No MotherChip desta semana o Teixeira descobriu que não funciona com Monster Hunter Generations, o Heitor se apaixonou por Furi e o Rique descobriu as delícias de Dangerous Golf.

Acontece no dia 30 de julho o Boteco 8: DANCE. Mais informações aqui e garanta o seu ingresso!

Chega mais!

Assine o nosso feed ou baixe o MotherChip #94 e escute no seu player predileto

Participantes:

Caio Teixeira
Heitor De Paola
Henrique Sampaio

Assuntos abordados:

3 min – Doenças, comidas (para variar) e cheiros
13 min – Monster Hunter Generations
41 min – Furi
62 min – Dangerous Golf
81 min – Punch Club
85 min – Rapidinhas
– Nova heroína de Overwatch
– Evolve ressurgiu como free-to-play
– Brasileiros da SK Gaming são bicampeães mundiais em CS: GO
– Atualização do imbróglio de aposta de CS: GO
– A Splash Damage foi comprada por uma empresa chamada Leyou
– Summer Games Done Quick estabeleceu um novo recorde de arrecadação
104 min – Longuinha
– O mundo foi à loucura com Pokémon Go
123 min – Emails

Música do final: Hiatus Kaiyote – Breathing Underwater

Assine agora o nosso Patreon!

Envie perguntas para o email motherchip@overloadr.com.br

  • Caio_RB

    A The Pokemon Company não é uma subsidiária da Nintendo não, é uma afiliada. Nintendo, Creatures e Gamefreak – detentoras da franquia – criaram a empresa pra gerenciar a marca e as três empresas possuem 1/3 da TPC, mas a empresa é independente das três.

    No caso de Pokemon Go, como a Nintendo só cedeu a licensa da marca e só está fazendo o acessório Pokemon Go Plus – apesar da ideia do jogo ter nascido pelo iwata e o presidente da tpc -, ela recebe 10% do total. Como tem 32% da TPC, ela recebe mais ainda e como tem ações na Niantic, recebe um pouco mais. No final, ela acaba recebendo muito mais que os 10% iniciais.

    Deixo pra vocês esses três links sobre o assunto. Cada um deles fala sobre essa relação entre as empresas, o que cada uma faz, quem é dona de quem e tudo mais. Recomendo bastante, mesmo pra quem não curta Pokemon como eu.

    http://www.polygon.com/2014/6/19/5745732/what-is-the-pokemon-company
    http://www.neogaf.com/forum/showthread.php?t=1008721
    http://www.nintendoworldreport.com/feature/41153/who-owns-that-pokemon

  • Caio_RB

    Mas sobre Furi, estou no oitavo chefe. A sétima foi uma das mais complicadas do jogo pra mim.

    E pra quem curtiu as músicas, tem no spotify: https://open.spotify.com/album/1NCt4W6d8fNGkBQAjXDVrA

  • Puruluchu

    O comercial que eles comentaram 🙂

    https://www.youtube.com/watch?v=FZ1st1Vw2kY

  • Fabiano Castro

    Acho que eu sei o problema que o Teixeira com câmera do MH. Se você dá um toque no L ele centraliza no inimigo, mas se você dá dois toques rápidos ela vai apontar pro lado que o seu personagem estiver virado. Será que você não está apertando várias vezes pra travar e ele fica indo e voltando?

    Anyway, MH é muito legal mas precisa ter muita dedicação pra sacar qual é a do jogo. Minha primeira experiência inicial foi bem traumática, fiquei umas 3 horas preso numa missão de pescar golden fish e em nenhum lugar o jogo tinha me explicado como pescava, onde pescava e como eu obtinha a isca especial. O melhor é jogar com alguém te ensinando – eu mesmo já evangelizei alguns amigos e eles aprenderam de boa.

    E mais uma coisa: as batalhas só são longas no começo. No muitiplayer elas costumam durar uns 5 minutos.

    • Caio César Mendonca Souza

      Eu joguei o mhfu e o 3, a câmera é bem ruim sim. Eu concordo com você, precisa de muita dedicação para aproveitar do jogo. Outra coisa que é legal é pegar uma dicas com jogadores experientes.

      Ouvindo o cast, ficou claro que o texeira não fez o tutorial, talvez fazendo sua opinião mude.

  • Marco Ramos

    Se alfajor já é bom, imagina quando sair o beta!!!!

    • Grillo

      Copied

  • Diego Barboza

    O jogo que perguntaram no cast provavelmente é Screencheat: http://store.steampowered.com/app/301970/

    Edit: comentei antes de ouvir que o Matheus achou ¬¬

  • Hernesto Vautero

    120%, 120%!!!!!

  • Comidinhaaaaaaas… Ops, cast errado.

  • Leandro De Medeiros Corrêa

    Acho que é essa parada msm… O Teixeira ta querendo jogar outro jogo no MH.
    Não é tipo Zelda OoT q vc trava a mira e fica pulando pra frente e pra trás acertando o inimigo.
    O lance do jogo é vc conseguir acertar aquele golpe específico naquele momento que o monstro esta vulnerável (dentre outras mil coisas).
    Salvo as devidas proporções, é como achar ruim que não dá pra travar a mira no inimigo no CoD/BF/Overwatch/qqFPS, pq o lance é justamente conseguir acertar ele.
    (Mas claro, controlar a camera praticamente só com o L pra travar a camera atrás do personagem é meio ruim, mas não tem o que fazer com só um direcional. Com o circle pad pro ou com aquele “segundo analogico”do New 3DS é MUITO melhor)

    • Fabiano Castro

      Eu hoje tenho um New 3ds, mas o MH3U eu joguei num xl normal e nunca tive problema com a câmera. Acho que era porque eu já tinha jogado os do PSP e tinha me acostumado com coisa muito pior kkkkk

      • Bruno Araújo

        Eu comecei no 3DS normal tbm com o 3U , mas não lembro se tive muito trabalho pra me acostumar a câmera, faz tanto tempo. Hoje tenho o New e por costume acabo não usando o c-stick, uso a câmera com regulagem na tela. Com o Generations to tentando mudar e usar somente a alavanca , até mudei as configurações da tela de baixo deixando com as Hunt-Arts. Vai que meu c-stick estraga de não usar.

  • mauro rodrigues borges

    A notícia que eu mais quero ler sobre Pokemon Go é “Disponível no Brasil”! Mas vou ler todas as outras também.

  • luizpaulosantoscruz

    Sobre Sniper de suporte, tem a Sparks no Dirty Bomb da Splash Damage.

    Mas é bem diferente, ela revive com um laserzinho carregado, joga pacotes de vida e o laser pode matar pessoas, mas carrega como no megamen.

  • Willian Tetsuo Shiratori

    Opa, fica uma proposição: vocês querem aprender a jogar Ingress? Temos uma comunidade bem legal de Ingress em São Paulo. Ao entender o Ingress, Pokémon GO é sussa.

    O meu time é a Resistência.

    Qualquer coisa, utilizamos o Telegram. Aí procurem por @ImTetz na barra de pesquisa!

  • Darth Paul Poor Traaais

    Só uma discordância em relação ao Pokémon GO: não jogar não me fará sentir excluído socialmente, da mesma maneira que não curtir FPS (mundialmente uma febre) não me priva de continuar aproveitando os “video games”. Hype é hype, ok. Entra quem quer, gosta ou está curioso. Acho estranho alguém como o Henrique Sampaio falar que não jogar seria “exclusivo”…

  • Bruno Araújo

    Na verdade o melhor MH de entrada é o 4, esse Generations tem um começo bem lento com muito mais gathering (que são as missões mais chatas) que os outros, mas que como todo monster hunter, depois que se pega o jeito fica bastante difícil largar. A série realmente tem uma pegada MMO ,então que não tem muita paciência talvez desista fácil, e sim o jogo tem uma história com um final, mas talvez seja apenas uns 50 % do jogo, onde o restante se encontra no multiplayer . Eu viciei no 3Ultimate sem multiplayer( meu primeiro da série) , então acho que não seja por causa dele que vc se prenda ao jogo, vai muito também das classes de armas. Mas que o jogo vai a outro nível com outros jogadores isso é indiscutível.

    • Bruno Araújo

      E Teixeira tente pelo menos caçar um Tetsucabra

  • Screencheat… eu tenho esse jogo há um tempão e nem encostei ainda. Mas parece ser turbo.

  • Leonardo Reis

    Só fazer uma correção sobre a questão abordada na rapidinha sobre os sites de aposta que usam skins do CS:GO.

    Heitor comentou que a Valve ganhava muito dinheiro com a existência desse sites e por isso era conivente com eles.
    Na real, o jeito como são feitas as transações entre o site e os usuários não permitem que a Valve lucre de qualquer maneira. Mais especificamente, esses sites usam de Bots pra trocar as skins com os usuários que em troca recebem créditos para usar no site. As skins vão diretamente para o site, sem ter nenhuma ligação com a Valve. O motivo dela ter sido conivente é algo mais parecido com uma postura de “não quero ter que lidar com isso”. Essa mesma postura pode ser vista na maneira como ela recentemente resolveu o problema com sites de aposta, proibindo eles de usarem Skins como moeda de troca ao invés de tentar o caminho da regularização, o que seria mais saudável pra comunidade. Parte dos viewers que acompanham campeonatos de CS assistem em sites onde o a pessoa usa Skins do jogo para apostar em algum dos times. Essa proibição certamente atingirá o numero de viewers de maneira negativa.

  • Diego Henrique Silva

    Imagino que o negocio apodrecido com açúcar e mel seja coalhada, e acredito que Parry é Aparo.

    Devo ser uma das poucas pessoas que jogou Monster Hunter 3 Ultimate no Wii U. Foi o primeiro e único da serie que joguei, mas curti d+, procurei o jogo esperando matar monstros gigantes, e nisso é honestíssimo, não inventa um cataclisma, um apocalipse iminente ou que meu personagem é o escolhido etc. Seu personagem é um caçador profissional e vai matar monstro por recompensa, e é só, achei ótimo, sem necessidade de inventar um plot safado pra justificar nada.

    Quanto a jogabiliade minha experiência foi ótima, como joguei no Wii U não tive problema com a falta de um analógico, também tive a excelente experiência dos monstros realmente gigantes em uma tv com tela grande e áudio decente. Não voltei a jogar outros jogos da série pq me recuso a jogar com um único analógico no 3ds, e também ver monstros gigantes naquela telinha miserável do 3ds é muito frustrante.

    E gostei muito do fato de ter que descobrir a coisas na raça mesmo, talvez eu seja nostálgico, saudosista, hipster ou sei lá o q, mas me fez lembrar das gerações mais antigas em que vc entrou no jogo já começa a jogar e o resto se vira aí, aprende.

  • Márvio

    Nossa, ter 7 dias para consumir uma lata de doce de leite! Essas regras de validade não são seguidas aqui em casa não. Usamos a mesma metodologia do Heitor, e até o momento não tivemos problemas quanto a isto. Fui criado deste jeito e sempre quando vejo em casa de amigos comida descartada por causa desses dias que estão na embalagem, dá uma dor no coração.

    E a regra sagrada que fica é: se estiver no congelador, dura para sempre.

  • Toguro chega só a “120%” de força, não 150% de poder.

  • glaubertodesco

    Muito bom cast galera! Aliás, que música legal que tocou no final! Massa!

  • Gustavo Albertão

    Ola pessoal do overloadr. Vim aqui para defender os monstrões do monster hunter.

    Tudo aquilo que foi falado sobre o jogo apresentar mal ou não apresentar as mecânicas do jogo, concordo plenamente. Sou um jogador que joga desde o mh1 (aquela maravilha linda e maravilhosa do ps2). E todos os jogos que eu joguei da série (até o psp ao menos) tem este problema na apresentação das mecânicas, estas sendo apresentadas em textos normalmente (muito chato e pouco eficiente na minha opinião).

    Agora quanto a comparação entre MH e Darkk Souls concordo em algumas
    partes. Em ambos os jogos as informações dentro do jogo são escassas. MH opita muitas vezes por trazer livros dentro do jogo que pode ser comprados no mercador e contem algumas informações a respeito do monstro. Dark Souls apresenta informação nos itens e armas e almas. Mas no geral, ambos apelam muito para sua comunidade de jogadores.

    A comunidade do MH funciona praticamente como uma guilda, com os jogadores compartilhando seus conhecimentos com os outros. Então jogar sem coleguinhas é meio chato e nem é pelo aspecto multiplayer, mas sim por essa transmissão de conhecimentos.

    Hoje em dia, sempre que vou caçar um monstro novo (mesmo nos jogos antigos) costumo dar uma olhadia na wiki do MH para encontrar informações como fraquezas e partes quebráveis dos monstros. Alguns irão argumentar que isso é negativo, mas Dark Souls também faz assim (quem diria) e eu gosto muito deste aspecto.

    Só que MH é um jogo que é meio complicado de se começar do nada. Eu recomendo sempre para que um novato tente jogar com alguém que já jogue há algum tempo para ter aquele bônus do amigo na hora e uma pequena dose de orientação no inicio (entre as missões de coletas e matar bichos pequenos), assim você pode aprender muito sobre as mecânicas do jogo.

    Quanto as opiniões sobre câmera, movimentação e escolha de itens, vejo que isso é muito mais uma questão de filosofia de combate do que de simplesmente ser ruim. O lock on seria útil somete com algumas armas e outras acabariam sendo prejudicadas (a meu ver claro). E eu amo a parte do jogo de se preparar para o combate. Escolher a armadura certa, fazer a comida certa, pegar bombas e armadilhas, não existe bom caçador que não se prepare para sua presa.

    Mas ninguém é obrigado a gostar do jogo né?
    Fica aquele grande abraço a todos que lerem.