelins são legais!

      A ideia também de eles sobreviverem, mesmo com os aviões da época e artilharia, porque os zeppelins voavam muito alto mesmo, e mesmo quando os aviões conseguiram chegar lá em cima, só dava para criar pequenos buracos mas não fazer ele cair.

      até a criação de balas incendiarias, onde conseguiram a derrubar um.

      um vídeo inglês (com legenda em português) falando sobre eles:

      https://www.youtube.com/watch?v=nlQgprSGpNI

  • Caio_RB

    Sobre o Zelda, não sei se vocês chegaram a ver mas a Monolith Soft – desenvolvedora de Xenoblade e outros jogos – está auxiliando a Nintendo com 100 pessoas na criação desse mundo já que eles fizeram um mundo ainda maior no X.

    Até o ano passado o jogo mais ambicioso da Nintendo era o Xenoblade Chronicles X mas agora vejo que o Breath of the Wild tem tudo pra superar ele com exceção de escala e tamanho do mapa.

  • Rubens Mateus Padoveze

    Ainda estou ouvindo, mas no próximo acredito que vocês precisam corrigir que no Xbox S vem de graça o adaptador para usar o kinect. Acho que o Kinect ainda não morreu mesmo faltando um pouco de investimento acho que ele + óculos de realidade virtual ainda tem muito a entregar, vide:

    https://www.youtube.com/watch?v=Y9SxQR71ZxE

    Também acho que o parte física vai evoluir mais devagar, primeiro por falta de tecnologia segundo por o mercado estar indo muito mais para o sistema de assinaturas e ninguém pode assinar tudo. Acredito que os consoles/ PC / celulares vão ser de 3 níveis, básico, médio e potente e os programas e jogos vão na maioria se adaptar a todos eles ou preencher bem o nível médio; para jogarmos vamos assinar com as publicadoras (vide gold e EA acess) dos jogos, e ter tudo que eles fazem; gastando tanto com elas todo mês vai sobrar pouco para ficar trocando nossos dispositivos.

    • Julio Cesar

      Concordo plenamente, e em adição digo que tem muita gente desinformada achando que o xbox s é uma especie de ps4 neo, sendo que ele ele é apenas um xbox one slim. Alguns, pasmem… estão afirmando… pelo youtube que o xbox s vem sem joystick, que vergonha.

      • Heitor De Paola

        O lance do joystick é por conta de um erro da própria Microsoft. Na primeira imagem promocional do Xbox One S, era dito que ele vinha sem controles.

        • Na verdade, vinha dizendo “controles vendidos separadamente”, o que induziu ao erro de que não vinha com os controles (estava dúbio)

  • Estava ouvindo “Where I End And You Begin” do Radiohead. Pensei, “vou terminar de ouvir o MotherChip”. O encerramento do podcast é curiosamente a mesma música. Adoro coincidências.

  • Gosto de comparar E3 a uma noite de bebedeira: na hora tá tudo incrível, todo mundo maluco, animado, chapando o globo, mas no dia (ou dias) seguinte vem aquela ressaca. Curti muito essa análise já na sobriedade, mas eu adoro o efeito E3 na hora, no momento, eu gosto de vibrar pelos jogos e observar nas redes sociais todo mundo junto torcendo e gritando por algo que tem paixão. Belíssimo podcast, ótimas análises! Eu só colocaria um tiquinho mais de fé em Days Gone (torço para que seja um jogo com narrativa sóbria e ação como um segundo plano, como foi Last of Us mesmo).

  • Ia ouvir mas nem falaram dos jogos do PC que mostraram muita coisa legal, então nem vou ouvir mesmo… Para mim de longe os melhores jogos da feira foram apresentados lá, Dawn of War 3 e Mount & Blade 2

  • Jonathan Menegalli

    Eu sinto que a gente ficou um tempo sem jogos grandes de super heróis por dois motivos: 1 jogos de celular custam muito menos pra ser feitos e geram um lucro bom e 2 parece que ninguém que tinha dinheiro pra investir tava acreditando que essa geração de consoles ia engatar.

  • As associações que ocorrem na cabeça do Rique levantam muitas questões sobre o funcionamento da mente humana. Pelo menos pra mim… But that’s cool…

  • Eu ouvi várias opiniões similares sobre Scorpio vs One S na maioria dos sites especializados e acho que falta um pouco de visão global de mercado. Logicamente, quem já tem um ps4 (ou wiiU ou PC ou já é um gamer mais experiente) vai pensar duas vezes antes de comrpar o Xone S pois, de fato, a espera pelo Scorpio parece mais promissora. Mas não ignorem o fato de que todo ano (principalmente na época de festas de final de ano, quando o Xone S será lançado) muitas pessoas resolvem comprar seu primeiro console ou dar de presente ou whatever. Essa galera tem uma visão mais imediata de compra e não sabem nem pensam que dauqi 12 meses o mercado terá um novo produto mais parrudo.

    A pergunta que fica é: Para essa fatia do mercado, o Xone S vale a pena? Vale a pena o Xone S ou o Xone normal? É um produto competitivo? Nesse contexto o lançamento do Xone S (e também do PS4.5) faz sentido. E a Nintendo já provou com o antigo Wii que ignorar a galera menos hardcore é um erro colossal.

  • Sandro Sonetti

    Sinto que não curtem falar muito de E3. E de jogos que são classificados “da massa”. Percebi isso muito em outros episodios. Mas pode ser apenas uma impressão. Talvez por falar com menos ‘hype’ e mais como analista mesmo. Estou me acostumando.
    Mas esperava mais empolgação com God of War, pelo simples fato de mudar a formula, e não ficar no repeteco da mesmice, igual o Gears of War se mostrou. Apenas inovação de graficos.
    Mas senti mesmo mais por obrigação de cobrir o evento, do que curtir o evento.
    Mas é legal ver diferentes opinioes e gostos, pq simplesmente vi e desprezei Zelda. Não é o que curto.
    Concordo que esse Days Gone, quer ir na onde de Last of Us, com um pouco de World War Z, Dying Light, não empolgou. Aquele monte de zumbi, e a forma que o cara atirava, com munição infinita e segurando a orda no tiro, mostrou que não vai ser um game com uma aventura ‘séria’, vi galhofa.
    Fiquei na vontade de Horizon mesmo, e feliz que nao precisarei comprar um XBox One, meu pc-master-racer vai receber os games do xone, e isso me satifez.

    Vocês acham que essa tatica do Windows 10 para os games do Xone, é um sinal que a Microsoft abriu para que os produtores não percam o foco neles em prol do PS4? E se isso não é um problema que irá derrubar a base instalada do Xone? Porque eu tinha intenção de comprar um Xone, e agora não tenho mais, pois muita gente, assim como eu, tem PC melhores até do que o futuro Scorpio.

  • Parabéns manos, vocês conseguiram me vender o Battlefield One. Tipo, muito hahahahaha.

  • William de Moura

    o sussurro do Jason na verdade é eu ouvi dizer q é ” She Mama” ou “Jason Mama”